O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Evra só pensa em vencer

O lateral Patrice Evra afirma que a derrota sofrida no ano passado ante o Lille não pesará na cabeça dos jogadores do Manchester United quando as equipas se voltarem a encontrar esta terça-feira.

O defesa do Manchester United FC, Patrice Evra, negou que a surpreendente derrota do ano passado ante o LOSC Lille Métropole ainda esteja na cabeça dos seus colegas, quando, esta terça-feira, voltarem a encontrar os pupilos de Claude Puel.

Respeito pelo Lille
A equipa de Cristiano Ronaldo sofreu um surpreendente desaire, por 1-0, no Stade de France, decisivo numa campanha que viria a terminar ainda na fase de grupos. Contudo, Evra é um de sete jogadores que deverão começar a partida de Lens que não alinharam naquele dia. O lateral francês, contratado ao AS Monaco FC em Janeiro de 2006, afirmou: "Nem temos falado nesse jogo. Respeitamos o Lille e os seus jogadores e sabemos que vamos ter dois encontros difíceis pela frente. Mas também acho que o United estava numa fase pior na época passada”.

United em grande
Com seis pontos de avanço sobre o Chelsea FC na Premiership e presente pela décima vez em 11 épocas na fase a eliminar da UEFA Champions League, os “red devils” parecem estar no caminho certo para o sucesso. São um dos favoritos a estar na final de Atenas, apesar de Evra recusar quaisquer comparações com o seu Mónaco que foi batido pelo FC Porto na final da prova em 2004: "Todas as formações são diferentes e no Mónaco éramos a equipa surpresa. Aqui, no United, há sempre a expectativa de se ganhar sempre todos os anos, mas concordo que temos jogadores para ir até à final. Espero que o demonstremos já contra o Lille”.

Keita de fora
Outro factor a favor poderá ser a ausência do avançado do Lille, Kader Keita, suspenso, com o internacional francês de 25 anos, a não esconder a satisfação pela ausência do possante costa-marfinense: "O Keita é um jogador poderoso e muito rápido, pelo que é bom não o termos de defrontar. Para mim em especial é positivo, pois ele cai muito para a direita e é aí que eu actuo. Ele vai estar de volta na segunda mão, apesar de a maior força do Lille ser o seu conjunto, a forma como funciona como equipa. Eles não valem apenas por um jogador". Um discurso estranhamente cauteloso para um jogador ofensivo como é Evra. Os franceses sabem-no bem.