Corrida renhida na Holanda

"Se poderei tornar-me no Alex Ferguson do Ajax? É um belo sonho", disse Frank de Boer: o UEFA.com centra-se nos treinadores que irão moldar a nova época na Holanda.

Frank De Boer deu início ao período no Ajax com o feito inédito de conquistar quatro títulos seguidos
Frank De Boer deu início ao período no Ajax com o feito inédito de conquistar quatro títulos seguidos ©Getty Images

Não são só os entusiasmantes jovens talentos que dão destaque ao campeonato da Holanda, cujo início acontece este fim-de-semana. Berend Scholten, do UEFA.com, destaca os treinadores mais interessantes da prova.

Frank de Boer (AFC Ajax)
O antigo defesa do AFC Ajax, FC Barcelona e selecção holandesa levou o Ajax a quatro títulos consecutivos desde que sucedeu a Martin Jol no comando técnico da equipa, a 6 de Dezembro de 2010. Trata-se de um feito sem precedentes, embora Rinus Michels, Louis van Gaal (ambos com o Ajax) e Guus Hiddink (PSV Eindhoven) tenham logrado três títulos. Apesar de rumores da saída para o estrangeiro, o técnico de 44 anos parece estar encaminhado para o quinto título consecutivo em 2014/15.

"Se poderei tornar-me no Alex Ferguson do Ajax? Pode-se sonhar e esse é um belo sonho. Se ficamos num clube por mais de dez anos e os resultados continuam a ser bons, então, terás feito um bom trabalho."

©AFP/Getty Images

"No ano passado, estabelecemos as fundações sobre as quais queremos construir este ano. Queremos lutar pelo título e chegar o mais longe possível nas competições europeias."

©AFP/Getty Images

"Com os quatro jogadores [Bruno Martins Indi, Stefan de Vrij, Daryl Janmaat e Graziano Pellè] que tínhamos na época passada e que saíram tudo seria mais fácil. Mas aguarda-me um belo desafio: o de fazer uma boa época", disse.

©Getty Images

"Ainda temos a mesma equipa em que todos sabem com exactidão o que andam a fazer. Derrotámos o Ajax duas vezes e, nos nossos 104 anos como clube, temos agora no nosso palmarés uma Taça da Holanda e uma SuperTaça holandesa. E isso é lindo", disse o técnico de 55 anos.

©Getty Images

"O início da minha carreira de treinador foi um pouco esquisito, pois comecei logo como seleccionador nacional e, depois, fui para o Ajax. Agora, as coisas são um pouco mais calmas e isso é melhor para mim. Queremos trazer o AZ de volta ao lugar que lhe pertence – ao topo do futebol holandês. Queremos enervar os clubes do topo", frisou.

Topo