Aktobe reina no Cazaquistão

O Aktobe e o Tobol lutaram até final pelo título de campeão do Cazaquistão, mas foi preciso chegar às grandes penalidades do encontro de desempate para se decidir a contenda.

Os jogadores do Aktobe comemoram o título
Os jogadores do Aktobe comemoram o título ©Sergey Khodanov

O FK Aktobe derrotou o FC Tobol Kostanay no desempate por grandes penalidades, depois de o encontro do "play-off" de atribuição do título ter terminado empatado a um golo, sagrando-se campeão do Cazaquistão. Isto numa época em que fez o pleno nas provas nacionais.

Triunfo na Taça
Os clubes terminaram as 30 jornadas do campeonato empatados com 67 pontos, obrigando à marcação de um encontro de desempate em campo neutro. Sem grande surpresa, o jogo em Almaty só foi decidido nas grandes penalidades. Apesar da frustração de ter perdido a hipótese de conquistar o título nos últimos minutos da época, o Aktobe entrou em campo motivado por, no domingo, ter conquistado pela primeira vez a Taça do Cazaquistão.

Cabeceamento de Golban
No encontro de todas as decisões, a primeira parte ficou marcada pela grande entrega de ambas as equipas, com quatro jogadores a verem cartões amarelos e Farkhadbek Irismetov, o defesa internacional cazaque do Kobol, a ser obrigado a deixar o relvado devido a lesão. O Tobol não se ressentiu e marcou aos 49 minutos, com o avançado moldavo Alexandru Golban a inaugurar marcador com um golpe de cabeça. A vantagem durou pouco tempo, pois aos 70 minutos, Samat Smakov fez o empate na conversão de uma grande penalidade e o marcador não voltou a funcionar, embora não faltasse emoção até ao final. Golban desperdiçou uma grande oportunidade em tempo de compensação, antes de Yuri Logvinenko, um defesa de 20 anos do Aktobe, ser expulso.

Treinador satisfeito
O Aktobe impôs-se no desempate por 4-2, levando o treinador Vladimir Mukhanov, que também orientou a equipa rumo à conquistar a SuperTaça, a confessar ao uefa.com: "Os 'penalties' são sempre uma lotaria, mas considero que a vitória foi justa, pois fomos a equipa mais forte. É uma pena para o Tobol, que já ficou várias vezes nos três primeiros lugares, mas nunca conseguiu chegar ao título".

Topo