O "site" oficial do futebol europeu

Liga com renovados motivos de interesse

Publicado: sexta-feira, 14 de Agosto de 2015, 10.00CET
A Liga portuguesa 2015/16 arranca esta sexta-feira com bastantes motivos de interesse e a dupla Porto e Sporting a apostarem forte para destronar o bicampeão Benfica.
por Luís Piedade
Liga com renovados motivos de interesse
A chegada do multi-titulado guarda-redes espanhol Iker Casillas ao Porto constitui uma das atracções da Liga portuguesa 2015/16 ©Getty Images

Especiais UEFA.com

Stéphanie Frappart arbitra Supertaça Europeia da UEFA
  • Stéphanie Frappart arbitra Supertaça Europeia da UEFA
  • Árbitras italianas convidadas para o jogo da Supertaça Europeia
  • Sistema de distribuição das receitas das competições de clubes da UEFA de 2019/20
  • Declaração conjunta da FIFA, AFC, UEFA, Bundesliga, LaLiga, Premier League e Lega Serie A sobre as actividades da beoutQ na Arábia Saudita
  • UEFA comprometida com o futebol feminino
  • KV Mechelen substituído na UEFA Europa League 2019/20
  • UEFA lança plataforma digital OTT em sinal aberto
  • Sarri confirmado na Juventus: conheça-o melhor
  • Fase Final da UEFA Nations League: Equipa do Torneio
  • Equipa da Semana na Europa League
1 de 10
Publicado: sexta-feira, 14 de Agosto de 2015, 10.00CET

Liga com renovados motivos de interesse

A Liga portuguesa 2015/16 arranca esta sexta-feira com bastantes motivos de interesse e a dupla Porto e Sporting a apostarem forte para destronar o bicampeão Benfica.

Arranca esta sexta-feira a edição 2015/16 da Liga portuguesa e, a julgar pela pré-época, terá bastantes motivos de interesse e promete ser renhida, com FC Porto e Sporting CP a apostarem forte para destronar o campeão SL Benfica.

Ainda a temporada passada mal tinha terminado e a presente já se agitava. E de forma fulgurante, diga-se de passagem, com três episódios marcantes: a saída do treinador Jorge Jesus do Benfica para o Sporting, a transferência de Maxi Pereira dos “encarnados” para o Porto e a chegada de Iker Casillas também aos “dragões”. Devido a esta aparente fragilidade benfiquista e ao fortalecimento dos dois adversários, o campeonato poderá ser mais animado do que em anos anteriores.

©Sport Lisboa e Benfica

Rui Vitória herda pesada herança no Benfica

Na qualidade de bicampeão, o Benfica tem de ser considerado favorito, apesar de existirem algumas incertezas, desde logo a começar pelo banco. Com a saída de Jesus após seis anos em que conquistou dez títulos para o clube, Rui Vitória foi o escolhido para orientar as "águias". Autor de trabalho meritório à frente do Vitória SC, o técnico herda pesada herança do antecessor – três Ligas, uma Taça de Portugal, uma SuperTaça e cinco Taças da Liga – e precisará de provar que este não é um passo demasiado grande.

Em relação aos 11 jogadores mais utilizados na época passada, saíram dois fundamentais na estratégia da equipa, Maxi Pereira e Lima, enquanto Eduardo Salvio recupera de lesão grave. Junte-se a isto o facto de, do lote de jogadores contratados, poucos se terem assumido por agora como opção para titulares. Na forma como Vitória lidará com o passado e preparará o presente pode estar a chave de eventuais sucessos "encarnados". Para já, a pré-época aquém das expectativas e a derrota na SuperTaça frente ao eterno rival Sporting indicam que tem muito trabalho pela frente.

O Porto não ganha qualquer título há duas temporadas, período durante o qual os rivais de Lisboa tiveram motivos para festejar. O clube manteve a aposta no espanhol Julen Lopetegui, o que faz dos "dragões" o único dos "três grandes" com estabilidade no comando técnico.

Lopetegui perdeu jogadores importantes na equipa, a maior parte titulares, como Danilo, Casemiro, Óliver Torres e Jackson Martínez, além de Ricardo Quaresma. Mas, contrário do arqui-rival, reforçou-se com elementos de indiscutível valia: Casillas, histórico guarda-redes do Real Madrid CF e de Espanha, e o lateral-direito uruguaio Maxi Pereira, do Benfica. A estes junta-se ainda Gianelli Imbula, jovem esperança francesa que chega ao Estádio do Dragão com o rótulo de jogador mais caro na história do clube, e alguns talentos lusos promissores.

Os princípios de jogo mantêm-se intactos, mas o Porto deu mostras de vacilar na hora de rematar à baliza, onde se tem notado bastante a ausência de Jackson, melhor marcador da equipa e do campeonato nas últimas três épocas. Resta saber se Vincent Aboubakar e Pablo Osvaldo conseguirão fazer esquecer o colombiano.

©AFP/Getty Images

O Sporting começou a época a ganhar a SuperTaça frente ao Benfica

Por fim, o Sporting, que parte para esta campanha mais forte do que em anos anteriores. O processo de recuperação notável da equipa, cuja identidade mudou progressivamente desde há duas épocas, permitiu a conquista da Taça de Portugal, o primeiro troféu ganho nas últimas sete temporadas. A chegada de Jesus insere-se nessa estratégia de crescimento. Profundo conhecedor do futebol nacional e exímio em potenciar jogadores, espera-se que dê nova dimensão ao futebol dos "leões" – e começou da melhor maneira, com a vitória na SuperTaça de Portugal, diante do Benfica.

Dos três candidatos ao título, o Sporting foi quem perdeu menos jogadores importantes, apenas Cédric Soares e Nani, ao passo que se reforçou de forma cirúrgica com elementos de valor e experientes, como João Pereira, Alberto Aquilani, Bryan Ruiz e Teófilo Gutierrez.

Nas restantes formações, destaque para o SC Braga, a apostar no treinador Paulo Fonseca após um regresso feliz ao FC Paços de Ferreira, e para o "europeu" CF Os Belenenses, agora orientado por Ricardo Sá Pinto e que tem a curiosidade de ter um plantel 100 por cento português. Será interessante também saber como se vão portar o estreante CD Tondela e o CF União, de regresso à elite portuguesa 20 anos após a derradeira presença.

Última actualização: 14-08-15 12.26CET

Informação relacionada

Perfis das equipas

https://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=2271288.html#liga+renovados+motivos+interesse