Basileia completa "dobradinha" com a Taça da Suíça

"Mesmo um realizador de Hollywood não engenharia um melhor final", disse Benjamin Huggel no seu jogo de despedida, depois de ter marcado um golo e ajudado o Basileia a vencer a Taça da Suíça.

Benjamin Huggel terminou a carreira da melhor maneira
Benjamin Huggel terminou a carreira da melhor maneira ©Getty Images

O guardião Yann Sommer foi o herói do FC Basel 1893, que consumou a conquista da "dobradinha" com uma vitória por 4-2 nas grandes penalidades sobre o FC Luzern, depois do 1-1 na final da Taça da Suíça, disputada esta quarta-feira.

O Lucerna foi um adversário digno na final de Berna e obrigou Sommer a várias defesas, até Alexander Frei assistir Benjamin Huggel que, de cabeça, colocou o Basileia na frente, dez minutos após o intervalo. Tomislav Puljić bateria Sommer 12 minutos depois, levando a decisão para as grandes penalidades. O Basileia marcou os quatro primeiros disparos dos 11 metros, mas Moshe Ohayon e Florian Stahel não lograram bater Sommer e os "bebbi" alcançaram assim a 11ª Taça da Suíça.

"Foi um excelente final de jogo. Mesmo um realizador de Hollywood não engenharia um melhor que este", disse Huggel, que fez o último jogo da carreira. Sommer acrescentou: "Marcámos bem as grandes penalidades porque estamos fisicamente bem e temos uma óptima equipa, como é óbvio." A derrota foi difícil de digerir para o Lucerna, com o seu treinador, Murat Yakin, a afirmar: "Mostrámos que conseguimos pressionar o Basileia. Dominámos, mas não conseguimos aguentar a pressão no final."

Topo