O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Lyon em alta

Os media franceses não pouparam elogios à fantástica vitória do Lyon sobre o Real Madrid, por 3-0, na jornada inaugural da Liga dos Campeões.

Toda a França acordou com um sorriso nos lábios depois de o Olympique Lyonnais ter obtido um dos melhores resultados da sua história recente. A equipa onde alinha o médio português Tiago brilhou ao mais alto nível no Stade Gerland, vencendo por 3-0 o Real Madrid CF, clube que já conquistou a Taça dos Clubes Campeões Europeus por nove vezes.

Media exultam
"O Lyon não teve Real dificuldade", declarou o jornal francês Libération no título. "Maravilhoso Lyon", escreveu o Aujourd'hui. Por seu lado, o único diário desportivo francês, o L'Equipe, resumiu a uma palavra a noite de terça-feira: "Galáctico."

Agora o título europeu
O L'Equipe continuou: "Ninguém pode colocar em causa a exibição da noite de ontem. Eles têm o respeito dos seus adversários, grandes recursos, uma equipa que rivaliza com qualquer uma das melhores da Europa, um guarda-redes que combina qualidade com fortuna, apoio em todo o país (com excepção de Saint-Etienne) e uma camisola preta bonita. O que lhes falta? Quase nada, excepto um troféu europeu como aquele que Didier Deschamps ergueu a 26 de Maio de 1993, após a vitória do Olympique de Marseille sobre o AC Milan. Mas agora o Lyon pode voltar a sonhar com um sucesso semelhante".

Onze jogos até à final
Depois de ter terminado a última edição da UEFA Champions League como a equipa mais concretizadora (17 golos), o Lyon parece disposto a elevar ainda mais a fasquia, já que começou a sua campanha deste ano com uma clara vitória por três golos sem resposta ante o Real Madrid. A equipa que procura o seu quinto título consecutivo na Ligue 1 poderá não ter ainda o passado glorioso de Marselha, Paris Saint-Germain FC, Stade de Reims Champagne ou AS Saint-Etienne, mas este resultado demonstra que estão no bom caminho, quando ainda faltam 11 jogos para chegar à final de Paris.

Eficiência
O treinador do Real, Vanderlei Luxemburgo, foi o primeiro a elogiar a grande capacidade de concretização do adversário, apesar de a sua equipa ter registado maior posse de bola. "Esta vitória não tem nada a ver com sorte", disse. "Chamo a isto de eficiência. Eles tiveram duas oportunidades e concretizaram ambas, numa altura em que nós dominávamos os acontecimentos. É preciso muita cabeça fria para conseguir fazer o que eles fizeram".

Casos passados
É a segunda vez que o Lyon faz uma exibição assim, pois em 2001 havia batido no Stade Gerland o FC Bayern München, facto que não impediu os alemães de conquistarem o troféu. O Real Madrid também pode dizer que no ano passado sofreu uma derrota semelhante ante o Bayer 04 Leverkusen no primeiro jogo da fase de grupos, mas mesmo assim chegou aos oitavos-de-final.

Houllier sem euforias
Liderando a Ligue 1 com três pontos de avanço, a equipa de Gérard Houllier parece melhorar de dia para dia, tendo ganho sete dos seus oito últimos jogos disputados. Mas o técnico não se deixa levar pela euforia deste resultado.

Seguir em frente
"Disse aos jogadores para festejarem este momento", disse. "Quanto a mim, penso no próximo jogo contra o FC Girondins de Bordeaux. Não me interessa nada ter ganho ao Real Madrid e não seguir em frente. Precisamos de ganhar mais três jogos para o conseguir".

De olho no Lille
O LOSC Lille Métropole espera agora manter bem alta a bandeira francesa quando se estrear na Liga dos Campeões contra o Benfica, no Estádio da Luz.