O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

CAFE apresentam Guia de Boas Práticas

Adeptos Caridade

O Centro para Acesso ao Futebol na Europa promoveu uma conferência durante a qual foi discutida a forma de tornar o futebol acessível a todos.

O CAFE foi criado para estabelecer e promover a acessibilidade igualitária aos estádios de futebol europeus
O CAFE foi criado para estabelecer e promover a acessibilidade igualitária aos estádios de futebol europeus ©CAFE

O Centro para Acesso ao Futebol na Europa (CAFE), criado graças ao cheque de solidariedade de um milhão de francos suíços atribuído pela UEFA em 2009, levou a cabo em Londres a primeira edição da conferência Futebol Total - Acesso Total.

O evento, que decorreu no Estádio de Wembley a 24 e 25 de Setembro, permitiu a altos dignitários do mundo do futebol, gestores de estádios, arquitectos, representantes de clubes e adeptos portadores de deficiências físicas encontrarem-se e discutirem formas de tornar o futebol europeu um desporto mais acessível para todos. As principais notas dos discursos dos representantes da UEFA presentes centraram-se, sobretudo, na importância de oferecer estádios inclusivos e de fácil acessibilidade.

Nota de destaque na agenda da conferência foi a presença de Ben Veenbrink, membro do painel de construção e gestão de estádios da UEFA, e de Joyce Cook, director-geral do CAFE, que, em conjunto, apresentaram o Guia UEFA e CAFE de Boas Práticas na Criação de Acessibilidade aos Estádios e Jogos.

O CAFE encontra-se a trabalhar de perto com os organizadores do UEFA EURO 2012 e com os comités de organização locais (LOCs) dos dois países anfitriões, Polónia e Ucrânia, de forma a ajudar a garantir uma melhor acessibilidade a todos os visitantes com deficiências físicas durante o torneio.

O CAFE foi criado com o objectivo de promover e assegurar um acesso igualitário em todas as regiões cobertas pelas federações membro da UEFA. Oferece apoio, acompanhamento e aconselhamento a parceiros e responsáveis pelo sector, entre os quais se incluem a UEFA, as federações nacionais, Ligas, clubes e adeptos ou grupos de adeptos portadores de deficiências.

O organismo representa ainda os direitos dos adeptos com deficiência numa das divisões da rede de Adeptos Europeus de Futebol.

Entre os principais objectivos encontram-se a inclusividade e a igualdade nas experiências proporcionadas pelos jogos. E porque o futebol abraça a diversidade em todas as suas formas, o CAFE trabalha perto da família do futebol no sentido de aumentar a visibilidade em relação aos problemas com que se deparam os adeptos portadores de deficiências físicas um pouco por toda a Europa. Parte da sua missão passa por conferir um maior poder aos adeptos portadores de deficiências no exercer dos seus direitos.

A principal motivação do CAFE é encorajar e proporcionar uma maior inclusividade nos estádios de futebol de toda a Europa, de forma a garantir que todos – incluindo aqueles que no seu dia-a-dia enfrentam barreiras físicas, sensoriais, psicológicas e intelectuais – possam aceder livremente aos jogos.

Seleccionados para si