Gorica bate Maribor na final da Taça da Eslovénia

"Os meus jogadores foram excepcionais", salientou o treinador Luigi Apolloni após o Gorica derrotar o campeão Maribor por 2-0 na final da Taça da Eslovénia.

Os jogadores do Gorica erguem a Taça da Eslovénia pela primeira vez desde 2002
Os jogadores do Gorica erguem a Taça da Eslovénia pela primeira vez desde 2002 ©NZS

Quatro dias depois de ter sido batido pelo NK Maribor na penúltima jornada da Liga eslovena, o ND Gorica contrariou o favoritismo do adversário e bateu o campeão por 2-0, erguendo assim a Taça da Eslovénia.

Depois de ter conquistado a "dobradinha" em 2011/12 e 2012/13, esperava-se que o Maribor repetisse o feito, após já ter revalidado o título de campeão esloveno com dois jogos por disputar. Porém, Francesco Finocchio assinou dois golos nos últimos 11 minutos e ofereceu ao Gorica a terceira Taça da Eslovénia da história do clube, a primeira em 12 anos.

O jogador de 22 anos, que se encontra no Gorica por empréstimo do Parma FC, saltou do banco com pouco mais de um quarto-de-hora para jogar e não tardou a dar o melhor seguimento a um passe de Massimo Coda para bater Jasmin Handanovič pela primeira vez, aos 79 minutos. Depois, uma vez mais no seguimento de um bom trabalho por parte de Coda, aproveitou uma intervenção infeliz de Arghus para selar o triunfo.

"Os meus jogadores foram excepcionais", salientou o treinador do Gorica, Luigi Apolloni. "Mostraram um querer imenso e jogaram muito bem, pois só assim era possível bater o campeão nacional. Estou muito feliz por eles." Por seu lado, o treinador do Maribor, Ante Šimundža, lamentou: "Não aproveitámos as boas ocasiões de golo que criámos e o Gorica puniu os nossos erros. Ainda assim, realizámos uma grande temporada, que ficará na história do clube."

Topo