O "site" oficial do futebol europeu

Conseguirá Marco Silva garantir a manutenção no Hull City?

Publicado: sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2017, 11.40CET
Apesar de eliminado das Taças, Marco Silva já tirou o Hull City do último lugar da Premier League e parece capaz de tornar possível uma missão que muitos diziam impossível. Conseguirá mesmo a manutenção?
por Pedro Marques
Conseguirá Marco Silva garantir a manutenção no Hull City?
Marco Silva festeja um dos golos do Hull City na vitória sobre o Bournemouth, a sua primeira como treinador na Premier League inglesa ©Getty Images

Especiais UEFA.com

Time for Action: primeira estratégia da UEFA para o futebol feminino apresentada
  • Time for Action: primeira estratégia da UEFA para o futebol feminino apresentada
  • UEFA Champions Festival em Madrid na semana da final
  • Declaração da UEFA depois do encontro com as federações nacionais
  • Um novo despontar para o futsal
  • Equipa da Semana na Europa League
  • Grandes recuperações na UEFA Champions League
  • Foto: Gerrard e os heróis do Liverpool em Istambul
  • Equipa da Semana da Europa League
  • Equipa da Semana da Europa League
  • Quem está na nossa Equipa da Semana da Europa League?
1 de 10
Publicado: sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2017, 11.40CET

Conseguirá Marco Silva garantir a manutenção no Hull City?

Apesar de eliminado das Taças, Marco Silva já tirou o Hull City do último lugar da Premier League e parece capaz de tornar possível uma missão que muitos diziam impossível. Conseguirá mesmo a manutenção?

De volta ao trabalho, agora em Inglaterra, seis meses depois de ter guiado o Olympiacos ao título de campeão na Grécia com um registo pontual recorde, Marco Silva pegou no Hull City com a equipa no último lugar da Premier League inglesa. Muitos consideraram desde logo ser uma missão impossível para o técnico português salvar um clube que tinha o pior ataque e a segunda pior defesa da prova. Mas os primeiros resultados mostram que o antigo treinador de Sporting CP e Estoril Praia parece estar a tornar essa missão bem possível.

©Getty Images

O Hull City conseguiu um precioso empate no terreno do Manchester United a meio da semana

Ao fim de três jogos sob as ordens de Marco Silva na Premier League, o Hull, apesar de estar ainda na zona de despromoção e quatro pontos abaixo da linha de salvação, já não se encontra no último lugar e já não é o pior ataque da competição. Nesses três jogos, Marco Silva conduziu o Hull a uma vitória (3-1 na recepção ao Bournemouth), uma derrota (2-0 em casa do líder Chelsea FC) e um empate (0-0 no terreno do Manchester United de José Mourinho, a meio desta semana, naquele que foi já o terceiro embate com o seu compatriota desde a chegada a Inglaterra). Até então, nas anteriores 20 jornadas, sob as ordens de Mike Phelan, a quem Marco Silva sucedeu, o Hull tinha somado 3 vitórias, 4 empates e 13 derrotas.

A estreia de Marco Silva ao leme do Hull foi, desde logo, promissora: um triunfo por 2-0 sobre o Swansea City, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Inglaterra, competição da qual, contudo, a equipa viria a ser afastada na ronda seguinte, ao perder por pesados 4-1 no terreno do Fulham, formação que milita actualmente no segundo escalão.  Também na Taça da Liga Marco Silva não conseguiu evitar a eliminação, afastado nas meias-finais pelo United de Mourinho. O Hull ainda consegui bater o gigante de Manchester por 2-1 na segunda mão, mas tinha perdido 2-0 fora, na primeira mão.

Percalços que em nada afectam o grande objectivo de Marco Silva à chegada ao Hull City, que passa por salvar o clube da descida de escalão. Mas será que vai conseguir? O plantel sofreu várias mexidas importantes na janela de transferências de Janeiro. É verdade que saíram dois jogadores extremamente importantes, Jake Livermore e Robert Snodgrass, que permitiram um considerável encaixe financeiro, mas entraram ao todo seis caras novas, todas elas capazes de se afirmarem como verdadeiros reforços para o que falta da temporada.

©Getty Images

Contratado no início de Janeiro ao FC Porto, Evandro já se estreou a marcar pelo Hull City

Bem conhecidos do futebol português, Evandro e Lazar Markovic parecem estar a encontrar o espaço para jogar que não tiveram nos últimos tempos, enquanto Markus Henriksen (ex-AZ Alkmaar), Oumar Niasse (emprestado pelo Everton), Omar Elabdellaoui (emprestado pelo Olympiakos), Alfred N'Diaye (emprestado pelo Villarreal) e Andrea Ranocchia (emprestado pelo Inter de Milão) representam novas soluções para os diferentes sectores do terreno, soluções essas que o plantel não tinha até aqui.

Para já, Marco Silva parece estar a convencer, tendo recebido rasgados elogios de Jurgen Klopp, treinador do Liverpool, com quem o Hull mede forças este fim-de-semana. “Estou impressionado com ele. Foi muito interessante analisar o seu estilo de jogo. O Hull não vinha de bons resultados e está, agora, claramente melhor. Isso significa que o Marco Silva é realmente um bom treinador”, destacou o alemão. E um bom resultado frente aos “reds” poderá mesmo ser o que o Hull e Marco Silva precisam para darem o passo de que necessitam rumo à recuperação e à manutenção entre os grandes do futebol inglês.

Última actualização: 04-02-17 18.40CET

Informação relacionada

Federações membro
Perfis das equipas

https://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=2438958.html#conseguira+marco+silva+garantir+manutencao+hull+city