Clubes da capital nem sempre dominam

As despromoções do Hibernian e do Hearts significam que nenhum clube de Edimburgo está agora na primeira divisão da Escócia: em que outras capitais há emblemas a lutar?

As despromoções do Hearts e do Hibernian deixaram Edimburgo sem representantes na primeira divisão na Escócia
As despromoções do Hearts e do Hibernian deixaram Edimburgo sem representantes na primeira divisão na Escócia ©Getty Images

As despromoções, esta temporada, do Hibernian FC e do Heart of Midlothian FC significaram que a primeira divisão da Escócia deixou de contar com representantes de Edimburgo. Com isto em mente, o UEFA.com estendeu os seus tentáculos pelo continente para descobrir de que forma se têm saído os clubes das outras capitais europeias. Enquanto nos mais importantes campeonatos há (ou houve recentemente) pelo menos uma equipa a disputar o título, existem anomalias que podem ser encontradas. Abaixo estão as federações-membro há mais tempo sem terem um campeão oriundo da capital.

Bielorrússia
Historicamente, a capital tem sido o reduto do futebol bielorrusso. O FC Dinamo Minsk foi em tempos o principal clube do país mas, apesar de continuar na liga principal, já não é campeão desde 2004. É a única equipa do país que competiu no principal campeonato soviético e foi considerada uma dos melhores na década de 1980. No entanto, tudo mudou com a chegada do novo século, no qual o FC BATE Borisov se tornou na força proeminente. Na verdade, o BATE é campeão desde 2006 e, mais uma vez é líder.

Hertha: o único clube de Berlim a conquistar um título na Alemanha unificada
Hertha: o único clube de Berlim a conquistar um título na Alemanha unificada©Getty Images

Itália
Historicamente, a força do futebol italiano enraizou-se no mais rico e industrializado norte, em particular em Milão e em Turim. Juventus (8), AC Milan (7) e FC Internazionale Milano (5) ganharam 20 dos 22 títulos da Serie A. As duas excepções envolveram os dois clubes da capital Roma, a SS Lazio venceu o “scudetto” uma vez, em 2000, sob o comando de Sven-Göran Eriksson e a AS Roma conseguiu o seu terceiro título no ano seguinte treinado por outro homem que chegaria a seleccionador de Inglaterra: Fabio Capello. Os “giallorossi” foram vice-campeões esta época, mas 17 pontos atrás da campeã Juventus.

Escócia
Com o Rangers FC ainda a percorrer o percurso pelas divisões secundárias, o Celtic FC é a força suprema na Escócia e terminou 2013/14 29 pontos acima do rival mais próximo, o Motherwell FC. Temos de recuar até à década de 1950, quando Heart of Midlothian e Hibernian alcançaram quatro títulos nacionais, para descobrir um clube da capital no topo. As equipas de Edimburgo foram, desde então, restringidas a triunfos ocasionais nas competições nacionais a eliminar e ambas estão actualmente na segunda divisão.

Os adeptos do Maribor têm tido muito para celebrar
Os adeptos do Maribor têm tido muito para celebrar©Getty Images

Suíça
A Suíça não tem uma capital oficial, mas com o governo federal em Berna, a cidade possui esse estatuto. Contudo, o BSC Young Boys, é apenas o quinto clube suíço mais bem-sucedido com 11 títulos somados, mas nenhum desde 1986. Zurique é há muito tempo apontada como a capital do futebol helvético, pois Grasshopper Club (27), FC Zürich (12) e Anglo-American Club Zürich (1) somam entre si 40 títulos da liga, com o Grasshoppers a vencer a edição inaugural em 1898. Desde 2000, o FC Basel 1893 já soma nove títulos para cinco alcançados por Grasshoppers e FCZ.

Turquia
Os grandes clubes de Istambul – Beşiktaş JK, Galatasaray AŞ e Fenerbahçe SK – já tinham sido fundados no tempo em que Ancara foi tornada capital da nova República da Turquia, em 1923. O MKE Ankaragücü, clube mais antigo de Ancara, foi fundado em 1910 por trabalhadores das munições locais e sagrou-se campeão em 1949, bem como venceu a Taça da Turquia em 1972 e 1981. Competidor na primeira divisão em 49 épocas, foi despromovido em 2012 e deixou ao Gençlerbirliği SK a missão de representar sozinho Ancara na divisão principal. Fundado por estudantes locais em 1923, o Gençlerbirliği venceu a Taça da Turquia em 1987 e 2001, sendo o melhor registo na liga o terceiro lugar alcançado em 2002/03; atingiu a quarta eliminatória da Taça UEFA na temporada seguinte e acabou eliminado pelo Valencia CF, futuro vencedor do troféu.

País de Gales
Nenhum clube da capital Cardiff venceu a Premier League galesa desde a sua formação em 1992 – e, tal como na Escócia, a capital não tem qualquer representante da divisão principal. O Cardiff Grange Quins FC foi o último porta-estandarte antes de ser despromovido em 2006, enquanto o Inter Cardiff foi por quatro vezes vice-campeão entre 1992/93 e 1998/99. A Gales do Sul, o coração do râguebi local, está sub-representada na primeira divisão como um todo apenas com duas equipas, apesar do Cardiff City AFC ser uma das seis equipas galesas que jogam nos campeonatos ingleses. O New Saints FC, campeão em sete dos últimos dez anos, está situado no centro de Gales.

Topo