Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

O segredo do sucesso

Os centrais Lúcio e Valérien Ismaël e o médio-defensivo Martín Demichelis formam uma muralha defensiva que tem sido determinante no sucesso do Bayern na presente temporada.

Roy Makaay e Michael Ballack estão habituados ao estrelato. Mas se a dupla é a face visível da campanha do FC Bayern München na UEFA Champions League com os seus golos e assistências, a grande força da equipa acaba por residir noutro lado.

Muralha defensiva
Os defesas-centrais Lúcio e Valérien Ismael, juntamente com o médio-defensivo Martín Demichelis, formam uma muralha defensiva na qual poucos conseguiram penetrar na presente temporada. Nos 22 jogos da Bundesliga já realizados, o Bayern apenas concedeu 15 golos; nos seis jogos do Grupo A da UEFA Champions League, Oliver Kahn apenas sofreu quatro tentos. "Os nossos centrais, Lúcio e Ismael, são verdadeiras referências. Decididamente, não é fácil colocá-los em apuros", afirmou o técnico Felix Magath. Para contestar estas declarações do treinador germânico, cabe a palavra ao AC Milan, a equipa onde actua Rui Costa, que visita Munique esta terça-feira para a primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League.

Lúcio "é único"
Os dois longilíneos centrais foram uma dupla perfeita. Lúcio, de 27 anos, é apaixonado e moralizador, sempre a incentivar a equipa. Ismael, de 30 anos, é mais reservado e táctico, permanecendo atrás a organizar a defesa. "No relvado, o Lúcio é aquele que tende a atacar mais frequentemente, enquanto eu fico sempre atrás", referiu Ismael, que se transferiu do Werder Bremen para o Bayern no Verão passado, para aumentar as suas possibilidades de representar a selecção francesa. Um complementa o outro, mas, na opinião de Magath, o brasileiro é o grande líder. "O Lúcio é único em todos os aspectos. Ele tem uma força de vontade como eu nunca tinha visto. Podia deixá-lo treinar-se sozinho diariamente que ele estaria em forma. É esta a diferença entre ele e os outros".

"Sinto-me muito bem"
Demichelis, de 25 anos, completa o lote de figuras capazes de fazer a transição da defesa para o ataque. Tal como Lúcio e Ismaël, o argentino também é forte no jogo aéreo e as suas impressionantes exibições pelo Bayern possibilitaram a estreia pela selecção do seu país no início da época. "O 'Micho' evoluiu bastante relativamente à época passada. Ele é particularmente importante, uma vez que também é a primeira opção quando preciso de substituir o Lúcio ou o Ismael", comentou Magath. Demichelis tornou-se ainda numa fonte de golos importantes para o Bayern. Na fase de grupos, marcou o único tento da partida com o Club Brugge KV e o tento da vitória no triunfo, por 2-1, sobre a Juventus. "Sinto muito bem nesta equipa e quero ser importante na conquista da prova", disse o sul-americano.

A reputação defensiva italiana
Tradicionalmente, as equipas italianas é que ganharam reputação pela robustez defensiva, mas o Bayern está em posição de batê-las no seu próprio sistema. "Os grandes jogos são muitas vezes decididos na defesa", afirmou o guarda-redes Kahn. Tendo já derrotado os "bianconeri" em casa, o Bayern está agora disposto a passar das palavras de Kahn aos actos frente ao Milan.

Topo