Factos: Bayern - Chelsea

Com a eliminatória bem encaminhadas por bis de Serge Gnabry na primeira mão, o Bayern recebe o Chelsea com um pé nos quartos-de-final.

Com uma vantagem de 3-0 depois de uma exibição dominadora na primeira mão, em Londres, o Bayern recebe o Chelsea com um pé nos quartos-de-final da UEFA Champions League.

• Após uma primeira parte sem golos em Stamford Bridge, a 25 de Fevereiro, Serge Gnabry marcou duas vezes em quatro minutos no início do segundo período, aumentando o seu pecúlio na UEFA Champions League para seis golos  todos marcados em Londres, nesta temporada. Robert Lewandowski marcou o terceiro, a 14 minutos do final  o seu 64º golo na competição e 11º esta temporada –, infligindo a maior derrota em casa do Chelsea nas competições da UEFA. Para além disso, os "Blues" também perderam Marcos Alonso, que viu um cartão vermelho perto do final.

• As últimas três participações dos londrinos na UEFA Champions League terminaram nos oitavos-de-final, enquanto o Bayern foi afastado na época passada nesta mesma ronda por um rival inglês, o Liverpool, que acabaria por vencer a prova, naquela que foi a mais precoce eliminação dos alemães da competição desde 2011.

Confrontos anteriores
• O actual treinador Frank Lampard foi o capitão do Chelsea na vitória sobre o Bayern, nos penalties, na final de 2012, realizada no estádio do clube alemão, em Munique  embora o Bayern tenha tido parte da desforra ao derrotar os ingleses na Supertaça Europeia da UEFA da temporada seguinte.

• Na final da UEFA Champions League de 2012, um cabeceamento de Thomas Müller, aos 83 minutos, parecia ter dado a vitória ao Bayern de Jupp Heynckes perante os seus adeptos na Fußball Arena München. No entanto, cinco minutos depois, Didier Drogba empatou também de cabeça para o Chelsea, treinado por Roberto Di Matteo. Arjen Robben, antigo extremo dos londrinos, permitiu que Petr Čech defendesse uma grande penalidade no prolongamento e o guarda-redes acentuou a depressão do Bayern ao parar mais três disparos no desempate por grandes penalidades, apesar de Juan Mata também ter falhado a sua tentativa. Čech defendeu as conversões de Ivica Olić e Bastian Schweinsteiger, permitindo a Drogba decidir a final e dar o triunfo ao Chelsea, por 4-3. Lampard converteu a terceira tentativa do Chelsea, ao passo que Manuel Neuer marcou um dos remates do Bayern, que contou com Jérôme Boateng durante os 120 minutos.

• O Bayern venceu a Supertaça Europeia de 2013 no reencontro entre os dois clubes na Eden Arena, em Praga. O Bayern, treinado por Josep Guardiola, conseguiu anular duas desvantagens, com Franck Ribéry (47) e Javi Martínez (120+1) a responderem aos golos de Fernando Torres (8) e Eden Hazard (93) para forçar novo desempate com o Chelsea, desta vez com José Mourinho no comando. O Bayern venceu por 5-4 nas grandes penalidades: Romelu Lukaku, do Chelsea, viu Neuer defender a décima tentativa. David Alaba converteu o primeiro remate do Bayern; Lampard voltou a marcar o terceiro pontapé do Chelsea.

• Bayern e Chelsea encontraram-se pela primeira vez nos quartos-de-final da UEFA Champions League de 2004/05, quando os “azuis” de Mourinho se impuseram por um total de 6-5 ao Bayern de Felix Magath. O Chelsea ganhou por 4-2 em casa na primeira mão, num jogo em que Lampard bisou e voltaria a acertar na baliza alemã na segunda mão, quando o Bayern venceu por 3-2 mas acabaria eliminado.

Guia de forma
Bayern

• Esta época, o Bayern tornou-se apenas na sétima equipa - e a primeira alemã - a vencer os seis jogos na fase de grupos da UEFA Champions League, começando com um triunfo por 3-0 na recepção ao Estrela Vermelha, antes de impor uma goleada por 7-2 no reduto do Tottenham, na qual Gnabry marcou quatro golos. O Olympiacos perdeu em Munique (3-2) e em casa (2-0), com este resultado a garantir a passagem dos alemães aos oitavos-de-final com dois jogos por disputar. O triunfo por 6-0 no terreno do Estrela Vermelha na quinta jornada garantiu o primeiro lugar do grupo. O Bayern encerrou a campanha perfeita na fase de grupos com uma vitória por 3-1 sobre o Tottenham em Munique.

• Robert Lewandowski marcou nos primeiros cinco jogos do Bayern na fase de grupos e é o melhor marcador nesta edição da UEFA Champions League, com onze golos.

