Olympiacos com arranque mais vitorioso do século na Europa

Orientado pelo português Marco Silva, o Olympiacos somou a 17ª vitória consecutiva na Liga grega e conseguiu o melhor arranque de época nos campeonatos europeus desde 2000.

©AFP

"O nosso objectivo é ganhar sempre e nunca deixaremos de o tentar," afirmou Marco Silva, treinador do Olympiacos. "É nosso dever continuar motivados." A determinação demonstrada pela equipa orientada pelo técnico português tem sido incrível até à data, com o triunfo de sábado por 3-1 sobre o Levadiakos a permitir-lhe somar a 17 vitória consecutiva na Liga grega desde o início da temporada. Trata-se da maior série de vitórias num arranque de temporada em qualquer Liga europeia desde o início do século. Stoyan Georgiev, repórter do UEFA.com, enquadra este sucesso da turma grega.

Maiores séries de vitórias seguidas na Europa

17: Olympiacos (2015/16) — GM47 GS10
Na já distante época de 1966/67, o Olympiacos fixou um novo recorde do clube quando venceu os 11 primeiros jogos da temporada na Liga grega. Porém, nesta que é a sua primeira temporada ao leme do clube, Marco Silva já obliterou por completo esse recorde, com a sua equipa a liderar a tabela classificativa com 18 pontos de avanço sobre o AEK Athens FC, segundo classificado. O objectivo passará, agora, por tornar o Olympiacos na segunda equipa da história – depois do Panathinaikos em 1963/64 – a conquistar a Liga grega sem qualquer derrota.

16: Dudelange (Luxemburgo, 2007/08) – 49GM 7GS
"Nunca antes uma equipa jogou a um nível tão elevado de forma tão consistente", destacou o capitão Sébastien Remy depois de o Dudelange ter precisado de apenas 20 jogos para selar a conquista do título de campeão do Luxemburgo, vencendo 19 deles, incluindo os primeiros 16 – registo que deixa a formação orientada por Michel Leflochmoan na posse do melhor arranque de temporada em Ligas europeias desde o início do século XXI.

15: Shakhtar (Ucrânia, 2012/13) – 45GM 6GS
"A cada ano que passa as coisas tornam-se mais fáceis para nós", afirmou Mircea Lucescu antes do início da temporada de 2012/13 na Ucrânia. "Isso deve-se ao facto de a equipa ter vindo a evoluir ao longo de todos estes anos e de se ter tornado numa máquina devoradora de títulos". De facto, a turma de Donetsk viria a vencer os primeiros 15 jogos da época na Liga ucraniana, perdendo depois apenas um naquela que foi a caminhada rumo à conquista do quarto de cinco títulos de campeã nacional consecutivos.

A festa do título do Bangor em 2010/11, no País de Gales
A festa do título do Bangor em 2010/11, no País de Gales©Christopher Williams

15: Bangor City (País de Gales, 2010/11) – 49GM 15GS
Incrivelmente, depois de ter vencido os 15 primeiros jogos da temporada, o Bangor esteve perto de deixar fugir a conquista do título; a excelente forma evidenciada no arranque evaporou-se por alturas da Primavera e acabou por ser necessária uma vitória por 1-0 na derradeira jornada sobre o outro candidato ao título, o The New Saints, para garantir os festejos. "Este é o ponto mais alto da minha carreira", afirmou, aliviado, o treinador Neville Powell.

15: FH (Islândia, 2005) – 46GM 6GS
"Para ser honesto, não estava à espera de vencer 15 jogos consecutivos", reconheceu o treinador do FH, Ólafur Kristjánsson, depois de ver a sua equipa somar a 15ª vitória seguida numa prova com 18 jogos, completando assim de forma rápida a revalidação do título. "Isto vai muito para além daquilo que esperávamos". A equipa de Hafnarfjordur baixou o ritmo depois de selar a conquista do troféu, empatando os três derradeiros jogos, mas ainda assim terminou com 16 pontos de vantagem sobre o segundo classificado.

14: Club Brugge (Bélgica, 2000/01) – 53GM 8GS
Sob as ordens do norueguês Trond Sollied, o Club Brugge ultrapassou todos os obstáculos que lhe foram aparecendo pela frente até perder por 2-0 no terreno do Anderlecht, a 1 de Dezembro. Acabou por ser a única derrota sofrida pela equipa durante o Outono, mas nove empates somados nos 11 primeiros jogos disputados na Primavera permitiram que acabasse por ser o Anderlecht a conquistar o título, com cinco pontos de vantagem.

13: Dínamo Bucareste (Roménia, 2006-07) – 30GM 7GS
13: Basileia (Suíça, 2003/04) – 43GM 10GS
13: Pyunik (Arménia, 2002) – 61GM 20GS
13: CSKA Sófia (Bulgária, 2002/03) – 35GM 5GS

12: Ventspils (Letónia, 2014) – 42GM 4GS

11: Levadia (Estónia, 2009) – 40GM 4GS
11: Maccabi Haifa (Israel, 2005/06) – 23GM 8GS
11: F91 Dudelange (Luxemburgo, 2010/11) – 33GM 6GS

O Shakhtar venceu os seus primeiros 15 jogos de 2012/13 na Liga ucraniana
O Shakhtar venceu os seus primeiros 15 jogos de 2012/13 na Liga ucraniana©Oleksandr Zadiraka


Topo