Antevisão do Manchester City - Real Madrid: onde ver, equipas prováveis, notícias

O Manchester City recebe o Real Madrid na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League. Eis tudo o que precisa saber.

Kevin De Bruyne marcou o tento da vitória de penalty na primeira mão no Bernabéu
Kevin De Bruyne marcou o tento da vitória de penalty na primeira mão no Bernabéu Getty Images

O Manchester City recebe o Real Madrid na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, a 7 de Agosto às 20h00 (GMT). Aqui vai ficar a saber as notícias das equipas e declarações dos treinadores.

Preparativos: Man. City - Real Madrid


Onde ver o jogo na TV

Saiba aqui os detentores dos direitos de transmissão dos jogos da UEFA Champions League.

O que aconteceu na primeira mão?

Isco colocou o Real Madrid em vantagem, mas o City reagiu e alcançou uma vitória inesquecível graças a um cabeceamento de Gabriel Jesus e um penálti convertido por Kevin De Bruyne. Sergio Ramos seria expulso perto do final.

Equipas prováveis

Man. City: Ederson; Walker, Fernandinho, Laporte, João Cancelo; De Bruyne, Rodri, Gündoğan; Mahrez, Gabriel Jesus, Sterling
Ausentes: Agüero (joelho), Mendy (suspenso)
Jogadores adicionados ao plantel: Bazunu
Jogadores retirados ao plantel: Sané

Man. City: história até agora, perfil

Real Madrid: Courtois; Carvajal, Varane, Éder Militão, Mendy; Casemiro, Kroos; Modrić, Hazard, Vinícius Júnior; Benzema
Ausentes: Ramos (suspenso), Mariano Díaz (problema de saúde)
Em dúvida: Marcelo (adutor)
Em risco de exclusão: Modrić
Jogadores adicionados ao plantel: nenhum
Jogadores retirados ao plantel: nenhum

Real Madrid: História até agora, perfil


Últimos resultados

Manchester City
Forma: VVDVVV (todas as competições, mais recente primeiro)
Resumo da época nacional: 2º classificado da Premier League, vencedor da Taça da Liga

Real Madrid
Forma: EVVVV
Resumo da época nacional: 1º lugar da Liga espanhola

Veja todos os golos do Real Madrid nesta edição da Champions League
Veja todos os golos do Real Madrid nesta edição da Champions League

O que dizem os treinadores

Pep Guardiola, treinador do Manchester City: A primeira mão foi disputada há muito tempo. Mesmo tendo ganho esse jogo, sabíamos que ainda faltava outro e que a eliminatória estava em aberto. Vamos jogar sem o apoio dos nossos adeptos, mas ainda assim vamos tentar fazer um bom jogo. Ganhar esta competição faz parte dos nossos objectivos, isso é garantido. E para isso é preciso bater equipas com o calibre do Real Madrid. Tenho a sensação que vamos fazer uma boa exibição e ganhar. Estamos prontos para isso.

Zinédine Zidane, treinador do Real Madrid: Não sei o que vai acontecer amanhã, mas será uma boa partida entre duas equipas muito boas, e isso é o mais importante. Há quatro finais se quisermos ir até ao fim e esta é a primeira. O importante é que estamos todos em forma, até porque tivemos dez dias para nos prepararmos para o jogo. O Hazard está apto.

Confrontos anteriores

• Houve apenas um golo na meia-final da UEFA Champions League de 2015/16 entre os dois clubes. A primeira mão em Manchester terminou com o marcador em branco, enquanto um auto-golo de Fernando aos 20 minutos, no Santiago Bernabéu, bastou para levar o Real Madrid à final, jogo em que bateu o vizinho Atlético no desempate por penáltis.

• Os outros jogos oficiais entre os dois clubes ocorreram na fase de grupos de 2012/13, quando o Real Madrid venceu por 3-2 em Espanha na primeira jornada. O City esteve duas vezes em vantagem, graças aos golos de Edin Džeko (68) e Aleksandar Kolarov (85), mas o Real respondeu através de Marcelo (76) e Karim Benzema (87), antes de Cristiano Ronaldo decidir o encontro aos 90 minutos.

Resumo: Dínamo Zagreb 1-4 Man. City
Resumo: Dínamo Zagreb 1-4 Man. City

• O jogo em Manchester terminou empatado 1-1, com Sergio Agüero a responder com uma grande penalidade ao golo de Benzema aos dez minutos. O Real Madrid terminou reduzido a dez jogadores, com Álvaro Arbeloa a ver o segundo cartão amarelo depois de cometer a falta sobre Agüero que originou o castigo máximo.

