O "site" oficial do futebol europeu

Servette fecha as portas

Publicado: sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2005, 13.23CET
O clube suíço não conseguiu assegurar as garantias bancárias necessárias para fazer face a dívidas no valor de 6,42 milhões de euros.

Especiais UEFA.com

Sistema de distribuição das receitas das competições de clubes da UEFA de 2019/20
  • Sistema de distribuição das receitas das competições de clubes da UEFA de 2019/20
  • UEFA comprometida com o futebol feminino
  • UEFA lança plataforma digital OTT em sinal aberto
  • Stéphanie Frappart arbitra Supertaça Europeia da UEFA
  • Árbitras italianas convidadas para o jogo da Supertaça Europeia
  • Declaração conjunta da FIFA, AFC, UEFA, Bundesliga, LaLiga, Premier League e Lega Serie A sobre as actividades da beoutQ na Arábia Saudita
  • KV Mechelen substituído na UEFA Europa League 2019/20
  • Sarri confirmado na Juventus: conheça-o melhor
  • Fase Final da UEFA Nations League: Equipa do Torneio
  • Equipa da Semana na Europa League
1 de 10
Publicado: sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2005, 13.23CET

Servette fecha as portas

O clube suíço não conseguiu assegurar as garantias bancárias necessárias para fazer face a dívidas no valor de 6,42 milhões de euros.

O clube suíço Servette FC foi considerado falido numa audiência pública realizada sexta-feira, em Genebra.

Conteúdos relacionados

Data limite
O juiz do Tribunal Comercial, Patrick Chenaux, tinha exigido ao clube, que foi 17 vezes campeão suíço, provas de que possuía crédito financeiro suficiente para chegar a acordo com a banca e pagar as suas dívidas, no valor de 6,42 milhões de euros. O prazo esgotou-se esta sexta-feira de manhã, sem que chegassem as garantias bancárias necessárias.

Dívidas
Os problemas do Servette começaram em Outubro de 2002, quando a estação francesa de televisão, Canal+, vendeu os seus 43,2 por cento de acções do clube. O Servette teve de vender o defesa Philippe Senderos ao Arsenal FC para sobreviver até ao final da época. Apesar de o empresário francês, Marc Roger, ter comprado o clube em Fevereiro do ano passado, as dívidas não desapareceram.

Saída de jogadores
O Servette ocupa o oitavo lugar, entre dez equipas, na primeira divisão suíça, apesar de lhe terem sido deduzidos três pontos devido às irregularidades financeiras. Vários jogadores abandonaram o clube no mês passado, incluindo os conhecidos Christian Karembeu, Stéphane Ziani e Mohamed Kader.

Tempos difíceis
O Servette, que se sagrou campeão suíço pela última vez em 1999, é o terceiro clube do escalão principal do país a entrar em colapso financeiro nos últimos três anos. O FC Lugano e o Lausanne-Sports fecharam as portas em 2002, depois de terem sido despromovidos por motivos financeiros. Se o Servette lhes seguir o exemplo, a primeira divisão passará a ter apenas uma equipa, o Neuchâtel Xamax FC, oriunda de uma zona do país onde não se fala a língua alemã.

EURO 2008™
Nos últimos anos, o Servette tem jogado no novo Stade de Genève, um dos palcos da fase final do UEFA EURO 2008™, que será realizada na Áustria e Suíça dentro de três anos.

Sem relação
A situação do clube não terá qualquer efeito nos jogos do EURO 2008™ que serão disputados neste estádio. "O Servette não é o proprietário do estádio", afirmou esta sexta-feira o director de comunicação e relações públicas da UEFA, William Gaillard. "Temos uma acordo [para 2008] com os proprietários do estádio, pelo que não haverá alterações a esse respeito".

Última actualização: 19-02-12 6.50CET

Informação relacionada

Federações membro
Perfis das equipas

https://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=277427.html#servette+fecha+portas