Emoção no triunfo do Sligo na Taça da Irlanda

Anthony Elding marcou nos descontos na vitória emocionante do Sligo na final da Taça da Irlanda sobre o Drogheda, por 3-2, o terceiro sucesso em quatro anos.

O Sligo festeja o seu sucesso emocionante na Dublin Arena
O Sligo festeja o seu sucesso emocionante na Dublin Arena ©Sportsfile

O avançado Anthony Elding viveu um "sonho de criança", após o seu golo em tempo de compensação ter garantido a vitória por 3-2 do Sligo Rovers FC sobre o Drogheda United FC, na final da Taça da República da Irlanda.

Uma assistência composta por 17.573 espectadores na Dublin Arena testemunhou uma das finais mais emocionantes das últimas épocas, com o Sligo a recuperar de um golo de desvantagem para conquistar o troféu, um mês após ter perdido o campeonato para o Saint Patrick's Athletic FC.

O Drogheda partiu para este desafio com o estatuto de "outsider", mas começou de forma confiante, inaugurando o marcador aos 13 minutos, com o médio Paul O'Conor a concluir um cruzamento de Shane Grimes. A movimentada final pendeu a favor do Sligo quando Danny North saiu do banco de suplentes, aos 70 minutos, e marcou dois golos fantásticos, antes do médio do Drogheda, Ryan Brennan, ter-se isolado para bater Gary Rogers, pouco depois. No entanto, ainda havia mais emoção reservada, com North a desviar a bola para o caminho de Elding, que desfeiteou Micheal Schlingermann com um remate forte.

"Marcar o golo da vitória numa final da taça é algo com que sonhamos quando somos novos e começamos a jogar", disse Elding. "Começámos mal, com 20 minutos em que fomos inferiores ao adversário, mas depois as coisas viraram a nosso favor com a entrada do Danny North. Com o empate a dois, já em tempo de compensação, parecia que o prolongamento seria uma realidade, por isso marcar tão tarde foi incrível. Nunca tinha sentido algo como isto no futebol."

Topo