Stevens explica plano para reerguer o PAOK

O Olympiacos venceu 15 dos últimos 17 títulos na Grécia, mas o PAOK aposta em quebrar essa hegemonia e o novo treinador Huub Stevens explica como ao UEFA.com.

©Getty Images

O Olympiacos FC venceu 15 dos últimos 17 campeonatos gregos, mas o PAOK FC está determinado em quebrar a hegemonia do emblema de Atenas e recuperar um troféu que lhe escapa desde 1985.

Em Junho, o PAOK anunciou Huub Stevens como seu novo treinador. O holandês, de 59 anos, já trabalhou em clubes da Alemanha, Holanda e Áustria, tendo-se afirmado entre 1996 e 2002, ao serviço do FC Schalke 04, com que ganhou a Taça UEFA em 1997 e duas Taças da Alemanha. Stevens teve uma segunda passagem por Gelsenkirchen até Dezembro e vai voltar a reencontrar o Schalke quando o PAOK o enfrentar no "play-off" de acesso à UEFA Champions League.

"Foi-me dada a oportunidade de trabalhar num clube histórico com elevadas expectativas, pelo que não é preciso mais motivação que essa", disse Stevens, antigo defesa internacional holandês, ao UEFA.com.

Não foi só o passado ganhador que levou o presidente da equipa onde joga Miguel Vítor, Zisis Vryzas, a contratá-lo. "Ele acredita no trabalho e na disciplina", disse Vryzas aquando da apresentação do treinador. "Estas duas características têm faltado ao PAOK nos últimos anos, juntamente com o espírito de equipa e o talento individual".

O PAOK já teve um bom desempenho na época passada, muito por culpa do final dos problemas financeiros, à custa de um investidor russo de origem grega, Ivan Savvidis. Não só as coisas estabilizaram fora do relvado -  evitando assim o destino do AEK Athens FC, que estará ausente da primeira liga grega depois de ser relegado para a terceira divisão e do Panathinaikos FC, que também luta com dificuldades orçamentais – com qualidade a começar a chegar ao plantel. Destaque para as chegadas, por empréstimo, de Miroslav Stoch e Tomáš Necid, em resposta à contratação de Javier Saviola pelo rival Olympiacos.

Apesar do favoritismo atribuído ao clube da capital, Stevens, sendo um optimista, continua realista. "Queremos lutar pelo título, mas não estamos sozinhos nesse objectivo. Vamos dar o nosso melhor para estar na frente em Maio, mas não podemos prometer nada.

No sábado, o PAOK começa o campeonato contra o Xanthi FC, no Stadio Toumba, casa daqueles que são os mais fervorosos adeptos do futebol grego. "Eles são apaixonados e mostram-no bem", disse Stevens. "Num treino que fizemos há pouco tempo no Toumba, haviam cerca de 12 mil pessoas a apoiar a equipa. É importante tê-los do nosso lado".

Topo