Factos: Juventus - Lyon

O golo de Lucas Tousart permitiu ao Lyon derrotar na primeira mão a Juventus, equipa novamente em desvantagem numa segunda mão dos oitavos-de-final em casa.

Depois de ter sido batida pelo Lyon na primeira mão, a Juventus parte em desvantagem para o jogo em casa dos oitavos-de-final da UEFA Champions League pela segunda época consecutiva.

• Um golo de Lucas Tousart, na primeira parte do encontro no OL Stadium, a 26 de Fevereiro, permitiu ao Lyon somar a primeira vitória em oito anos nos oitavos-de-final da UEFA Champions League e deixou a Juve obrigada a nova reviravolta em Turim nesta ronda.

• O clube francês foi eliminado nas três últimas presenças nos oitavos-de-final - e em seis das últimas sete ocasiões em que esteve nesta fase - não atingindo os quartos-de-final desde 2009/10. A Juve não cai nos oitavos-de-final desde 2015/16, o único desaire nas últimas seis presenças nesta ronda, e conseguiu uma sensacional reviravolta para seguir em frente há 12 meses.

Confrontos anteriores
• Este é o sexto encontro entre as duas equipas, todos nos últimos seis anos. A Juve venceu três dos quatro primeiros jogos, com o triunfo da primeira mão a ser o primeiro do Lyon frente ao clube de Turim.

• Os dois dois clubes encontraram-se pela primeira vez nos quartos-de-final da UEFA Europa League de 2013/14, com Leonardo Bonucci a marcar o único golo da primeira mão, a cinco minutos do final, na antiga casa do Lyon, o Stade de Gerland. Andrea Pirlo aumentou a vantagem da Juve na eliminatória aos quatro minutos do duelo em Turim e, embora um golo de Jimmy Briand aos 18 minutos tenha reacendido a esperança do OL, um golo de Samuel Umtiti a meio do segundo tempo confirmou a passagem da Juventus às meias-finais.

• Na fase de grupos da UEFA Champions League 2016/17, a Juventus conseguiu novamente uma vitória tangencial em França, Juan Cuadrado marcou o único golo a 14 minutos do final no OL Stadium na terceira jornada. Os “bianconeri” pareciam a caminho de mais um triunfo apertado no Juventus Stadium, graças a uma grande penalidade de Gonzalo Higuaín aos 13 minutos, mas Corentin Tolisso deu um ponto ao Lyon a cinco minutos do final.

• A Juve terminou no primeiro lugar do Grupo H, enquanto o Lyon, terceiro classificado, passou à UEFA Europa League onde atingiu as meias-finais.

Guia de forma
Juventus
• O clube de Turim venceu cinco dos seis jogos no Grupo D e terminou em primeiro com seis pontos de vantagem. Só perdeu pontos no primeiro jogo, o encontro de estreia de Maurizio Sarri como treinador da Juventus na Europa, sendo surpreendido com dois golos tardios do Atlético Madrid num empate por 2-2 em Espanha, mas depois bateu o Bayer Leverkusen por 3-0 em Itália e ganhou ao Lokomotiv Moscovo por 2-1 em casa e fora. A campanha terminou com um triunfo por 1-0 na recepção ao Atlético e uma vitória por 2-0 em Leverkusen.

• A derrota em Lyon foi a quarta da Juve nos últimos 12 jogos da Juve na UEFA Champions League (6V 2E).

• A presença de Gianluigi Buffon em Leverkusen permitiu que se torna-se no segundo jogador mais velho a participar na UEFA Champions Legue, com 41 anos e 317 dias. O mais velho é outro guarda-redes italiano, Marco Ballotta, que jogou pela Lázio frente ao Real Madrid, em Dezembro de 2007, com 43 anos e 252 dias de idade.

• Esta é a 11ª presença da Juventus nos oitavos-de-final da UEFA Champions League (7V 3D). Saiu vitoriosa nas últimas três campanhas, conseguindo uma sensacional reviravolta frente ao Atlético há 12 meses (0-2 f, 3-0 c), graças a um “hat-trick” de Cristiano Ronaldo na segunda mão.