• Estes quatro pontos ajudaram o Real Madrid de José Mourinho a terminar em segundo no Grupo D, atrás do Borussia Dortmund. O City, na altura treinado por Roberto Mancini, terminou no último lugar, com três pontos, sem qualquer vitória.

Guia de forma

Man. City
• O City somou 14 pontos no Grupo C, que venceu com sete pontos de vantagem. Em casa bateu o Dínamo Zagreb (2-0) e a Atalanta (5-1), antes de uma série de seis vitórias consecutivas no seu estádio na UEFA Champions League ter terminado com o empate 1-1 com o Shakhtar na quinta jornada.

Resumo: Man. City 5-1 Atalanta
Resumo: Man. City 5-1 Atalanta

• O City marcou 32 golos nos últimos 11 jogos na UEFA Champions League. Depois da derrota na recepção ao Lyon (1-2), na primeira jornada da época passada, conseguiu o registo de 12V 3E 1D, com 47 golos marcados e 15 sofridos.

• Esta é a nona campanha do City na UEFA Champions League e a sétima presença consecutiva nos oitavos-de-final.

• Em 2018/19, o City eliminou o Schalke nos oitavos-de-final com um total de 10-2, vencendo por 3-2 na Alemanha e por 7-0 em casa, o triunfo mais folgado de sempre do clube nas provas da UEFA. Um resultado que leva a que City some 3V e 3D nos oitavos-de-final, com triunfos nas duas últimas campanhas

• Em 2018/19, pelo segundo ano consecutivo, o City foi batido por um rival inglês nos quartos-de final. O Tottenham levou a melhor devido aos golos marcados fora depois de uma dramática igualdade 4-4 (0-1 f, 4-3 c). Tendo sido também eliminado pelo Liverpool em 2017/18 (0-3 f, 1-2 c), o City não é batido numa eliminatória a duas mãos por um clube estrangeiro desde que foi afastado pelo Mónaco, devido aos golos marcados fora, nos oitavos-de-final de 2016/17 (5-3 c, 1-3 f).

• O City venceu os dois últimos jogos em casa na fase a eliminar da UEFA Champions League - e três dos últimos cinco (2E) -, mas no total ganhou apenas quatro dos dez jogos disputados na prova em Manchester (2E 4D). Nos oitavos-de-final, o registo em casa e de 2V 1E 3D.

• O registo do City frente a clubes espanhóis em eliminatórias a duas mãos é de 1V 4D, com derrotas nos últimos quatro duelos. Foi batido duas vezes pelo Barcelona nos oitavos-de-final da UEFA Champions League, em 2013/14 (1-4 no total) e 2014/15 (1-3).

• Os “citizens” venceram o primeiro jogo em casa numa eliminatória com uma equipa espanhola frente ao Athletic Club, por 3-0 na segunda mão da primeira eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças de 1969/70 (total de 6-3), mas não conseguiram vencer nenhum dos quatro jogos seguintes (2E 2D). O triunfo em Madrid foi apenas o segundo em eliminatórias frente a rivais da Liga espanhola, em casa e fora (3E 6D).

• O último jogo em casa do City frente a um clube espanhol terminou com um triunfo por 3-1 sobre o Barcelona na fase de grupos da UEFA Champions League de 2016/17, depois de uma derrota por 4-0 em Espanha, que continua a ser o maior desaire dos ingleses nas competições da UEFA. O registo em casa frente a equipas espanholas é 4V 3E 2D, com ambos os desaires a ocorrerem frente ao Barcelona.

• A equipa de Josep Guardiola venceu 13 dos últimos 22 desafios europeus, em casa e fora, sofrendo seis derrotas.

• Campeão de Inglaterra pela segunda época consecutiva, conseguiu quatro dos seus seis títulos nos últimos oito anos, o City também conquistou a Taça de Inglaterra e a Taça da Liga inglesa em 2018/19, tornando-se no primeiro clube inglês a vencer a três competições na mesma época.

