O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Mourinho elogia "resistência"

O treinador português do Chelsea destacou a justiça da vitória inglesa no terreno do Valência, depois de uma segunda parte onde os de Londres "dominaram, dominaram, dominaram".

O treinador do Chelsea FC, José Mourinho, afirmou que a sua equipa mereceu a vitória (2-1) frente ao Valencia CF, garantida já perto do fim com um remate vitorioso de Michael Essien. O médio ganês marcou em período de compensação, depois de Andriy Shevchenko ter igualado a eliminatória, em resposta ao golo apontado por Fernando Morientes ainda na primeira parte. O treinador português elogiou o carácter da sua equipa, que "resistiu, resistiu e resistiu" até chegar às meias-finais da UEFA Champions League.

José Mourinho, treinador do Chelsea
Ao intervalo estávamos fora da competição, mas na segunda parte dominámos, dominámos, dominámos e conseguimos vencer uma grande equipa num estádio muito difícil. Julgo que merecemos a vitória nos 90 minutos, mas estávamos preparados para o prolongamento e já tinha as substituições programadas. Esta época, 50 por cento dos nossos jogadores tiveram problemas e esta noite resistimos, resistimos, resistimos. Julgo que todos os adeptos do Chelsea devem estar orgulhosos, bem como todos os ingleses, que terão três equipas nas meias-finais da prova. Não conheço a palavra vingança na minha vida e muito menos no futebol. Estaremos em desvantagem com o Liverpool FC na próxima eliminatória, porque ainda estamos a disputar três competições diferentes.

Quique Sánchez Flores, treinador do Valência
Antes do jogo era minha obrigação dar a entender que éramos mais fortes, de forma a esconder os problemas com lesões que apenas nos permitiram ter 14 jogadores disponíveis para este encontro. Foi triste perder desta forma, mas a verdade é que não estamos ao nível dos grandes clubes europeus. Julgo que este desaire nos dá mais prestígio a nível europeu e mostra às pessoas que estamos de volta, mas agora só nos podemos concentrar no campeonato espanhol.