O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Europol e UEFA realizam primeira conferência internacional sobre a viciação de resultados no futebol

Os dois organismos expressaram o seu forte empenho em cooperar na luta contra a viciação de resultados no futebol.

Europol e UEFA realizaram a primeira conferência internacional na sede da Europol, em Haia, Países Baixos
Europol e UEFA realizaram a primeira conferência internacional na sede da Europol, em Haia, Países Baixos @Europol

A Agência da União Europeia para a Cooperação Policial (Europol) e a UEFA juntaram hoje pela primeira vez as principais partes interessadas para identificar novas maneiras de investigar e cooperar em casos relacionados com a corrupção desportiva e a viciação de resultados.

Um total de 109 altos funcionários das forças policiais, autoridades judiciais e federações nacionais de futebol de 49 países participaram na conferência conjunta Europol-UEFA que teve lugar na sede da Europol, em Haia, nos Países Baixos.

Ao longo do dia, painéis de especialistas analisaram as ameaças actuais e futuras mais prementes à protecção da integridade do futebol e ao combate aos grupos do crime organizado. Foram discutidos tópicos como a colaboração operacional entre órgãos das forças da lei e oficiais de integridade do futebol, bem como a detecção precoce de padrões de apostas suspeitos.

A prevenção também esteve no topo da agenda, com discussões focadas em novas estruturas legais recentemente adoptadas e ferramentas existentes projectadas para evitar a viciação de resultados e facilitar a partilha de informações.

"O crime organizado entendeu rapidamente que muitos clubes de futebol estavam a debater-se com problemas financeiros como consequência da pandemia da COVID-19. E onde há menos dinheiro, jogadores, treinadores, dirigentes e até mesmo executivos de clubes estão cada vez mais vulneráveis a serem corrompidos”, disse Burkhard Mühl, responsável do Centro Europeu de Crimes Econômicos e Financeiros da Europol (EFECC).

"Com os enormes lucros associados a 'tornar o imprevisível previsível', estamos a ver cada vez mais casos de viciação de resultados e resultados suspeitos. A cooperação entre as autoridades policiais e as organizações desportivas é vital não só para detectar e investigar suspeitas de corrupção no futebol, mas também para impedir tais actividades fraudulentas antes mesmo de começarem”, acrescentou o responsável da EFECC da Europol.

"Esta primeira conferência internacional conjunta Europol-UEFA é um importante passo em frente na luta contra a viciação de resultados e envia um forte sinal de que ambas as organizações estão aqui para unir as suas forças e fazer o seu melhor para minimizar este fenómeno", disse o Director de Integridade da UEFA, Angelo Rigopoulos.

"Hoje, mais do que nunca, o futebol europeu e o sector policial precisam de permanecer unidos e oferecer o seu apoio mútuo na busca de proteger o nosso desporto popular desse flagelo, cooperando em actividades conjuntas, implementando projectos comuns e trocando informações na área de viciação de resultados", acrescentou Vincent Ven, Director de Anti-Viciação de Resultados da UEFA.

Especialistas do Centro Europeu de Crimes Económicos e Financeiros da Europol trabalham com autoridades policiais em toda a União Europeia para identificar ligações entre partidas suspeitas e suspeitos, e para descobrir os grupos do crime organizado que orquestram essas fraudes multimilionárias contra o desporto.

A equipa de especialistas anti-viciação de resultados da UEFA trabalha na educação, inteligência, investigação e cooperação com a sua rede de 55 Oficiais de Integridade, bem como com as principais partes interessadas e parceiros, com especial ênfase na prevenção de quaisquer problemas relacionados com a viciação de resultados e irregularidades nas apostas.