Liberec vence Taça da República Checa

O Liberec, antepenúltimo do campeonato, surpreendeu ao vencer o Jablonec numa final entre clubes da Boémia que lhe permitiu conquistar a segunda Taça da República Checa.

O Liberec comemora o segundo triunfo na Taça da República Checa
O Liberec comemora o segundo triunfo na Taça da República Checa ©Ondřej Zlámal

O FC Slovan Liberec bateu o rival FK Jablonec no desempate por grandes penalidades e conquistou a sua segunda Taça da República Checa. O clube do norte da Boémia vai agora ter hipóteses de tentar repetir as boas campanhas realizadas na fases de grupos da UEFA Europa League, em 2006/07 e 2013/14, mas antes terá de disputar a fase de qualificação.

O Jablonec entrou para a final de hoje como favorito, depois de ter vencido, pela primeira vez, os dois derbies com o rival da Boémia no campeonato, onde ficou no terceiro posto, em contraste com o antepenúltimo lugar do Slovan Liberec. No entanto, o guarda-redes do Liberec, Lukáš Hroššo, consentiu apenas um golo em quatro remates do Jablonec no desempate que se seguiu a um emocionante empate a um golo, em Mlada Boleslav.

O Jablonec entrou ao ataque num encontro entre dois clubes que estão separados por apenas uma curta viagem de eléctrico, e foi recompensado com o primeiro golo aos 38 minutos. Jan Kopic marcou um pontapé de canto no final da primeira parte e Martin Doležal surgiu a cabecear isolado ao segundo poste, com o jovem de 25 anos a não desperdiçar a oportunidade de abrir a contagem.

Dzon Delarge poderia ter empatado logo após o reinício, mas Michal Špit defendeu o primeiro remate de forma sensacional e a recarga saiu ao lado. Michal Breznaník também não conseguiu concluir uma jogada individual e perdeu uma boa oportunidade de empatar para o Liberec, aos 73 minutos.

O Liberec conseguiu materializar o domínio no segundo tempo, a quatro minutos do final, com o suplente Marek Bakoš a não falhar quando surgiu isolado frente a Špit, na sequência de um passe longo de Martin Sus. Hroššo só foi batido uma vez nos penalties, enquanto a equipa de David Vavruška conseguiu converter três tentativas e conquistou o troféu pela primeira vez desde 1999/2000, o segundo da sua história.

"Sinceramente acreditava que íamos vencer o desempate devido à forma como decorreu o jogo. Estávamos em vantagem psicológica. É sempre complicado quando uma equipa deixa fugir a vantagem tão perto do fim, porque sente que já tinha a taça nas mãos", explicou Vavruška. "Estamos habituados a jogar na Europa e esta era a nossa última hipóteses de apuramento, tínhamos a obrigação de agarrar esta oportunidade", acrescentou o treinador de 42 anos, que foi contratado em Março para tentar evitar a despromoção do Slovan.

O Jablonec vai fazer companhia ao vencedor da taça na UEFA Europa League, devido ao terceiro lugar no campeonato.

Topo