Factos: Paris - Dortmund

Dois golos de Erling Braut Haaland deixam o Dortmund em vantagem para a deslocação a Paris, mas o tento de Neymar fora de casa pode vir a ser decisivo.

Factos: Paris - Dortmund
Factos: Paris - Dortmund ©Getty Images

O Paris Saint-Germain vai ter de sofrer na recepção ao Borussia Dortmund, que conta com o jovem avançado Erling Braut Haaland em grande forma, de modo a conseguir a reviravolta neste duelo dos oitavos-de-final da UEFA Champions League.

• Haaland, contratado apenas em Janeiro, bisou no BVB Stadion Dortmund a 18 de Fevereiro, na estreia pelo novo clube na prova e infligiu a quinta derrota em seis jogos em eliminatórios ao Paris. O norueguês de 19 anos atingiu os dez golos em sete jogos na UEFA Champions League, mas os campeões franceses continuam a ter boas hipóteses graças ao golo de Neymar na Alemanha.

• Enquanto o Paris foi eliminado nesta etapa da prova nas últimas três temporadas, o Dortmund caiu em 2018/19 e não chega aos quartos-de-final desde 2016/17  um ano após a última presença do Paris nos quartos-de-final.

• Esta eliminatória junta o treinador do Paris, Thomas Tuchel, frente ao seu antigo clube.

Confrontos anteriores
• Os únicos encontros anteriores entre as duas equipas antes do duelo da primeira mão tinha sido na fase de grupos da UEFA Europa League de 2010/11, altura em que ambas as partidas terminaram empatadas. Um golo aos 87 minutos, apontado pelo recém-entrado Clément Chantôme, do Paris, negou o triunfo ao Dortmund, na frente do marcador graças a uma grande penalidade de Nuri Şahin, aos cinco minutos da segunda parte na terceira jornada. O jogo no Parc des Princes, duas semanas depois, terminou sem golos.

• O Paris venceu o grupo com 12 pontos, enquanto o Dortmund foi eliminado depois de terminar em terceiro, com nove. O clube francês seria afastado nos oitavos-de-final pelo Benfica.

Guia de forma
Paris
• O Paris venceu cinco dos seis jogos na fase de grupos desta temporada, tendo perdido pontos apenas quando empatou 2-2 com o Real Madrid, na quinta jornada. O clube espanhol foi derrotado por 3-0 no Parc des Princes, na primeira jornada, seguindo-se duas vitórias sobre o Club Brugge (5-0 f, 1-0 c) e o Galatasaray (1-0 f, 5-0 c).

• A equipa de Tuchel teve a melhor defesa da UEFA Champions League esta época, com apenas dois golos sofridos, ambos no jogo com o Real Madrid, mas a derrota em Dortmund leva a que tenha sofrido quatro golos nos últimos três desafios da UEFA Champions League.

• O Paris ganhou nove dos últimos 14 jogos da UEFA Champions League (E3 D2) e marcou em 31 jogos seguidos na competição.

• Vencedores da Ligue 1 pela sexta vez em sete anos em 2018/19, e oitava no total, esta é a oitava presença consecutiva dos franceses na UEFA Champions League.

• Semifinalista em 1995, o Paris foi afastado nos oitavos-de-final nas últimas três temporadas, depois de ter sido eliminado nos quartos-de-final das quatro presenças anteriores.

• Em 2018/19, o Paris parecia estar prestes a marcar presença nos últimos oito participantes depois de uma vitória na primeira mão no reduto do Manchester United, por 2-0, mas acabou eliminado graças aos golos fora ao ser batido em casa por 3-1.

• Assim, o registo do Paris nos oitavos-de-final é de V4 D3.

• A derrota na segunda mão contra o United foi apenas o terceiro desaire do clube parisiense nos últimos 54 desafios europeus em casa desde a derrota por 4-2 com o Hapoel Tel-Aviv na fase de grupos da Taça UEFA de 2006/07 (V35 E16). Os franceses perderam 3-1 com o Barcelona nos quartos-de-final de 2014/15 e 2-1 com o Real Madrid na segunda mão dos oitavos-de-final de 2017/18.

