2017: Zagreb aproveita segunda oportunidade

"Tenho apenas palavras bonitas para dizer", disse o treinador Tomislav Gričar após o Zagreb redimir-se da derrota na final de 2015 com um triunfo na Turquia.

Zagreb v Region 2 - Final - UEFA Regions' Cup 2017
©Sportsfile

"Não gosto de usar a palavra 'vingança'," disse o treinador do Zagreb, Tomislav Gričar, antes da final da Taça das Regiões da UEFA 2017. "Para mim, não é uma palavra desportiva".

Se o triunfo dos croatas sobre o Region 2 da República da Irlanda, adversário que contava com jogadores do Eastern Region, que os tinha derrotado na final de 2015, não foi uma vingança, então terá sido algo de muito agradável. Aos 26 minutos, Toni Adžić apontou o único golo no complexo desportivo de Riva, da Federação Turca de Futebol, nos arredores de Istambul, mas o conjunto orientado por Gerry Davis esteve muito perto do empate, com Shane Daly-Butz a acertar na barra em tempo de compensação.

A primeira equipa a atingir duas finais seguidas na principal competição amadora mundial estava eufórica, com Željko Štulec, capitão e principal arma atacante do Zagreb, a afirmar após o regresso a casa: "Não é possível descrever esta experiência. Foi difícil estar longe de casa durante 12 dias, mas já estamos de regresso e muito felizes".

"Tenho apenas coisas boas para dizer sobre a nossa estadia na Turquia, o comportamento e o desempenho dos jogadores, já para não falar nos festejos na final e o regresso a Zagreb", acrescentou o treinador Gričar.

No total, 38 equipas participaram na décima edição da prova, com o Zagreb a destacar-se desde a qualificação, ao marcar 12 golos sem resposta no seu grupo da ronda intermédia, na Hungria, e que fez com que se juntasse a Region 2 (IRL), Castilla y León (ESP), campeão de 2009, Ingulec (UKR), Lisboa (POR), Olomouc (CZE), South Region (RUS) e o anfitrião Istambul (TUR) na fase final.

No entanto, o Zagreb teve um começo difícil no Grupo A, tendo de recuperar de desvantagem duas vezes ante o Lisboa para chegar ao empate, sendo que o caminho para a final ficou aberto quando bateu o Istambul, que tinha ganho ao Ingulec por 3-0, no segundo jogo. Os croatas precisavam de um triunfo sobre o Ingulec no terceiro jogo para garantir um lugar na final e não falharam, triunfando por 4-1, com Štulec entre os marcadores.

O Grupo B foi mais renhido. Enquanto Region 2 levou a melhor sobre o South Region na primeira jornada (1-0), o Castilla y León assumiu-se como favorito ao ganhar 4-1 frente ao Olomouc. Mas as coisas mudariam após o extenuante empate a zero com o Region 2, em que os irlandeses resistiram aos ataques espanhóis, ao mesmo tempo que o South Region bateu o Olomouc por 2-1.

Deste modo, à entrada para a última jornada, três equipas estavam na luta pelo apuramento. Ao intervalo, o Castilla y León, que ganhava por 2-0 a South Region, enquanto Region 2 batia o Olomouc por 2-1, parecia ter na mão o bilhete para a final, graças a um melhor registo goleador. No entanto, os irlandeses acabaram vencedores (4-1) e o South Region surpreendeu a formação espanhola, ganhando por 3-2 mesmo reduzida a dez jogadores.

No entanto, desta vez a final foi demasiado para eles.

Topo