Proeza do Braga alimenta sonho dos amadores

Dito treina agora a equipa amadora de Braga e diz que a carreira dos "arsenalistas" na UEFA Europa League serviu de inspiração para a participação na Taça das Regiões.

O Braga causou sensação ao atingir a final da UEFA Europa League em Dublin
O Braga causou sensação ao atingir a final da UEFA Europa League em Dublin ©Getty Images

Antigo defesa-central do Sp. Braga, Benfica e FC Porto, Dito é agora o treinador responsável pela equipa de Braga que vai disputar e acolher a fase final da Taça das Regiões da UEFA, o torneio mundial mais importante reservado a equipas amadoras. O treinador de 49 anos, 17 vezes internacional por Portugal na década de 1980 e que participou na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1988 perdida pelo Benfica frente ao PSV Eindhoven, nos penaties, falou ao UEFA.com sobre a adaptação ao trabalho com jogadores amadores, de como os jogadores da equipa têm beneficiado da sua experiência e da proeza do Braga em atingir a final da UEFA Europa League.

UEFA.com: Como chegou a treinador da equipa amadora de Braga?

Dito:
Fui convidado em Setembro, quando estava sem equipa para treinar. Considerei que era um desafio interessante e aceitei-o de forma muito determinada. Não é tão fácil como se pensa. Tivemos um tempo muito limitado e fomos obrigados a montar uma rede de prospecção, de modo a observar todos os jogos disputados no distrito e formar uma equipa. Agora temos de começar a trabalhar como se estivéssemos num clube.

UEFA.com: Fale-nos um pouco sobre a sua equipa?

Dito:
São todos bons jogadores e tenho a certeza que alguns poderiam representar equipas profissionais. Estão a gostar bastante de participar na Taça das Regiões. É uma oportunidade para verem o seu talento reconhecido, pois normalmente alinham nas provas distritais reservadas a amadores. Em Dezembro, na fase intermédia, pedi aos jogadores para levarem tudo muito a sério, mesmo sabendo que não podia exigir demasiado, uma vez que a maioria deles estudam ou trabalham. Atingimos um bom nível e eles estão a levar este desafio muito a sério. Trabalharam quase como profissionais durante duas semanas.

UEFA.com: O Braga conseguiu atingir a final da UEFA Europa League esta época; considera que isso é mais uma motivação para a equipa que vai disputar a Taça das Regiões?

Dito:
Foi uma caminhada inspiradora, tal como o segundo lugar no campeonato alcançado na época passada. Aproveitámos esta temporada sensacional para motivar os jogadores, para levá-los a acreditar que é possível fazer sempre melhor. Os excelentes resultados conseguidos esta época pelo Braga e pelo futebol português resultam, sobretudo, do trabalho realizado por treinadores e dirigentes, mas não podemos esquecer os jogadores. Os nossos clubes têm poucos recursos, mas o Braga, por exemplo, conseguiu eliminar grandes emblemas europeus.

UEFA.com: Ainda se recorda do que sentiu quando vestiu pela primeira vez a camisola da selecção nacional?

Dito:
Foi uma sensação fantástica. A primeira vez que vesti a camisola de Portugal foi nas selecções jovens, tinha apenas 16 anos, e constituiu o ponto mais alto da minha carreira até essa altura. A estreia pela selecção sénior aconteceu logo aos 19 anos e continuo a ser um dos internacionais mais jovens de sempre. Foi uma sensação ainda mais extraordinária. Felizmente que a minha carreira não acabou aí e continuou por mais alguns anos. Revelou-se muito importante para mim.

UEFA.com: Pensa que os seus jogadores vão sentir o mesmo quando representarem a região na fase final?

Dito:
É uma dimensão diferente, apesar de também estarmos a representar o nosso país. No entanto, esta é uma competição regional e a nossa camisola não é igual à da selecção. Esta ocasião é muito importante e penso que os jogadores sentem enorme orgulho.