• Em 2018/19, sob o comando de Massimiliano Allegri, a Juve terminou em primeiro lugar no grupo e, depois da reviravolta nos oitavos-de-final com o Atlético, empatou 1-1 no terreno do Ajax na primeira mão dos quartos-de-final, mas acabou eliminada depois de perder por 2-1 em Turim. Foi a segunda derrota dos “bianconeri” em Turim na edição da época passada, tendo sido batida pelo mesmo resultado pelo Manchester United na quarta jornada, foi a única vez que a Juventus perdeu mais do que um jogo em casa na mesma campanha europeia.

• O triunfo da época passada sobre o Atlético foi a única vitória da Juve nos últimos quatro jogos disputados em casa a contar para a UEFA Champions League (1E 2D).

• Antes de perder com o o Real Madrid na primeira mão dos quartos-de-final de 2017/18 (0-3), a Juve esteva 27 jogos invicta em casa nas competições da UEFA (16V 11E), uma série que começou após a derrota por 2-0 com o Bayern em Abril de 2013. Os italianos perderam apenas quatro dos 41 desafios europeus no Juventus Stadium (25V 12E), embora três dessas derrotas tenham ocorrido nos últimos nove jogos.

• Este é a primeira eliminatória a duas māos da Juve frente a um clube francês desde o triunfo sobre o Mónaco nas meias-finais da UEFA Champions League de 2016/17 (2-0 f, 2-1 c), somando o 12º triunfo em 12 tentativas frente a adversários da Ligue 1.

• O desaire na primeira mão terminou com a invencibilidade da Juve frente a clubes franceses que durava há oito jogos (6V 2E), em casa e fora, desde a derrota por 2-0 no terreno do Bordéus na fase de grupos de 2009/10.

• A equipa de Turim nunca perdeu em casa com clubes franceses, vencendo 11 dos 14 jogos.

• Campeã da Itália pela oitava época consecutiva em 2018/19, esta é a 20ª campanha da Juve na UEFA Champions League.

• Vencedora da prova em 1985 e 1996, a Juventus disputou nove finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus, tendo o recorde de sete derrotas, incluindo as últimas cinco.

• A Juve venceu 15 das 33 eliminatórias europeias em que perdeu fora de casa na primeira mão, a última foi frente ao Atlético nos oitavos-de-final da época passada (0-2 f, 3-0 c). Os “bianconeri” seguiram em frente em oito das 15 ocasiões em que perderam fora por 1-0, isto apesar de terem sido derrotados da última vez que isso aconteceu, com o Chelsea nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2008/09 (2-2 c) - uma das sete eliminações nas últimos dez vezes em que perderam por 1-0 fora de casa na primeira mão.

• O registo da Juventus em seis desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é 3V 3D:

3-0 - Ajax, quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1977/78

1-4 - Widzew Łódź, segunda eliminatória da Taça UEFA de 1980/81

4-2 - Argentinos Juniors, final da Taça Intercontinental de 1985

1-3 - Real Madrid, segunda eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1986/87

4-2 - Ajax, final da UEFA Champions League de 1995/96

2-3 - Milan, final da UEFA Champions League de 2002/03

Lyon
• O Lyon passou aos oitavos-de-final como segundo classificado do Grupo G, com oito pontos em seis jogos, mais um que Benfica e Zenit. Fora de casa, os franceses bateram por 2-0 o Leipzig, que viria a vencer o grupo, antes de serem derrotados no reduto de Benfica (1-2) e Zenit (0-2).

• Apesar disso, o Lyon sofreu apenas quatro derrotas nos últimos 19 jogos europeus (7V 8E). Fora de casa soma quatro derrotas em 12 jogos (5V 3E).

• Quando Rayan Cherki saiu do banco do Lyon para defrontar o Zenit na quinta jornada, tornou-se, com 16 anos e 102 dias de idade, no segundo jogador mais jovem a participar na UEFA Champions Legue, depois de Celestine Babayaro, que tinha 16 anos e 87 dias quando jogou pelo Anderlecht frente ao Olympiacos em Novembro de 1994.

• Terceiro na Ligue 1 na época passada, o Lyon está a cumprir a 16ª campanha na UEFA Champions League, mais quatro que qualquer outro clube francês, a quarta em cinco temporadas.

• Esta é a 11ª presença do Lyon nos oitavos-de-final, onde o clube tem o registo total de 4V 6D. Depois de sair vencedor das quarto primeiras participações, o clube perdeu em seis das últimas sete, o último triunfo foi frente ao Real Madrid em 2009/10 (1-0 c, 1-1 f).

