Premier League mantém quatro equipas na Champions League

A saída da Roma, Juventus e da Lázio das provas europeias implica que a Premier League inglesa vai manter as quatro equipas em 2017/18 na UEFA Champions League.

Manchester City teve um papel importante na continuação de Inglaterra nos primeiros três lugares
Manchester City teve um papel importante na continuação de Inglaterra nos primeiros três lugares ©AFP/Getty Images

O afastamento, nas últimas duas semanas, da Roma, Juventus e Lázio das competições europeias significa que a Premier League inglesa vai manter provisoriamente o terceiro lugar na classificação de clubes da UEFA e assegurar quatro vagas na UEFA Champions League em 2017/18 (três entradas directas na fase de grupos e um na pré-eliminatória).

As posições das federações nas listas de acesso à UEFA Champions League e UEFA Europa League de 2017/18 são determinadas com base nos coeficientes das federações, estabelecidos no final de 2015/16, e com referência aos coeficientes das federações das épocas 2011/12 a 2015/16.

Na sequência do "ranking" das épocas anteriores, que decidiu as vagas para 2016/17, a Inglaterra estava no segundo lugar da classificação, atrás da Espanha e à frente da Alemanha, calculado o período de cinco anos. Esses posicionamentos asseguravam que esta época a Liga espanhola, Premier League e Bundesliga detinham, cada uma, quatro vagas na UEFA Champions League. No entanto, a época 2010/11, que foi particularmente boa para Inglaterra e fraca para a quarta classificada Itália, foi excluída neste acerto de contas, o que significa que Serie A começou 2015/16 apenas três pontos atrás de Inglaterra e com a Bundesliga a ultrapassar a Premier League.

A eliminação da Juventus
A eliminação da Juventus

Isso implicou que as equipas de Inglaterra teriam de fazer uma época melhor que as de Itália para poder manter as quatro vagas, e conseguiu isso mesmo. Após a qualificação do Manchester City e Liverpool para os quartos-de-final, Inglaterra passou a somar esta época 12.750 pontos contra 11.500 da Itália, ficando as equipas da Serie A sem hipóteses de atingir esse valor e continuando atrás da Premier League 74.784-70.439.

Enquanto isso, no topo, a Espanha apurou cinco das suas equipas para os quartos-de-final e elevou a sua pontuação para 100.713, na primeira vez na história que uma Liga atinge um total de três dígitos. A Alemanha, no segundo lugar, soma 78.891.

Em contraponto, a tentativa da Rússia de substituir a França e Portugal no "Top 6", ganhando uma segunda entrada automática na fase de grupos da UEFA Champions League e uma terceira equipa para 2017/18, acabou frustrada. As expectativas centravam-se na tentativa de eliminação do Benfica pelo Zenit, mas os golos perto do fim dos portugueses não só conformaram a Rússia fora dos seis primeiros lugares por mais uma temporada, como ajudaram Portugal a posicionar-se à frente da França no quinto lugar provisório.

Sparta afasta Lázio
Sparta afasta Lázio

Outra classificação fundamental é o 12º lugar, que permite uma entrada directa na fase de grupos da UEFA Champions League. E a República Checa pode vir a ocupar o lugar da Suíça nos 12 primeiros, depois de o Sparta Praha ter eliminado a Lázio rumo aos quartos-de-final, ao mesmo tempo que o Basileia foi afastado pelo Sevilha. Os checos já não entram nos 12 primeiros desde 2004/05 mas o seu total de pontos no 13º lugar é actualmente de 32.935 e o da Suíça de 33.775.

Na classificação dos clubes, o Real Madrid continua com uma vantagem de mais de dez pontos sobre o segundo classificado Bayern München, com o Barcelona agora a apenas 0.636 pontos dos dois primeiros lugares, no qual já estaria tivesse a Juve empatado na segunda mão em Munique. O Atlético de Madrid está agora à frente do Chelsea, que é quinto, à frente do sexto classificado Benfica, e o Borussia Dortmund ultrapassou a Juventus rumo ao oitavo posto. O FC Porto é 19º e o Sparta é 53º, uma subida de 19 posições até à data na corrente época.

PARA REFERÊNCIA: A lista de acesso que será usada para a temporada de 2016/17 das competições europeias de clubes terá por base o coeficiente das federações no final de 2014/15 (ou seja, contabilizando as temporadas de 2010/11, 2011/12, 2012/13, 2013/14 e 2014/15). Os "rankings" que incluam os resultados de 2015/16 serão usados para decidir as vagas para 2017/18.

Os cabeças-de-série para as competições de selecções da UEFA tem por base o ranking de coeficiente de selecções nacionais da UEFA: a última actualização data de 9 de Setembro e é usado para definir os cabeças-de-série nos sorteios do Campeonato da Europa da UEFA.

 

Topo