Em defesa da honra alemã

O Borussia Dortmund defende a honra alemã no terreno do AC Milan.

Por Marcus Christenson

O treinador do BV Borussia Dortmund, Matthias Sammer, espera que o seu clube defenda a honra alemã com uma vitória no terreno do AC Milan, na noite de terça-feira.

Diferença de um ponto
A formação germânica parte para a última jornada da segunda fase da UEFA Champions League com a certeza que necessita de um resultado melhor do que aquele que for obtido pelo Real Madrid CF no terreno do FC Lokomotiv Moskva para atingir os quartos-de-final. "Não temos nada a perder", afirmou Sammer. "Temos que dar tudo por tudo e mostrar o que valemos".

Recorde negativo
Com o Bayern München e o Bayer 04 Leverkusen eliminados da Liga dos Campeões, enquanto VfB Stuttgart, Hertha BSC Berlin, FC Schalke 04 e SV Werder Bremen falharam na Taça UEFA, a pressão está toda sobre o campeão germânico. Caso o Dortmund falhe, a Alemanha não vai ter qualquer representante nos quartos-de-final das duas competições europeias pela primeira vez em 19 anos.

Koller em dúvida
O Dormund não vai contar com o médio ofensivo checo Tomáš Rosický, devido a uma lesão na coxa, enquanto o seu compatriota Jan Koller está em dúvida por causa de um problema numa perna. Se recuperar, o gigante checo deve formar com o trio de ataque juntamente com a dupla brasileira Ewerthon e Marcio Amoroso.

"Podemos ganhar a qualquer equipa"
Para o médio Stefan Reuter, uma vitória é essencial para que o Dormund mantenha o seu orgulho, quer os alemães sigam em frente ou não. "Vamos a Milão para vencer e para mostrar ao resto da Europa que podemos ganhar a qualquer equipa", afirmou. "Se ganharmos e, ainda assim, formos eliminados, podemos sair da competição de cabeça levantada".

Levantar o moral
Saber que o Dortmund vai causar muitas dificuldades aumenta ainda mais a determinação do treinador do Milan, Carlo Ancelotti. Apesar de já estarem apurados para os quartos-de-final como vencedores do Grupo C, os italianos procuram uma vitória que levante ainda mais o moral da equipa antes do vital duelo para a Serie A - campeonato transalpino - contra a Juventus FC, no próximo fim-de-semana.

"A minha melhor equipa"
"Todos os jogos são importantes e este não é excepção", referiu o treinador. "Queremos levantar o moral e a confiança da equipa antes do jogo de sábado e vou, obviamente, jogar com a minha melhor equipa".

A mesma fórmula
Esperava-se que Ancelotti optasse por dar descanso a alguns jogadores, mas os recentes empates no campeonato ante o AC Chievo Verona e o Reggina Calcio e a derrota na Liga dos Campeões com o Real Madrid convenceram o treinador que os seus atletas precisam de competição.

Aproveitar as oportunidades
"Temos jogado bem e criado oportunidades de golo, mas temos falhado na concretização", disse Ancelotti. "Desta vez esperamos aproveitá-las".

Preocupações
O treinador italiano enfrenta uma crise no que diz respeito a defesas, com Kakha Kaladze, Thomas Helveg, Roque Junior e José Antonio Chamot a ficarem de fora, bem como os médios Seginho e Massimo Ambrosini, todos devido a lesão. Andrei Shevchenko e Jon Dahl Tomasson devem jogar de início.