Mancini não facilita

A história e o facto de contar novamente com o apoio do seu público jogam a favor do Inter, mas o técnico Roberto Mancini não espera facilidades diante do Ajax.

O técnico do FC Internazionale Milano, Roberto Mancini, está ansioso por ouvir o característico som de um lotado Estádio Giuseppe Meazza, quando a sua equipa entrar em campo para defrontar o AFJ Ajax, na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League.

Adeptos voltam ao Estádio
A formação italiana efectuou os três jogos da fase de grupos à porta fechada, como castigo pelo mau comportamento dos seus adeptos nos quartos-de-final da temporada passada, quando o guarda-redes do Milan, Dida, foi atingido por um petardo. No entanto, isso não parece ter afectado muito a equipa de Luís Figo, que contou por vitórias os jogos disputados no seu terreno. Ainda assim, Mancini está feliz pelo regresso do "12º jogador", na luta por um lugar nos quartos-de-final, onde, em caso de vitória, terá como adversário o Villarreal CF.

"Equipas semelhantes"
"Estávamos a começar a habituar-nos a jogar sem apoio", brincou Mancini. "Na verdade, com toda a seriedade, vamos precisar deles, porque o jogo vai ser duro. O Inter e o Ajax são equipas semelhantes e gostam de atacar. É precisamente isso que o Ajax vem aqui fazer". A formação holandesa provou essa atitude no primeiro jogo, há três semanas, quando golos de Mauro Rosales e Klaas Jan Huntelaar colocaram a equipa "lanceira" a vencer por 2-0 no espaço de 21 minutos, no ArenA de Amesterdão.

Equipa com história
Um início de jogo tão avassalador causou surpresa em muita gente, mas Mancini não foi apanhado desprevenido. "Não foi surpresa alguma", disse. "Sabemos que o Ajax pratica bom futebol, mesmo que alinhe com muitos jovens. O clube tem um rico historial e há muitos anos que joga no mesmo estilo - com ou sem grandes jogadores". Huntelaar pode não ser ainda uma estrela, mas o golo que assinou na primeira mão - um dos dez em seis jogos do atleta de 22 anos de idade - sugere que pode vir a ser.

Figo é dúvida no Inter
"Para ser sincero, não sabia muito sobre o Huntelaar, mas parece ser um avançado muito bom", admitiu Mancini, que parte para o encontro da segunda mão sem o castigado Iván Córdoba, ao passo que Juan Sebastián Verón, Alvaro Recoba e Luís Figo estão em dúvida, depois da vitória de sábado, por 1-0, ante a UC Sampdoria. "Contudo, Huntelaar ainda tem um longo caminho a percorrer para ser tão bom como Marco van Basten".

Inverter a tendência em Itália
A tendência do técnico, de 41 anos de idade, para se apoiar no passado parece apropriada, uma vez que a história recente é favorável aos "nerazzurri". O Inter não perdeu os últimos nove jogos em casa a contar para a UEFA Champions League, tendo somado sete vitórias. Para além disso, o conjunto "nerazzurri" alcançou os quartos-de-final por três vezes nos últimos quatro anos. O treinador do Ajax, Danny Blind, também está consciente que a sua equipa não venceu nas últimas sete vezes que visitou Itália, pelo que o antigo defesa holandês está apostado em terminar essa sequência.

Ajax confiante
"Precisamos de marcar, pelo que vamos atacar, apesar de não o fazermos desde o apito inicial", avisou o holandês. "Este é o jogo para nós". O Ajax tem estado em boa forma na Eredivisie e, apesar de o empate sem golos com o PSV Eindhoven ter colocado um ponto final numa caminhada impressionante, a formação de Amesterdão saiu moralizada pela exibição frente ao primeiro classificado da liga holandesa. "A nossa confiança está a aumentar", admitiu Blind, que volta a contar com Nourdin Boukhari, recuperado de uma lesão. Porém, Hedwiges Maduro, Steven Pienaar e Johnny Heitinga estão indisponíveis.

"Uma oportunidade"
O embate da primeira mão terá ajudado a acalentar as aspirações dos visitantes, apesar da recuperação do Inter, com golos de Dejan Stanković e Julio Cruz. "O Inter sempre teve qualidade e, sob a orientação de Mancini, é muito mais equipa", afirmou o técnico do Ajax. "Mas tudo pode acontecer numa competição a eliminar e, apesar de o jogo da primeira mão não nos ter sido muito favorável, a porta continua aberta". Infelizmente para o Ajax, também o estão os torniquetes do San Siro.