Janković contagia Estrela Vermelha

Aleksandar Janković é o treinador mais jovem da história do clube de João Lucas e garante que vai lutar pela revalidação do título da Sérvia.

Com 35 anos, Aleksandar Janković é o treinador mais jovem em 63 anos de história do FK Crvena Zvezda, clube onde actua o médio português João Lucas. Apesar das críticas de alguns comentadores, o discípulo de Slavoljub Muslin pretende tirar vantagem da sua juventude e a melhor forma de o conseguir será anular a vantagem de seis pontos que dispõe o FK Partizan, onde actua Almani Moreira, na liderança do campeonato da Sérvia.

Autoconfiança
O médico grego Asclepíades de Bitínia considerava que a juventude era um fardo difícil de carregar, mas esta era apenas a opinião de um homem que, aos 22 anos, já estava cansado de viver. O enérgico Janković é uma pessoa bem diferente. Jogou no Estrela Vermelha e é filho de Dobrivoje, famoso jornalista desportivo da Sérvia, tendo trabalhado no departamento de prospecção antes de, no mês passado, ter sido promovido a treinador principal da equipa. "Sou filho do Estrela Vermelha", afirmou. "Sei que há quem considere que ainda me falta experiência, mas acredito nas minhas capacidades e penso estar preparado para assumir, pela primeira vez, o cargo de técnico principal".

Conhecedor
A confiança é um requisito fundamental para qualquer treinador que pretenda liderar o emblema de Belgrado. O antecessor de Janković, Milorad Kosanović, aguentou apenas três meses no cargo, tendo apresentado a demissão a 8 de Novembro, na sequência da derrota dos campeões sérvios, por 3-0, ante os gregos do FC Aris Thessaloniki, em partida da Taça UEFA. "A minha vantagem é conhecer a estrutura do clube, as pessoas, os jogadores - alguns do passado e todo o plantel desta época -, os adeptos e as obrigações. Conheço todas as vertentes deste clube", explicou Janković, adjunto de Muslin no Estrela Vermelha na época de 2002/03.

"Optimista"
"Acredito nos sistemas. Nos sistemas de trabalho, nos sistemas de jogo e num sistema de vida futebolística", continuou. "Tenho de explicar aos jogadores que temos muito trabalho pela frente e que precisamos de alterar o cenário actual". Janković tem de ser rápido a passar a mensagem, pois tudo pode ficar decidido a 1 de Março, quando a sua equipa defrontar o Partizan, no reinício do campeonato após a pausa de Inverno. "O meu objectivo é conquistar o campeonato e a Taça", reforçou Janković, cuja formação assegurou o concurso do avançado macedónio Ivan Trickovski, ex-FK Rabotnicki. "Na última época conseguimos, pela primeira vez na nossa história, repetir uma 'dobradinha' e, embora o Partizan tenha seis pontos de vantagem, ainda estamos a meio do campeonato. Estou optimista". Só o futuro dirá se este optimismo característico da juventude é justificado.

Topo