Wagner continua a brilhar aos 36 anos

Chegado à Bósnia e Herzegovina em 2003, Wagner esperava ficar dois anos antes de rumar a nova aventura mas, mais de uma década depois, tornou-se figura de destaque.

Wagner faz parte da família do Široki Brijeg há dez anos
Wagner faz parte da família do Široki Brijeg há dez anos ©Fedja Krvavac

Quando Wagner chegou à Bósnia e Herzegovina em 2003, vindo do Brasil, seu país-natal, esperava ficar por dois anos e seguir para nova aventura. Onze épocas volvidas e ainda lá continua.

No sábado, os adeptos do NK Široki Brijeg assistiram a algo que lhes é familiar, no caso ao seu capitão a comemorar mais um golo no triunfo fora sobre o FK Mladost Velika Obarska, por 2-0. Foi o quinto golo de Wagner na presente temporada e, mais significativo do que isso, o 91º no campeonato da Bósnia e Herzegovina – ultrapassando o recorde do ponta-de-lança Emir Obuća, actualmente no FK Sarajevo.

"Quando cheguei à Bósnia e Herzegovina, pensava ficar apenas durante duas épocas – agora, provavelmente vou terminar a carreira no Široki Brijeg", disse o veterano de 36 anos. "Conquistei um campeonato e duas Taças da Bósnia e Herzegovina, mas este ano quero a 'dobradinha', bem coo sagrar-se o melhor marcador."

©Fedja Krvavac

Wagner conseguiu esse feito na época passada, com 18 golos, e um número semelhante na presente edição da prova fará com que ultrapasse a centena de golos. O Široki Brijeg também está a efectuar progressos no que ao campeonato diz respeito, liderando com três pontos de vantagem ao fim de oito jogos – uma vitória neste domingo frente ao FK Sarajevo, a outra equipa ainda invicta, servirá para sublinhar o estatuto de favorito.

Na verdade, o médio-ofensivo Wagner começou a carreira no país ao serviço do NK Posušje, onde esteve duas épocas antes de rumar ao vizinho Široki Brijeg. Ganhou a Taça em 2007 e 2013, com a conquista do campeonato pelo meio, em 2005/06 – deste então, o clube foi quatro vezes segundo classificado, incluindo na campanha anterior. E Wagner está determinado em quebrar o jejum.

Topo