• Os franceses foram eliminados pelo Barcelona nos oitavos-de-final da época passada (0-0 c, 1-5 f).

• O Lyon perdeu cinco dos últimos seis jogos fora de casa nos oitavos-de-final, onde tem o registo total como visitante de 3V 2E 5D. A última vitória fora nesta fase foi no reduto do PSV Eindhoven, por 1-0, em 2005/06, a terceira consecutiva na altura.

• O triunfo na primeira mão foi o primeiro do Lyon numa eliminatória da UEFA Champions League desde a vitória por 1-0 sobre o APOEL na primeira mão dos oitavos-de-final em Fevereiro de 2012. Os franceses acabaram eliminados no desempate por grandes penalidades.

• O registo do clube francês em eliminatórias a duas māos com clubes italianos é de 2V 5D. Sofreu cinco eliminações consecutivas antes de vencer o duelo mais recente, frente à Roma nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2016/17 (4-2 c, 1-2 f).

• Os últimos jogos do Lyon frente a um emblema da Serie A foram com a Atalanta na fase de grupos da UEFA Europa League de 2017/18 (1-1 c, 0-1 f). O triunfo na recepção à Roma em 2017 é o único sucesso do OL nos últimos nove jogos com clubes italianos, em casa e fora (2E 6D).

• O OL não ganha há cinco jogos em Itália (1E 4D).

• O Lyon foi semifinalista da UEFA Champions League em 2010.

• O registo do Lyon em três desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é 1V 2D:

2-4 - PSV Eindhoven, quartos-de-final da UEFA Champions League de 2004/05

3-4 - APOEL, oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2011/12

7-6 - Beşiktaş, quartos-de-final da UEFA Europa League de 2016/17

• O Lyon venceu 18 das 21 eliminatórias nas provas da UEFA em que ficou em vantagem após a primeira mão em casa, a mais recente foi frente ao Villarreal nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2017/18 (3-1 c, 1-0 f). Venceu seis dos sete jogos duelos em que o resultado foi 1-0, com a única derrota a surgir frente ao APOEL no desempate por grandes penalidades nesta ronda na UEFA Champions League de 2011/12 (0-1 f).

Ligações e curiosidades 
• Miralem Pjanić fez 90 jogos na Ligue 1 pelo Lyon, marcando dez gols entre 2008 e 2011. O bósnio foi jogador do Metz entre 2004 e 2008.

• Buffon passou em 2018/19 pelo Paris Saint Germain, alinhou em 17 jogos da Liga, incluindo a goleada de 5-0 ao Lyon no Parc des Princes a 7 de Outubro de 2018.

• Blaise Matuidi (2011-17) e Adrien Rabiot (2010-19) também representaram o Paris.

• Matuidi também jogou ao serviço de Troyes (2004-07) e St-Étienne (2007-11) em França, enquanto Rabiot passou a parte da época de 2012/13 emprestado ao Toulouse.

• Higuaín nasceu na cidade francesa de Brest, quando o pai, Jorge, jogava no clube local.

• O treinador do Lyon, Rudi Garcia, orientou a Roma entre 2013 e 2016, quando Pjanić alinhava no clube italiano. A Roma terminou no segundo lugar da Serie A, atrás da Juventus, nas duas primeiras épocas de Garcia no comando da equipa.

• Jogaram em Itália:
Mapou Yanga-Mbiwa (Roma 2014/15)
Joachim Andersen (Sampdoria 2017–19)
Ciprian Tătărușanu (Fiorentina 2014–17)

• Jogaram juntos:
Miralem Pjanić e Mapou Yanga-Mbiwa (Roma 2014/15)
Cristiano Ronaldo e Rafael (Manchester United 2008/09)
Matthijs de Ligt e Bertrand Traoré (Ajax 2016/17)
Federico Bernardeschi e Ciprian Tătărușanu (Fiorentina 2014–17)
Juan Cuadrado e Ciprian Tătărușanu (Fiorentina 2014)
Juan Cuadrado e Bertrand Traoré (Chelsea 2015)

• Colegas de selecção:
Cristiano Ronaldo e Anthony Lopes (Portugal)
Blaise Matuidi e Léo Dubois (França)
Matthijs de Ligt e Kenny Tete, Memphis Depay (Holanda)
Alex Sandro, Danilo, Douglas Costa e Rafael (Brasil)

Topo