• O Bayern foi a única equipa a conseguir o máximo de pontos na fase de grupos desta temporada e foi a mais realizadora, com 24 golos - um a menos que o recorde de competições do Paris Saint-Germain, estabelecido em 2017/18.

• O registo no Bayern nos oitavos-de-final é de 11V 4D. Venceu sete eliminatórias seguidas antes de ser batido por outro clube inglês, o Liverpool, na época passada (0-0 f, 1-3 c). Foi a saída mais precoce da prova desde a eliminação frente ao Inter, devido aos golos marcados fora, em 2010/11. Os germânicos marcaram presença na fase a eliminar nas 12 últimas temporadas.

• O Bayern perdeu três dos últimos cinco jogos em casa na fase eliminatória da UEFA Champions League, incluindo os dois últimos - contra o Liverpool na temporada passada e o Real Madrid na primeira mão das meias-finais de 2017/18 (1-2).

• Apesar das três vitórias nesta temporada, o Bayern venceu apenas cinco dos seus últimos nove jogos da UEFA Champions League em Munique (E2 D2).

• Esta é a 23ª campanha do Bayern na UEFA Champions League, sendo apenas superado por Barcelona e Real Madrid (ambos com 24 participações). Os alemães venceram o seu grupo por 16 vezes.

• Campeão da Alemanha pela 29ª vez na época passada, um recorde, com a conquista de um histórico sétimo título consecutivo na Bundesliga, o Bayern chegou aos aos quartos-de-final da UEFA Champions League, ou mais longe, em sete temporadas seguidas, antes de perder com o Liverpool, na época passada.

• O registo do Bayern em eliminatórias a duas mãos com clubes ingleses é de 10V 6D. Os alemães conseguiram cinco triunfos consecutivos até à época passada, quando sofreram o primeiro desaire desde a derrota com o Chelsea nos quartos-de-final de 2004/05.

• O Bayern perdeu apenas uma das 25 eliminatórias da UEFA nas quais venceu a primeira mão fora, sendo eliminado pelo Inter nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2010/11 (1-0 fora, 2-3 em casa). A mais recente das 24 vitórias em eliminatórias foi contra o Sevilha nos quartos-de-final da UEFA Champions League 2017/18 (2-1 f, 0-0 c).

• Os bávaros venceram a primeira mão fora por 3-0 apenas uma vez, contra o Partizan na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League de 2002/03 (3-1 c).

• O registo do Bayern nos seis desempates por penalties em provas da UEFA é de V5 D1:
4-3 - Åtvidaberg, primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1973/74
9-8 - PAOK, segunda eliminatória da Taça UEFA de 1983/84
5-4 - Valência, final da UEFA Champions League de 2000/01
3-1 - Real Madrid, meia-final da UEFA Champions League de 2011/12
3-4 - Chelsea, final da UEFA Champions League de 2011/12
5-4 - Chelsea, Supertaça Europeia da UEFA de 2013


Chelsea 

• O Chelsea começou a fase de grupos desta época com uma derrota por 1-0 na recepção ao Valência, mas a equipa de Lampard reagiu e somou dois triunfos fora de casa, 2-1 frente ao Lille e 1-0 com o Ajax. Os londrinos empatariam os dois jogos seguintes, conseguindo recuperar de uma desvantagem de 4-1 para impor uma igualdade a quatro golos ao Ajax, que terminou com nove jogadores, antes de empatarem 2-2 em Valência na quinta jornada, tendo confirmado a continuidade em prova ao vencer por 2-1 em Lille. Os ingleses terminaram empatados com o Valência com 11 pontos, mas com desvantagem face aos espanhóis nos confrontos directos.

• O empate na quinta jornada em Valência aumentou a invencibilidade do Chelsea nos jogos fora da Europa para dez (V7 E3).

• Terceiro classificado na época passada na Premier League, o Chelsea também se qualificou para a UEFA Champions League de 2019/20 como vencedor da UEFA Europa League e está a participar pela 16ª vez na prova. Esta é a 14ª presença nos oitavos-de-final.

• O registo do clube de Londres nos oitavos-de-final é de 8V 5D. Foi eliminado nas últimas três presenças nesta ronda, a última das quais em 2017/18, quando não evitou o triunfo do Barcelona com um total de 4-1 (1-1 c, 0-3 f).

• Esta é apenas a quarta vez que o Chelsea joga fora na segunda mão dos oitavos-de-final; o seu registo nas três anteriores eliminatórias é de V1 D2.

