Dínamo conquista Taça da Geórgia

O Dínamo de Tbilisi reagiu bem à expulsão de George Rekhviashvili, aos 20 minutos, e bateu o Chikhura na final da Taça da Geórgia, somando a segunda "dobradinha" consecutiva.

O Dínamo comemora mais um triunfo sobre o Chikhura na final da Taça
O Dínamo comemora mais um triunfo sobre o Chikhura na final da Taça ©Badri Ketiladze

Apesar de contar com apenas dez jogadores durante 70 minutos, o FC Dinamo Tbilisi superou as dificuldades e bateu o FC Chikhura Sachkhere, por 2-1, na final da Taça da Geórgia, disputada no Estádio Mikheil Meskhi, em Tbilisi.

Xisco Muñoz e Otar Martsvaladze marcaram os golos dos detentores do troféu numa reedição da final de 2012/13, com o clube da capital a vencer a prova pela 11ª vez e repetir a "dobradinha" conseguida na época passada.

O Chikhura parecia ter uma boa oportunidade de se desforrar da derrota por 2-1 sofrida há um ano na final quando o defesa-central George Rekhviashvili foi expulso devido a uma falta sobre Giorgi Gabedava. No entanto foi o Dínamo, de Malkhaz Zhvania, que ganhou vantagem, dois minutos depois da expulsão, com Xisco a interceptar um atraso de Shota Kashia para o guarda-redes e a dar vantagem de forma espectacular ao clube que já conta com 15 títulos de campeão.

O Chikhura aumentou o ritmo após o intervalo, colocando o Dínamo sob pressão com movimentos mais rápidos e arriscados no ataque. A aposta rendeu frutos quando Saba Lomia cruzou para o golo do empate marcado por Giorgi Datunaishvili, que tinha sido o autor do tento da vitória do FC WIT Georgia sobre o Dínamo na final 2010.

A equipa de Soso Pruidze subiu no terreno para tentar a reviravolta, com Gabedava a falhar o alvo por pouco, mas foi o Dínamo que voltou a marcar. Xisco desmarcou Martsvaladze, que isolado não desperdiçou a oportunidade. Gabedava criou perigo em contra-ataque de imediato, mas o remate foi devolvido pelo ferro.

Topo