Campeões europeus homenageados

A UEFA homenageou jogadores e treinadores que deram um significante contributo para o sucesso da Taça dos Campeões Europeus.

Este ano assinala o 50º aniversário da Taça dos Clubes Campeões Europeus. As comemorações vão culminar na final da UEFA Champions League, que terá lugar em Paris, a 17 de Maio. Durante a temporada, a UEFA vai homenagear treinadores e jogadores que contribuíram significativamente para o sucesso da competição.

Homenagens
Os homenageados vão receber uma placa alusiva onde é reconhecido o seu estatuto de Campeões da Europa, tendo as cerimónias decorrido em quatro dos jogos da quinta jornada da Champions League.

Bayern agraciado
Antes do pontapé de saída do último FC Bayern München-SK Rapid Wien, estiveram as lendas do Bayern, Franz Beckenbauer, que, como capitão, ergueu o troféu por três vezes consecutivas, entre 1974 e 1976, e Gerd Müller. Agraciado, também, foi Ottmar Hitzfeld, treinador do clube na vitória de 2001 e que também venceu o troféu com o BV Borussia Dortmund, em 1997. Dettmar Cramer, treinador em 1975 e 1976, e Udo Lattek, vencedor em 1974, também foram homenageados, tendo as placas alusivas sido entregues pelo membro do Comité Executivo da UEFA e presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB), Gerhard Mayer-Vorfelder.

Heróis holandeses
A contribuição de um dos grandes rivais do Bayern nos anos 70, o AFC Ajax foi também reconhecida, antes do jogo com o AC Sparta Praha. A estrela da equipa, Johan Cruyff, foi agraciada, juntamente com o actual seleccionador da Holanda, Marco van Basten, vencedor do troféu com o AC Milan em 1989, 1990 e 1994. Os homens que estiveram por trás do sucesso do Ajax nos anos 70, Rinus Michels e Stefan Kovacs, ambos já falecidos, foram agraciados, com Gerry Mühren e Ruud Krol a receberem as placas da mão do Tesoureiro da UEFA, Mathieu Sprengers, em seu nome.

Cavaleiros de Manchester
Três campeões da Europa foram homenageados em Old Trafford, na partida Manchester United FC-Villarreal CF. O lendário jogador do United e da selecção inglesa, Sir Bobby Charlton, campeão da Europa em 1968, juntamente com Sir Alex Ferguson, arquitecto da vitória de 1999, receberam placas pelo seu papel na prova, com Charlton a receber ainda o troféu em nome de Sir Matt Busby, o seu mentor nos anos 60.

A visão de Charlton
Sir Bobby, sobrevivente do desastre aéreo de Munique de 1958 e vencedor do troféu dez anos depois, falou ao uefa.com da importância deste troféu. "O mundo inteiro vê o futebol na Europa, em especial a UEFA Champions League e a Taça dos Campeões, na altura em que existia, pelo que é muito importante e sinto-me honrado pela distinção", disse. "Quando era jovem, ouvia as histórias dos grandes jogadores, como os do Real Madrid CF e de outros países e nunca os via jogar, porque, na altura, não havia transmissões televisivas. Poder dizer-se um dia que vencer a Champions League é um grande feito e eu estou orgulhoso disso. Os melhores jogadores do Mundo estão quase todos na Europa. Já nessa altura estavam e agora também, pois eram, igualmente, grandes equipas".

Campeões em casa
Mais campeões da Europa receberam troféus em Anfield, casa dos actuais detentores do título, o Liverpool FC, que recebeu o Real Betis Balompié. O Membro Honorário da UEFA, Des Casey, deu uma placa a Graham e Robert Paisley, filhos do falecido Bob Paisley, que levou Liverpool à vitória em 1977, 1978 e 1981, à Taça UEFA de 1976 e à Super Taça europeia de 1977. Phil Neal, que fez parte da equipa vencedora destes troféus e ainda daquela que ganhou a prova em 1984, altura em que marcou o golo dos "reds" no tempo regulamentar, foi também agraciado. Outro homenageado foi o antigo jogador e treinador do clube, Kenny Dalglish, campeão europeu em 1978, ocasião em que marcou ao Club Brugge KV, em 1981 e ainda em 1984.