• O Chelsea não vence fora há sete jogos fora em das eliminatórias da UEFA Champions League (E4 D3) - tendo perdido os dois últimos - desde o triunfo por 1-0 na primeira mão em Lisboa sobre o Benfica, nos quartos-de-final da campanha vitoriosa de 2011/12.

• A derrota na primeira mão contra o Bayern também aumentou a série sem vitórias na fase eliminatória da competição, em casa e fora, para nove jogos (E4 D5).

• Os ingleses venceram a UEFA Europa League de 2018/19. Sob o comando de Maurizio Sarri bateram o Arsenal, por 4-1, numa final totalmente inglesa realizada em Baku. Este foi o segundo triunfo do Chelsea na UEFA Europa League, que também conquistou em 2013, na outra ocasião em que participou na prova.

• O Chelsea bateu o Eintracht Frankfurt nas meias-finais da UEFA Europa League da época passada, mas só nas grandes penalidades, pois ambos os jogos terminaram empatados 1-1. Este desfecho permitiu aumentar o registo perfeito em eliminatórias a duas mãos com clubes alemães, com três triunfos em outros tantos embates.

• O empate da temporada passada na casa do Eintracht aumentou a invencibilidade do Chelsea na Alemanha para quatro jogos (V2 E2), desde a derrota por 2-1 na visita ao Bayer Leverkusen, na fase de grupos da UEFA Champions League de 2011/12.

• A última derrota europeia fora de casa do Chelsea foi em Barcelona, na segunda mão dos oitavos-de-final, em Março de 2018 (0-3), apesar de ter perdido nos penalties contra o Liverpool na Supertaça Europeia da UEFA em Agosto passado, após um empate 2-2 no final dos 120 minutos de jogo em Istambul.

• O Chelsea sofreu apenas duas derrotas em casa em partidas da primeira mão nas competições da UEFA, ambas na UEFA Champions League, e foi eliminada nas duas ocasiões - contra o Barcelona, nos oitavos-de-final em 2005/06 (1-2 c, 1 -1 f) e Manchester United nos quartos-de-final em 2010/11 (0-1 c, 1-2 f).

• O registo do Chelsea nos seis desempates em provas da UEFA é de V2 D4:
1-4 - Liverpool, meias-finais da UEFA Champions League de 2006/07
5-6 - Manchester United, final da UEFA Champions League de 2007/08
4-3 - Bayern de Munique, final da UEFA Champions League de 2011/12
4-5 - Bayern de Munique, Supertaça Europeia da UEFA de 2013
4-3 - Eintracht Frankfurt, meias-finais da UEFA Europa League 2018/19
4-5 v Liverpool, Supertaça Europeia da UEFA de 2019

Ligações e curiosidades
• Jogaram em Inglaterra:
Philippe Coutinho (Liverpool 2013–18)
Serge Gnabry (Arsenal 2011–16, West Brom 2015/16 (empréstimo))
Jérôme Boateng (Manchester City 2010/11)

• Coutinho bisou na vitória do Liverpool por 3-1 em Stamford Bridge, num encontro da Premier League jogado a 31 de Outubro de 2015.

• Jogaram na Alemanha:
Andreas Christensen (Borussia Mönchengladbach 2015–17 (empréstimo))
Christian Pulišić (Borussia Dortmund 2016–19)
Michy Batshuayi (Borussia Dortmund 2018 (empréstimo))
Antonio Rüdiger (Stuttgart 2011–15)

• Müller marcou duas vezes e fez uma assistência, quando a Alemanha venceu por 4-1 a Inglaterra, onde jogava Lampard, em encontro dos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo da FIFA de 2010.

• Müller marcou um golo e fez uma assistência quando a Alemanha bateu o Brasil de Willian por 7-1, nas meias-finais do Mundial de 2014.

• Colegas de selecção:
Philippe Coutinho e Willian (Brasil) 
Lucas Hernandez, Benjamin Pavard, Kingsley Coman, Corentin Tolisso e N'Golo Kanté, Kurt Zouma, Olivier Giroud (França)
Thomas Müller, Joshua Kimmich, Manuel Neuer, Jérôme Boateng, Serge Gnabry, Leon Goretzka e Antonio Rüdiger (Alemanha)
Ivan Perišić e Mateo Kovačić (Croácia)
Thiago Alcántara, Álvaro Odriozola e César Azpilicueta, Marcos Alonso, Pedro Rodríguez (Espanha)

• Kanté, Giroud, Hernandez, Pavard e Tolisso fizeram parte da selecção da França que venceu o Campeonato do Mundo da FIFA de 2018. Perišić marcou para a Croácia na vitória da França na final por 4-2.

• Jorginho marcou o golo da Itália no empate 1-1 contra a Polónia de Lewandowski em partida da UEFA Nations League disputada em Outubro de 2018.

Topo