Glenavon recupera taça

"Teria trocado tudo o que alcancei por isto", disse o treinador-jogador Gary Hamilton, após o Glenavon conquistar a sua sexta Taça da Irlanda do Norte ao bater o Ballymena por 2-1.

Gary Hamilton, treinador-jogador do Glenavon
Gary Hamilton, treinador-jogador do Glenavon ©Sportsfile

Mark Patton marcou o golo da vitória, a 14 minutos do fim, com que o Glenavon FC venceu o Ballymena United FC por 2-1, numa final da Taça da Irlanda do Norte recheada de emoções, em Windsor Park.

O suplente facturou através de um remate rasteiro, fazendo a taça regressar a Lurgan pela primeira vez desde 1997. "Sempre disse que, se não sonharmos não temos nada, e o meu sonho era vencer a taça norte-irlandesa com o Glenavon", disse Gary Hamilton, treinador-jogador de 33 anos, cuja equipa vai juntar-se a Linfield FC e Crusaders FC na primeira pré-eliminatória da próxima edição da UEFA Europa League, a sua primeira campanha europeia nos últimos 13 anos.

Hamilton acrescentou: "Toda a minha família estava a assistir ao jogo e este foi um momento que muito me orgulha. Somos todos adeptos do Glenavon e estou muito satisfeito por termos ganho. Teria trocado tudo o que alcancei por isto".

Foi um jogo quezilento em certas alturas. Gareth McKeown, do Glenavon, foi expulso antes do fantástico livre de Kyle Neill colocar os "Lurgan Blues" em vantagem, aos 35 minutos, No entanto, rapidamente as equipas ficaram em igualdade numérica, devido à expulsão de Gary Thompson, antes do intervalo.

O empate chegou à passagem dos 70 minutos, quando o guarda-redes do Glenavon, James McGrath, não conseguiu agarrar a bola na marcação de um canto, permitindo a Allan Jenkins receber no peito e finalizar, mas Patton veio em auxílio da sua equipa, antes de Tony Kane, do Ballymena, receber o terceiro vermelho desta partida, já em tempo de compensação.

Topo