O "site" oficial do futebol europeu

Equipa de 1971 do Panathinaikos relembrada

Publicado: quarta-feira, 4 de Junho de 2014, 19.11CET
"Ele inspirou-nos", disse Antonis Antoniadis, antigo ponta-de-lança do Panathinaikos, sobre 1971, ano em que Ferenc Puskás levou a equipa à final da Taça dos Campeões.
por Matthew Watson-Broughton
de Atenas
Equipa de 1971 do Panathinaikos relembrada
A equipa de 1971 do Panathinaikos ao lado da viúva de Ferenc Puskás ©www.pfla.hu - József Takács

Especiais UEFA.com

Presidente da UEFA dá palestra na Universidade de Oxford
  • Presidente da UEFA dá palestra na Universidade de Oxford
  • Um gigante do futebol
  • UEFA de luto pela morte do Presidente Honorário Lennart Johansson
  • Undiano despede-se na final do Porto
  • Sarri confirmado na Juventus: conheça-o melhor
  • Fase Final da UEFA Nations League: Equipa do Torneio
  • Equipa da Semana na Europa League
  • Grandes recuperações na UEFA Champions League
  • Foto: Gerrard e os heróis do Liverpool em Istambul
  • Equipa da Semana da Europa League
1 de 10
Publicado: quarta-feira, 4 de Junho de 2014, 19.11CET

Equipa de 1971 do Panathinaikos relembrada

"Ele inspirou-nos", disse Antonis Antoniadis, antigo ponta-de-lança do Panathinaikos, sobre 1971, ano em que Ferenc Puskás levou a equipa à final da Taça dos Campeões.

Esta semana assinalam-se precisamente 43 anos desde a data em que um clube amador, liderado por um antigo super-goleador, disputou o mais importante dos jogos do futebol europeu - a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus - no mítico Wembley Stadium.

Parece algo retirado de um conto de fadas, mas aconteceu mesmo e uma exposição na Câmara Municipal de Atenas comemora precisamente essa presença do Panathinaikos FC na final de 1971, inspirada pelo seu lendário treinador, Ferenc Puskás. A turma grega acabou por perder 2-0 em Londres, diante da então invencível equipa do AFC Ajax, mas os elementos ainda vivos que estiveram nesse jogo fizeram questão de, orgulhosos, marcar presença na abertura da exposição e na inauguração de uma placa no estádio do clube que assinala o feito.

Depois de, como jogador, ter conquistado tudo ao serviço do Real Madrid CF no final da década de 1950 e no início da década de 1960, Puskás chegou a Atenas em 1970, não muito tempo depois de ter deixado os relvados. A influência que teve nos seus pupilos foi imediata. "Ele inspirou-nos", recorda o antigo ponta-de-lança Antonis Antoniadis. "Não esperávamos outra coisa, pois sabíamos que ele tinha sido um grande futebolista, uma estrela mundial."

"Ele não costumava dizer-nos muitas coisas no balneário, antes dos jogos; esperava apenas que estivéssemos bem preparados. Antes da final da Taça dos Campeões ele disse-nos apenas: 'Vão lá para dentro, joguem o vosso futebol e desfrutem do encontro!'"

Foi uma campanha mítica do Panathinaikos, que deixou pelo caminho AS Jeunesse Esch e ŠK Slovan Bratislava antes de afastar o Everton FC nos quartos-de-final e de recuperar de uma desvantagem de 4-1 diante do FK Crvena zvezda, nas meias-finais.

Na exposição os adeptos poderão - por algumas semanas, pelo menos - sentir um pouco mais do espírito que Puskás incutiu na equipa. Entre os objectos em exibição estão três medalhas de vencedor da Taça dos Campeões Europeus conquistadas por Puskás ao serviço do Real, bem como a camisola envergada na final de Wembley por Johan Cruyff, estrela maior do Ajax na altura. A ligação entre o Panathinaikos e Puskás foi também assinalada por um jogo de gala entre das formações de Sub-17 da formação grega e da Academia de Futebol Ferenc Puskás.

Última actualização: 05-06-14 14.26CET

Informação relacionada

Perfis das equipas

https://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=2113566.html#equipa+1971+panathinaikos+relembrada