APOEL mostra poderio e vence Taça de Chipre

O treinador do APOEL, Giorgos Donis, elogiou os seus jogadores depois da sua equipa ter conquistado a 20ª Taça de Chipre, ao derrotar na final o Ermis Aradippou, por 2-0.

APOEL festeja
APOEL festeja ©AFP/Getty Images

O treinador do APOEL FC, Giorgos Donis, elogiou a determinação dos seus jogadores depois da conquista esta quarta-feira da 20ª Taça de Chipre, número recorde, ao bater na final, jogada no Estádio GSP, em Nicósia, o estreante finalista Ermis Aradippou FC, por 2-0.

A eficácia do criativo argentino Tomás De Vincenti (no sexto minuto) e do avançado irlandês Cillian Sheridan (28) foram suficientes para finalizar a notável recuperação do APOEL, dados os problemas que afectaram o desempenho da equipa no começo de época e que obrigaram, em Outubro, à chegada de Donis para o lugar do português Paulo Sérgio. O Ermis nunca desistiu, com o conjunto surpresa da época em Chipre a mostrar que estava na final com todo o mérito e que o quarto posto no campeonato não foi obra do acaso. No entanto, era a noite do APOEL.

"Trabalhámos todos muito durante meses", disse Donis, antigo extremo do Panathinaikos FC, Blackburn Rovers FC e AEK Athens FC. "Parabéns a toda a equipa pela conquista deste troféu, feita com uma boa exibição. Quando se fala de uma final de Taça, somos apenas favoritos no papel e defrontámos um adversário de valor. Disputámos três competições esta temporada, 55 jogos, e estivemos perto do objectivo em todos eles. Isso é um grande feito".

O APOEL espera pela decisão do tribunal da Federação Cipriota de Futebol (KOP/CFA) para saber se vai comemorar a primeira "dobradinha" desde 1996, depois da partida de sábado que decidia o campeonato, frente ao líder AEL Limassol FC, ter sido interrompida com o resultado em 0-0. Caso seja atribuída a vitória ao APOEL, a equipa de Mário Sérgio, Hélder Cabral e Tiago Gomes garante o 23º título, mais um recorde, devido ao melhor registo no confronto directo.

Topo