Tarefa árdua para Adriaanse

O antigo treinador do FC Porto está a moldar uma nova equipa no Metalurh, numa altura em que se prepara para tentar levar o clube ucraniano às competições europeias da próxima temporada.

O treinador holandês Co Adriaanse está a moldar uma nova equipa no FC Metalurh Donetsk, numa altura em que se prepara para tentar levar o clube ucraniano às competições europeias da próxima temporada.

Tarefa complicada
Apresentado como novo treinador do clube em Dezembro, após a saída do espanhol Ángel Alonso, o antigo técnico do FC Porto deparou-se com uma situação complicada. Terceiro clube mais rico da Ucrânia, o Metalurh quer um lugar na Taça UEFA mas, encontrando-se apenas no oitavo lugar do campeonato, a tarefa adivinha-se complicada. Com oito pontos de atraso em relação ao terceiro classificado, o FC Metalist Kharkhiv, Adriaanse sabe que a equipa não se pode dar ao luxo de dar mais passos em falso nos 14 jogos que ainda faltam disputar. "Vamos apontar para o melhor resultado possível", prometeu o técnico holandês. "É a única forma de subir do oitavo para o terceiro lugar e conseguir um lugar de acesso às competições europeias".

Currículo apreciável
Agora com 59 anos, Adriaanse apresenta um currículo apreciável. Depois de ter alcançado a fase de grupos da UEFA Champions League de 1999/00 com o Willem II e as meias-finais da Taça UEFA de 2004/05 com o AZ Alkmaar, viveu a primeira experiência no estrangeiro ao conduzir o FC Porto à "dobradinha" na última temporada. Uma vista de olhos sobre as infra-estruturas do Metalurh convenceram Adriaanse de que se tratava de um clube com ambição e levaram o holandês a assinar um contrato sem termo certo com o clube. "Valeu a pena vir para aqui", afirmou Adriaanse. "Isto é como se fosse o Louvre do futebol".

Ideiais tácticos
O que se torna imperativo agora é que ele seja capaz de construir uma equipa digna de tais infra-estruturas. Até ao momento, Adriaanse trouxe dois novos jogadores - o brasileiro Marcinho, do SE Palmeiras, e o nigeriano Emmanuel Okoduwa, do FC Shakhtar Donetsk -, mas garante que todo o plantel vai poder mostrar o seu valor. "Respeito o trabalho dos meus antecessores, mas quero tirar as minhas próprias conclusões sobre os jogadores", revelou. "Não me importa a sua idade, apenas a forma como jogam. Apenas os melhores terão hipóteses, mesmo que ontem fizessem parte da equipa de reservas".

Posse de bola
Os adeptos do Metalurh podem, garantidamente, esperar futebol de ataque, dando especial atenção à posse de bola, como o próprio Adriaanse assegurou: "Não sei jogar futebol defensivo, isso não faz parte da minha natureza. Há algo que está na base de todas as vitórias Quanto mais tempo se tiver a bola, mais oportunidades se terá de vencer o jogo", afirmou. O tempo está do lado do holandês para poder arranjar as coisas à sua maneira, uma vez que o reinício da temporada na Ucrânia apenas está marcado para 3 de Março.

Topo