• O Paris venceu as duas eliminatórias a duas mãos em que mediu forças com clubes alemães, batendo o Wolfsburgo nos 16 avos-de-final da Taça UEFA de 2008/09 (2-0 c, 3-1 f) e o Bayer Leverkusen nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2013/14 (4-0 f, 2-1 c).

• O último jogo em casa do Paris frente a um adversário alemão foi na fase de grupos de 2017/18, um triunfo por 3-0 frente ao Bayern. Um resultado que permitiu manter a invencibilidade da equipa francesa em casa com rivais alemães (V6 E1), embora a posterior derrota por 3-0 em Munique tenha terminado com a série de três vitórias consecutivas e sete jogos sem derrotas com clubes alemães, em casa e fora.

• O Paris perdeu por oito vezes na primeira mão de eliminatórias de provas da  UEFA fora de casa e conseguiu vencer cinco dessas eliminatórias, embora tenha saído derrotados das duas últimas, a mais recente com o Real Madrid nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2017/18 (1-3 f, 1-2 c).

• O Paris foi eliminado nas duas ocasiões em que a primeira mão fora de casa terminou com 1-2 no marcador- frente à Juventus nas meias-finais da Taça UEFA de 1992/93 (0-1 c) e com o Benfica nos oitavos-de-final da UEFA Europa League de 2010/11 (1-1 c).

• O registo do Paris em desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é de V0 D1:

3-4 - Rangers, terceira eliminatória da Taça UEFA de 2001/02

Dortmund
• O Dortmund somou dez pontos na fase de grupos desta temporada e terminou em segundo lugar atrás do Barcelona (14 pontos) no Grupo F, tendo obtido o passaporte para os oitavos-de-final com uma vitória em casa, por 2-1, sobre o Slávia Praga, na sexta jornada. Sete dos seus pontos foram conquistados no BVB Stadion Dortmund, onde bateu o Inter (3-2) e empatou com o Barça (0-0); nos e encontros fora perdeu com Inter (0-2) e Barcelona (1-3), tendo vencido por 2-0 na deslocação a Praga.

• O Dortmund venceu apenas cinco dos últimos 12 jogos na UEFA Champions League (E2 D5), incluindo quatro na presente temporada.

• O Dortmund conseguiu apenas três vitórias nos últimos 15 jogos fora de casa na Europa (E4 D8), embora todos esses triunfos tenham ocorrido nos últimos sete jogos (D4) e todos na UEFA Champions League. 

• Segundo classificado na Bundesliga em 2018/19, o Dortmund está presente na UEFA Champions League pela 14ª vez; venceu a prova em 1997 e foi finalista vencido em 2013. O Dortmund chegou a esta fase em seis das últimas sete participações.

• O Dortmund foi eliminado pelo Tottenham nos oitavos-de-final da temporada passada por um total de 4-0 (0-3 f, 0-1 c). Deste modo, o clube alemão apresenta um registo de V3 D2 nesta fase da competição.

• A derrota no terreno do Tottenham foi a quinta consecutiva do Dortmund fora de casa em eliminatórios da UEFA Champions League, desde a vitória por 4-2 em casa do Zenit na primeira mão dos oitavos-de-final de 2013/14. Os alemães marcaram apenas dois golos nessas derrotas, tendo sofrIdo 12.

• O triunfo na primeira mão com o Paris foi apenas a terceira vitória do clube alemão nos últimos 13 jogos em eliminatórias nas provas da UEFA (E3 D7).

• O registo do Dortmund em eliminatórias a duas mãos contra clubes franceses é de V3 D2; tendo ganho as três primeiras, perdeu as duas mais recentes, a última contra o Mónaco nos quartos-de-final da UEFA Champions League de 2016/17 (2-3 c, 1-3 f).

• O Mónaco foi também o adversário nos encontros mais recentes do Dortmund contra conjuntos da Ligue 1, na fase de grupos da última temporada; o clube alemão venceu por 3-0 em casa, com Marco Reus a assinar o terceiro golo, e por 2-0 no Principado, graças a um bis de Raphaël Guerreiro.

