O "site" oficial do futebol europeu

Clubes da capital tentam recuperar hegemonia

Publicado: quinta-feira, 19 de Julho de 2012, 10.00CET
Os "grandes" de Bucareste vão tentar retomar o domínio da Liga romena e conquistar o título que lhes fugiu nas últimas cinco épocas, mas o Cluj, com a sua legião portuguesa, quer manter o trono.
por Paul-Daniel Zaharia
de Bucareste
Clubes da capital tentam recuperar hegemonia
O Dínamo de Bucareste levou a melhor sobre o campeão Cluj na SuperTaça da Roménia, já no arranque desta temporada ©Niculae Profir

Especiais UEFA.com

Sistema de distribuição das receitas das competições de clubes da UEFA de 2019/20
  • Sistema de distribuição das receitas das competições de clubes da UEFA de 2019/20
  • UEFA comprometida com o futebol feminino
  • UEFA lança plataforma digital OTT em sinal aberto
  • Stéphanie Frappart arbitra Supertaça Europeia da UEFA
  • Árbitras italianas convidadas para o jogo da Supertaça Europeia
  • Declaração conjunta da FIFA, AFC, UEFA, Bundesliga, LaLiga, Premier League e Lega Serie A sobre as actividades da beoutQ na Arábia Saudita
  • KV Mechelen substituído na UEFA Europa League 2019/20
  • Sarri confirmado na Juventus: conheça-o melhor
  • Fase Final da UEFA Nations League: Equipa do Torneio
  • Equipa da Semana na Europa League
1 de 10
Publicado: quinta-feira, 19 de Julho de 2012, 10.00CET

Clubes da capital tentam recuperar hegemonia

Os "grandes" de Bucareste vão tentar retomar o domínio da Liga romena e conquistar o título que lhes fugiu nas últimas cinco épocas, mas o Cluj, com a sua legião portuguesa, quer manter o trono.

A luta pelo título de campeão na Roménia promete, esta época, ser maior do que nunca, com os principais clubes de Bucareste apostados em recuperar o domínio do futebol romeno.

Desde 2007, quando o FC Dinamo Bucureşti ergueu o título, que nenhuma formação da capital consegue sagrar-se campeã. Em vez disso, foram o CFR 1907 Cluj (por três ocasiões), o AFC Unirea Urziceni e o FC Oțelul Galați a triunfarem, conduzindo a um registo que se começava a aproximar perigosamente do verificado há 84 anos, quando, entre 1921/22 e 1927/28, sete títulos consecutivos foram conquistados por equipas de fora de Bucareste.

Mas os três "gigantes" da capital partem para esta nova época determinados em quebrar essa série. O FC Steaua Bucureşti, 23 vezes campeão nacional da Roménia e campeão europeu de clubes em 1986, não conquista qualquer título desde 2006, enquanto o FC Rapid Bucureşti sentiu pela última vez o sabor da glória em 2003.

Detentor da Taça da Roménia, o Dínamo deixou bem vincadas as suas intenções para esta nova época já no passado sábado, ao vencer a SuperTaça, batendo, nos penalties, o CFR Cluj, num encontro em que os portugueses Diogo Valente, Ivo Pinto, Camora e Cadú (Mário Felgueiras, Nuno Claro, Nuno Diogo, Celestino e Rui Pedro também integram o plantel) actuaram pelos actuais campeões romenos.

O Dínamo reforçou-se bastante depois de assistir à saída de alguns jogadores-chave do plantel, e o seu treinador, Dario Bonetti, mostra-se muito confiante: "Se jogarmos com o coração, podemos ganhar qualquer encontro e estou muito orgulhoso dos meus jogadores, pelo espírito que demonstraram nesta SuperTaça". George Țucudean, autor dos dois golos do Dínamos na partida, que chegou ao desempate por penalties com o resultado em 2-2, afirmou: "Conquistámos dois troféus, mas queremos mais, queremos o título de campeões."

Entretanto, no Cluj, ninguém esqueceu como foi complicado garantir a conquista do título na última temporada. O Dínamo liderou a classificação durante grande parte da época, mas acabou por terminar no quinto posto, a nove pontos do primeiro posto, que o Cluj acabou por garantir com apenas um ponto de avanço sobre o mais directo perseguidor.

Após a derrota na SuperTaça, Ioan Andone, que conta no plantel do Cluj com vários jogadores portugueses, mostrou-se ciente de que a época que se segue não será, de todo, fácil para a sua equipa. "Primeiro que tudo, teremos de trabalhar muito para conseguirmos atingir a fase de grupos da Champions League. Temos alguns problemas no sector defensivo, penso que isso é evidente." Esses problemas podem ser um facto, mas a verdade é que, depois de algumas boas contratações efectuadas durante a pré-temporada, o Cluj continua a ser sério candidato a revalidar o título.

Por sua vez, Steaua e Rapid contam com novos treinadores, respectivamente Laurențiu Reghecampf e Ioan Ovidiu Sabău, e vão certamente ter um papel importante na discussão do título. O Steaua manteve a maior parte dos jogadores que fizeram parte da equipa na última época, enquanto o Rapid apostou na contratação de oito reforços, depois de assistir à saída de vários habituais titulares, entre eles o capitão, Marcos Antônio. O novo treinador, Sabău, está optimista: "Temos uma equipa capaz de lugar pelo título, porque no Rapid só jogam jogadores que tenham vontade de conquistar troféus."

A ambição de chegar ao título, porém, não se limita ao actual campeão e às formações de Bucareste. Talvez o principal candidato a destronar o Cluj venha mesmo de fora da capital. Desde que ascendeu ao escalão principal, o FC Vaslui, onde actua também um português, Davide, investiu bastante na sua equipa e evidencia uma evolução contínua, tendo terminado no segundo lugar da classificação na temporada passada. Paul Papp e Pavol Farkaš rumaram ao AC Chievo Verona, mas chegaram 17 novos jogadores, juntamente com um novo treinador, Marius Șumudică. A progredir ano após ano, servirá esta temporada para subir ainda mais o nível competitivo no futebol romeno? O tempo o dirá.

Última actualização: 19-07-12 16.51CET

https://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=1842401.html#clubes+capital+tentam+recuperar+hegemonia