Encontro de goleadores

Os avançados do Ajax estão em grande forma, mas o capitão do Inter, Javier Janetti, aposta em Adriano para ser o elemento desequilibrador no jogo de Milão.

No último sábado, Adriano regressou aos golos no jogo frente à UC Sampdoria. Para Javier Zanetti, este era o elemento que faltava para o FC Internazionale Milano encarar com optimismo o jogo com o AFC Ajax, a contar para a segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League. Mas do outro lado vai estar uma equipa holandesa que no primeiro jogo também mostrou que é perigosa.

Decisivo
O internacional brasileiro Adriano marcou o golo da vitória no jogo com a Sampdória, que permite ao Inter continuar na luta com o AC Milan pelo segundo lugar na Serie A, uma posição que vale o apuramento directo para a UEFA Champions League. O avançado mereceu elogios por parte de Zanetti. "Não foi um jogo fácil, mas o golo de Adriano fez a diferença. Acalmou a equipa, que depois realizou uma exibição bem mais tranquila", explicou o capitão do Inter, que não pôde jogar por estar a cumprir o primeiro jogo de castigo desde que, há 11 anos, chegou ao Giuseppe Meazza.

"Arma importante"
Adriano tinha estado suspenso antes do jogo com a Sampdória, uma partida em que o brasileiro colocou um ponto final numa série de 11 jogos sem marcar. "Treinou com grande intensidade no período em que esteve a cumprir castigo e regressou com um golo", continuou Zanetti. "Ele é uma arma importante para nós e quando está em boa forma tem uma enorme capacidade para provocar estragos". Esta ideia é comprovada pelo currículo do avançado de 24 anos, já que Adriano marcou 11 golos em apenas 13 jogos da UEFA Champions League. Depois do susto que apanhou na primeira mão, o Inter sabe que não pode facilitar.

Mau início
"Sabemos que o Ajax é uma equipa jovem e com muita qualidade. Não os conseguimos controlar na primeira parte do jogo de Amesterdão", afirmou Zanetti que, com 32 anos, é mais velho que todos os jogadores da equipa inicial do Ajax. Mauro Rosales e Klaas Jan Huntelaar aproveitaram a liberdade concedida pelos italianos para darem uma vantagem de dois golos à equipa da casa. Na segunda parte, o Inter conseguiu chegar ao empate com golos de Dejan Stanković e Julio Cruz, mas o tento do argentino chegou a apenas quatro minutos do final.

Sério aviso
O Ajax deixou um sério aviso ao Inter. O avançado sueco Markus Rosenberg acredita que a equipa holandesa tem capacidade para aproveitar a motivação proporcionada pelo domínio conseguido na primeira parte do jogo do ArenA de Amesterdão. "Na primeira mão, parece que disputámos dois jogos diferentes", gracejou o jogador de 23 anos." A primeira parte foi excelente, mas a segunda já não correu tão bem. Temos de tentar repetir em Milão tudo o que de bom fizemos na primeira parte".

Ajax goleador
A equipa holandesa só tem de aproveitar a série de bons resultados conseguidos nos últimos tempos. O Ajax venceu cinco jogos consecutivos antes de, no último fim-de-semana, ter empatado sem golos com o PSV Eindhoven. A equipa de Amesterdão afastou a letargia que, no arranque da época, comprometeu as suas aspirações. Neste período, Huntelaar marcou nove golos e tem sido apontado com um dos principais responsáveis pela recuperação da equipa, mas o melhor marcador dos "lanceiros" continua a ser Rosenberg, com 12 golos. O sueco não se tem ressentido por estar a jogar adaptado à ala esquerda, desde que Huntelaar foi contratado em Janeiro.

"Boas hipóteses"
"É sempre assim", foi desta forma que o sueco comentou a veia goleadora do parceiro de ataque. "Por vezes marcamos muitos golos, mas há outras alturas em que ficamos em branco. Huntelaar está em grande forma, mas, quando ele não conseguir marcar, alguém irá fazer esse papel". E a equipa de Danny Blind tem estado inspirada, apontando 38 golos nas últimas 14 jornadas da Eredivisie, aumentando ainda mais a confiança para o jogo da segunda mão, em Milão. "Temos boas hipóteses", declarou Rosenberg. "Sabemos que temos capacidade para vencer".