• O Dortmund perdeu cinco dos dez jogos no reduto de clubes franceses (V3 E2). O triunfo na época passada no Mónaco foi apenas o segundo em oito jogos em França (E2 D4).

• O Dortmund venceu 17 das 18 eliminatórias europeias em que venceu a primeira mão em casa, a mais recente das quais frente à Atalanta nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2017/18 (3-2 c, 1-1 f). O clube nunca tinha ganho por 2-1 numa primeira mão em casa.

• A última vez que tinham ganho em casa numa primeira mão da UEFA Champions League tinha sido na meia-final de 2012/13 com o Real Madrid (4-1 c, 0-2 f). A única eliminação após um triunfo na primeira mão na Alemanha aconteceu na terceira ronda da Taça UEFA de 1987/88, quando bateu o Club Brugge por 3-0, mas perdeu na segunda mão na Bélgica por 5-0 após prolongamento.

• O registo do Dortmund em desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é de V2 D2:

6-5 - Auxerre, meia-final da Taça UEFA por 

3-1 - Rangers, terceira eliminatória da Taça UEFA de 1999/2000 

2-4 - Club Brugge, Terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League de 2003/04

3-4 - Udinese, primeira eliminatória da Taça UEFA de 2008/09 

Ligações e curiosidades
• Tuchel foi treinador do Dortmund entre Junho de 2015 e Maio de 2017, período em que ganhou a Taça da Alemanha em 2016/17.

• Abdou Diallo trocou o Dortmund pelo Paris no Verão passado, depois de ter feito 28 jogos na sua única época passada na Bundesliga ao serviço do Dortmund. Passou 2017/18 no Mainz.

• Dan-Axel Zagadou ingressou no Paris em 2011, com  12 anos, tendo ficado ligado ao clube durante seis, antes de se transferir para o Dortmund; passou 2016/17, a sua última campanha no Paris, ma equipa B.

• Emre Can foi expulso ao ver dois cartões amarelos na derrota por 2-1 do Leverkusen em Paris, na segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, em Março de 2014.

• O treinador do Dortmund, Lucien Favre, liderou os franceses do Nice entre 2016 e 2018, tendo guiado o clube ao terceiro lugar na Ligue 1 em 2016/17 – a sua melhor classificação em 40 anos. O seu registo diante do Paris foi de V1 E1 D2.

• Também jogaram na Alemanha: 
Juan Bernat (Bayern 2014–18) 
Thilo Kehrer (Schalke 2012–18) 
Julian Draxler (Schalke 2001–15, Wolfsburgo 2015–17)

• Draxler marcou no triunfo do Schalke sobre o Dortmund, por 2-1, em 2012/13.

• Um tento de Kehrer permitiu ao Schalke empatar 1-1 diante do Dortmund em 2016/17.

• Também jogaram em França:
Thorgan Hazard (Lens 2007–12) 
Raphaël Guerreiro (Caen 2012/13, Lorient 2013–16)

• Jogaram juntos: 
Juan Bernat e Mario Götze (Bayern 2014–16) 
Juan Bernat e Mats Hummels (Bayern 2016–18) 
Keylor Navas  e Achraf Hakimi (Real Madrid 2017/18)

• Kylian Mbappé bisou na vitória do Mónaco frente ao Dortmund, por 3-2, na primeira mão em 2017 e também festejou um golo no jogo de volta, quando Reus assinou o remate certeiro do Dortmund (1-3).

• Colegas na selecção: 
Thilo Kehrer, Julian Draxler e Mario Götze, Julian Brandt, Nico Schulz, Emre Can, Mats Hummels, Marco Reus (Alemanha)
Thomas Meunier e Thorgan Hazard, Axel Witsel (Bélgica) 

• Dois golos de Edinson Cavani ajudara o Uruguai a derrotar por 2-1 e a eliminar Portugal nos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo da FIFA de 2018 FIFA.

• Guerreiro estava na equipa de Portugal que bateu a França na final do UEFA EURO 2016, realizada no Stade de France, em St-Denis, tendo jogado os 120 minutos do triunfo por 1-0.

Topo