• O City venceu todas as eliminatórias europeias em que ganhou fora de casa na primeira mão. Isso já aconteceu por dez vezes, a mais recente das quais frente ao Schalke nos oitavos-de-final da época passada (3-2 f, 7-0 c). O City ganhou duas vezes por 2-1 fora de casa na primeira mão: frente ao Omonia, na primeira ronda da Taça UEFA de 2008/09 (2-1 c), e com o Porto, nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2010/11 (4-0 c).

• O registo do City em dois desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é de 2V 0D:
4-2 - Midtjylland, segunda pré-eliminatória da Taça UEFA de 2008/09
4-3 - Aalborg, oitavos-de-final da Taça UEFA de 2008/09

Real Madrid
• A equipa de Zinédine Zidane somou 11 pontos na fase de grupos desta época e ficou em segundo lugar no Grupo B atrás do Paris Saint-Germain, que bateu a equipa espanhola por 3-0 em França na primeira jornada. Nos outros dessafios fora de casa bateu o Galatasaray fora (1-0) e o Brugge (3-1).

Resumo: Club Brugge 1-3 Real Madrid
Resumo: Club Brugge 1-3 Real Madrid

• O "hat-trick" de Rodrygo frente ao Galatasaray na quarta jornada foi o 12º conseguido por um jogador do Real Madrid na competição, apenas menos um do que o recorde do Barcelona. Com 18 anos e 301 dias de idade, o brasileiro tornou-se no segundo mais jovem de sempre a conseguir tal proeza da UEFA Champions League, sendo apenas superado por Raúl González, o antigo avançado do Real Madrid tinha 18 anos 113 dias quando, em 1995/96, fez o seu único “hat-trick” frente ao Ferencváros.

• O Real Madrid ficou em segundo no seu grupo pela terceira vez em quatro épocas.

• Na época passada, sob o comando de Santiago Solari, terminou no primeiro lugar, mas foi eliminado pelo Ajax nos oitavos-de-final. Ganhou por 2-1 na Holanda, mas acabou batido por um total de 5-3 depois de perder por 4-1 na capital espanhola.

• A época passada foi a primeira desde 2009/10 em que o Real Madrid não chegou, pelo menos, às meias-finais. O registo dos “merengues” nos oitavos-de-final é de 9V 7D, tendo sido eliminados nesta ronda em seis épocas consecutivas, entre 2005 e 2010, mas depois passaram oito vezes seguidas aos quartos-de-final até à derrota com o Ajax.

• O Real Madrid venceu os últimos sete jogos fora de casa nos oitavos-de-final, desde o empate 1-1 com o CSKA Moscovo em 2011/12, e marcou 19 golos nesses sete triunfos, com apenas cinco sofridos. A última derrota nos oitavos-de-final fora de casa - a quarta consecutiva - foi frente ao Lyon em 2009/10 (0-1).

• O Real Madrid venceu 16 dos últimos 25 desafios europeus fora de casa e perdeu apenas cinco.

• Esta é a 50ª campanha na Taça dos Clubes Campeões Europeus do clube que já conquistou por 13 vezes o troféu, mais que qualquer outro clube.

• Terceiro classificado em Espanha em 2018/19, o Real Madrid está a realizar a 24ª campanha na UEFA Champions League - um recorde que partilha com o Barcelona. Conseguiu ultrapassar a fase de grupos por 24 vezes, outro recorde da prova.

• O Real Madrid tem um registo de 8V 4D em eliminatórias a duas mãos com clubes ingleses. Venceu os três duelos mais recentes, o último dos quais frente ao City em 2016.

Resumo da quarta jornada: Real Madrid 6-0 Galatasaray
Resumo da quarta jornada: Real Madrid 6-0 Galatasaray

• O último encontro do Real Madrid com um clube inglês foi o triunfo por 3-1 sobre o Liverpool na final da UEFA Champions League de 2018, em Kiev. Gareth Bale saiu do banco para marcar dois golos - incluindo um sensacional remate acrobático - depois de Karim Benzema ter inaugurado o marcador.

• O último jogo fora dos "merengues” frente a um clube inglês foi uma derrota com o Tottenham na fase de grupos de 2017/18, que terminou com invencibilidade dos “merengues” frente a clubes da Premier League que durava há 12 jogos (8V 4E). Foi a primeira derrota com um rival inglês desde o triunfo do Liverpool, por 4-0, na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2008/09, a derrota mais pesada do clube espanhol na UEFA Champions League.

• O registo fora de casa do Real Madrid frente a clubes ingleses é 6V 4E 6D. Não perdiam há cinco jogos (3V 2E) até à derrota com o Tottenham.

