Concentração total

O médio internacional argentino Esteban Cambiasso sublinha que, para seguir em frente, o Inter deve concentrar-se exclusivamente do desafio dos quartos-de-final.

Quando em 2004 Cambiasso ingressou no FC Internazionale Milano, proveniente do Real Madrid CF, no seguimento de uma transferência a custo zero, poucos arriscariam vaticinar que o internacional argentino se tornaria numa peça tão influente do conjunto que, esta terça-feira à noite, mede forças com o AFC Ajax, em jogo dos oitavos-de-final da UEFA Champions League.

Nas nuvens
No entanto, o companheiro do português Luís Figo é considerado uma das aquisições mais bem sucedidas do Inter nas temporadas recentes. "Estou muito satisfeito e honrado por as pessoas afirmarem isso", confessou Cambiasso ao uefa.com. "Escutei isso por parte de muitas pessoas ligadas ao Inter, o que prova a forma como o meu trabalho é admirado".

"Jogo difícil"
De qualquer forma, apesar de toda a sua proeminência no meio-campo dos transalpinos, Cambiasso não aguarda tarefa fácil no encontro da segunda mão frente ao Ajax, especialmente depois de a sua equipa ter necessitado de recuperar de uma desvantagem de 2-0 para sair com um empate de Amesterdão. "O desafio de Amesterdão foi muito complicado, pelo que estamos preparados para mais um jogo difícil em Milão", explicou. "Na fase eliminatória da UEFA Champions League é sempre necessário estar ao melhor nível para seguir em frente".

Pensamento positivo
"O Ajax não vai adoptar uma atitude passiva para ver o que acontece", continuou o antigo jogador do CA River Plate e CA Independiente, que, na actual campanha, já assinou cinco golos em 28 jogos na Série A. "Eles estarão altamente motivados, portanto, teremos de procurar atacar e marcar. Devemos de ter pensamento positivo em relação às nossas capacidades e tentar jogar ao nosso melhor, sem ter presente o facto que o empate a zero é suficiente para as nossas ambições".

"Nada a temer"
Cambiasso ficou impressionado com a exibição dos holandeses no encontro da primeira mão, mas acredita que o Inter será o adversário do Villarreal CF nos quartos-de-final. "O Ajax joga bom futebol e possui vários jovens talentosos, mas nós podemos vencê-los", anotou. "Desde o meu ingresso no Inter, defrontei diversas formações com grande potencial mas nunca pensei muito no adversário. Mais importante do que isso é, sem dúvida, estar sobre o relvado o melhor Inter possível. Se jogarmos ao nosso melhor nível, nada devemos temer".

Espírito de equipa
Terceiro classificado na Série A, o Inter surge moralizado com o primeiro golo do ponta-de-lança brasileiro Adriano desde Janeiro, apontado na vitória conquistada no passado sábado (1-0) sobre a UC Sampdoria. "Não enfrentámos qualquer problema no período em que o Adriano não marcou, porque estamos a realizar excelente trabalho enquanto equipa. Só venceremos se pensarmos enquanto equipa", sublinhou Cambiasso.

A importância de Verón
Outra boa notícia prende-se com o facto de, no mesmo encontro, ter regressado, após lesão, o companheiro de selecção Juan Sebastián Verón. "A sua recuperação é muito importante, tanto para mim como para a equipa", enfatizou Cambiasso. Sentimos sempre a sua presença quando está no relvado. Alinhámos juntos no meio-campo durante quase dois anos e entendemo-nos perfeitamente".

Madrid e outros gigantes
O antigo clube de Cambiasso, o Real Madrid CF, não conseguiu o apuramento para os quartos-de-final, mas o médio não ficou particularmente surpreendido. "Eles defrontaram um conjunto muito forte, como o Arsenal [FC]. O facto de terem terminado no segundo posto do grupo não foi benéfico para eles, pois tiveram de defrontar uma equipa que ficou em primeiro lugar. Mas o Real Madrid não foi o único gigante a ficar pelo caminho - Liverpool [FC], Chelsea [FC] e [FC] Bayern [München] tinham aspirações ao triunfo na competição e ficaram entretanto pelo caminho".

"Missão complicada"
E é esse o destino que o Inter pretende evitar na terça-feira, quando receber o Ajax no Estádio Giuseppe Meazza. De acordo com o número 19, os pupilos de Roberto Mancini devem estar totalmente concentrados na tarefa que têm em mãos, sem pensar na próxima etapa da competição. "Devemos apenas pensar no Ajax e na melhor forma de os ultrapassarmos", insiste. "Prefiro não falar sobre o Villarreal. Não é bom saber qual a equipa que vamos defrontar em caso de apuramento, pois temos ainda uma missão suficientemente complicada pela frente".