Hora de decisões para o Lyon

O UEFA.com analisa os obstáculos do Lyon antes do período decisivo de três semanas, que inclui embates com Saint-Étienne, Juventus e Paris Saint-Germain.

O Lyon ainda está na luta por três competições esta temporada
O Lyon ainda está na luta por três competições esta temporada ©AFP/Getty Images

A começar pela visita ao rival AS Saint-Étienne, no domingo, o Olympique Lyonnais entra num período frenético de três semanas, que inclui a final de uma Taça nacional, uma eliminatória da UEFA Europa League frente à Juventus e dois jogos com o Paris Saint-Germain, líder da Ligue 1. Para jogadores, adeptos e treinadores, esta é uma altura para desfrutar.

O Lyon descobrirá, entre 30 de Março e 19 de Abril, se terá uma época para esquecer ou para recordar, pontuada pela conquista de um troféu e/ou apuramento europeu. A equipa de Rémi Garde, onde Anthony Lopes é o guarda-redes titular, não só vai defrontar os "bianconeri" duas vezes (3 e 10 de Abril), como também medirá forças com o Paris, a 12 de Abril – a contar para o campeonato – e sete dias depois, na final da Taça da Liga, com o apuramento para as competições europeias em jogo. No entanto, antes disso tudo, defronta o St-Étienne, quarto classificado, que tem mais três pontos do que o Lyon e menos três que o LOSC Lille, terceiro classificado, no último lugar de acesso à UEFA Champions League.

Quando mais precisava de um plantel a 100 por cento, Garde debate-se com uma lista de lesionados que aumentou na segunda-feira, devido à lesão num tornozelo que ditou o fim de época para Miguel Lopes. Os médios Clément Grenier, Samuel Umtiti e Gueïda Fofana, bem como os defesas Henri Bedimo, Milan Bisevac e Mouhamadou Dabo, são baixas confirmadas. "Vamos precisar de um milagre da parte da nossa equipa médica", afirmou Garde. "Disputámos muitos jogos esta época, por isso não é surpresa que os jogadores estejam a pagar o preço desse esforço."

Topo