• O Real Madrid perdeu por seis vezes em casa na primeira mão de uma eliminatória europeia e só por uma vez conseguiu recuperar e seguir em frente. Depois de uma derrota por 1-0 com o Wacker Innsbruck, conseguiu a reviravolta ao ganhar por 2-0 na Áustria na segunda eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças de 1970/71. Na última ocasião foi eliminado pelo Barcelona nas meias-finais da UEFA Champions League de 2010/11 (0-2 c, 1-1 f). Nunca antes tinha perdido por 2-1 numa primeira mão em casa.

• Apenas por cinco vezes na era da UEFA Champions League, uma equipa conseguiu recuperar de uma derrota em casa na primeira mão, embora três dessas reviravoltas tenham ocorrido na época de 2018/19: o Tottenham frente ao Ajax nas meias-finais (0-1 c, 3-2 f) e em dois duelos dos oitavos-de-final, com o Manchester United a afastar o Paris-Saint Germain (0-2 c, 3-1 f) e o Ajax a bater o Real Madrid (1-2 c, 4-1 f).

• O registo do Real Madrid em quatro desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é 2V 2V:
5-6 - Estrela Vermelha, quartos-de-final da Taça dos Vencedores das Taças de 1974/75
3-1 - Juventus, segunda eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1986/87
1-3 - Bayern, meia-final da UEFA Champions League de 2011/12
5-3 - Atlético, final da UEFA Champions League de 2015/16

Resumo: Veja com o Real Madrid se sagrou campeão em 2016
Resumo: Veja com o Real Madrid se sagrou campeão em 2016

Ligações e curiosidades

• Brahim Díaz somou cinco presenças, todas como suplente utilizado, na campanha vitoriosa do City na Premier League em 2017/18. Ingressou no clube de Manchester em 2013 e também fez três jogos na UEFA Champions League em 2017/18, antes de assinar pelo Real Madrid em Janeiro de 2019.

• Entre 2008 e 2012, Guardiola somou 14 troféus como treinador do Barcelona, incluindo a UEFA Champions League em 2009 e 2011 – onde afastou o Real Madrid na meia-final na segunda delas – e três ligas espanholas seguidas (2009–11). O Guardiola defrontou o Real Madrid 15 vezes como treinador do Barcelona (V9 E4 D2) sendo também superior o seu registo no que toca a golos: 33-15. Enquanto jogador, o pecúlio de Guardiola no campeonato contra o Real Madrid foi de J14 V6 E5 D3.

• O Bayern München de Guardiola perdeu por um total de 5-0 com o Real Madrid (0-1 f, 0-4 c) nas meias-finais da edição de 2013/14 da UEFA Champions League.

• Também jogadora em Inglaterra:
Luka Modrić (Tottenham 2008–12)
Gareth Bale (Tottenham 2007–13)
Thibaut Courtois (Chelsea 2014–18)
Eden Hazard (Chelsea 2012–19)

• Também jogaram em Espanha:
Claudio Bravo (Real Sociedad 2006–14, Barcelona 2014–16)
Aymeric Laporte (Athletic Club 2012–18)
Nicolás Otamendi (Valência 2014/15)
Rodri (Villarreal 2016–18, Atlético Madrid 2018/19)
David Silva (Valencia 2000–10, Eibar 2004/05 (empréstimo), Celta Vigo 2005/06 (empréstimo))
Sergio Agüero (Atlético Madrid 2006–11)

• Colegas de selecção:
Éder Militão, Rodrygo, Vinícius Júnior, Marcelo, Casemiro & Ederson, Gabriel Jesus, Fernandinho (Brasil)
Eden Hazard, Thibaut Courtois & Kevin De Bruyne (Bélgica)
Raphäel Varane, Ferland Mendy & Alphonse Areola, Benjamin Mendy (França)
Toni Kroos & Leroy Sané, İlkay Gündoğan (Alemanha)
Sergio Ramos, Nacho, Dani Carvajal, Isco, Marco Asensio & Rodri (Espanha)

• Raheem Sterling marcou duas vezes na vitória da Inglaterra por 3-2 sobre uma Espanha que contava com Sergio Ramos, Nacho e Marco Asensio – com Rodri como suplente não utilizado – em partida da UEFA Nations League em Outubro de 2018. Ramos marcou para a equipa da casa.