O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Médicos dinamarqueses e Simon Kjær, capitão da selecção, recebem Prémio Presidente da UEFA de 2021

Presidente Aleksander Čeferin: "Mostraram que a vida humana é muito mais importante do que qualquer coisa."

A equipa médica e o capitão da selecção da Dinamarca, Simon Kjær, cujas reacções rápidas e experiência salvaram a vida do jogador de futebol Christian Eriksen no EURO 2020, aceitaram formalmente o Prémio Presidente da UEFA de 2021, em Istambul, na quinta-feira.

"Tenho profundo respeito por estes senhores", disse o Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, ao entregar o prémio antes do sorteio da fase de grupos da UEFA Champions League de 2021/22. "Eles mostraram-nos que a vida humana é muito mais importante do que qualquer coisa. Colocaram as coisas em perspectiva para todos nós."

O prémio, que anualmente reconhece realizações pessoais notáveis no futebol europeu, destacou a importância do trabalho de equipa e da formação para trazer de novo à vida Eriksen, que sofreu uma paragem cardíaca durante o jogo da fase de grupos da Dinamarca contra a Finlândia, no Estádio Parken, em Copenhaga, a 12 de Junho.

Destinatários do Prémio Presidente da UEFA de 2021:

Equipa médica no local
Mogens Kreutzfeldt (médico-chefe)
Frederik Flensted (responsável médico do estádio)
Anders Boesen (médico de emergência no relvado)
Peder Ersgaard (paramédico))

Responsáveis Médicos da UEFA no Estádio
Jens Kleinefeld
Valentin Velikov

Equipa médica da selecção da DinamarcaMorten Skjoldager (fisioterapeuta que acompanha o médico da equipa)
Simon Kjær (capitão da selecção da Dinamarca)

Prémio Presidente da UEFA: equipa médica em Copenhaga
Prémio Presidente da UEFA: equipa médica em Copenhaga

"Trabalho de equipa pode realmente salvar vidas"

"Foi um bom exemplo de como o trabalho de equipa pode realmente salvar vidas", afirmou Morten Boesen, médico da selecção dinamarquesa.

Assim que o médio de 29 anos desmaiou, a equipa médica da selecção nacional, os médicos locais, os médicos da UEFA e Kjær trabalharam em conjunto para proporcionarem um tratamento de emergência rápido. Graças em grande parte aos seus esforços, Eriksen está agora a caminho da recuperação.

"Aceitamos este prémio em nome das equipas médicas que lutam diariamente para manter os jogadores de futebol livres de lesões, mas também ficam em alerta e actuam se um acontecimento raro como este acontecer", acrescentou Boesen.

Fazer o que deve ser feito

Simon Kjær alinhado com os colegas  dinamarqueses no EURO 2020
Simon Kjær alinhado com os colegas dinamarqueses no EURO 2020UEFA via Getty Images

Morten Skjoldager, fisioterapeuta da equipa médica da selecção dinamarquesa, elogiou Kjær e a sua equipa.

O capitão da Dinamarca, que não pôde comparecer pessoalmente à cerimónia de entrega do prémio de quinta-feira, mas enviou uma mensagem de vídeo, colocou imediatamente Eriksen em posição de recuperação, deu início ao procedimento de ressuscitação cardiopulmonar (RCP) e liderou os jogadores na formação de um anel protector em redor do seu colega de equipa.

"Merece muito crédito pela reacção que teve", disse Skjoldager. "Ele e os seus companheiros de equipa fizeram o que deve ser feito numa situação destas. Reagiram rapidamente e depois pediram ajuda."

Mensagem de Christian Eriksen

“Gostaria de agradecer a Morten [Skjoldager], Morten [Boesen] e à equipa médica que ajudou em Parken no dia de 12 de Junho. Fizeram um trabalho fantástico e salvaram a minha vida.

Também quero agradecer ao meu amigo e capitão Simon e aos meus companheiros da selecção dinamarquesa pelo seu apoio, tanto no dia 12 de junho como depois.

Obrigado a todos os adeptos que enviaram mensagens para mim e para a minha família. Significa muito e tem-nos dado força e apoio. Obrigado."

Milhares voluntariam-se para fazer formação sobre como usar um desfibrilhador

A equipa médica foi aplaudida de pé ao receber o prémio das mãos do Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin
A equipa médica foi aplaudida de pé ao receber o prémio das mãos do Presidente da UEFA, Aleksander ČeferinAFP via Getty Images

Mogens Kreutzfeld, chefe da equipa médica local no Estádio Parken, disse que o acontecimento quase trágico inspirou milhares de dinamarqueses a voluntariarem-se para fazer formação sobre como usar um desfibrilhador.

"O colapso de Eriksen mostrou que podemos salvar uma vida com desfibrilhadores. Estamos muito gratos aos milhares de voluntários (na Dinamarca) que se inscreveram para receberem formação sobre como usá-los", referiu Kreutzfeld.

"É fácil salvar uma vida. A UEFA sempre disse que 'uma morte num campo de futebol já é demasiado’, e o mesmo também se aplica à nossa vida pública."