Żyro comanda triunfo do Légia na Taça

Michał Żyro destacou-se, apontando um golo e construindo mais dois, com o Légia de Varsóvia a arrecadar a sua 15ª Taça da Polónia, ao bater na final o Ruch Chorzów por 3-0.

Miroslav Radović (à esquerda) e Danijel Ljuboja festejam o triunfo na Taça da Polónia
Miroslav Radović (à esquerda) e Danijel Ljuboja festejam o triunfo na Taça da Polónia ©Cyfrasport

Danijel Ljuboja, Miroslav Radović e Michał Żyro marcaram os golos que proporcionaram ao Legia Warszawa a manutenção da Taça da Polónia, ao bater na final o Ruch Chorzów, por 3-0.

Um ponto separa as duas equipas na Ekstraklasa a três jornadas do fim, mas a diferença entre elas foi significativa em Kielce. Aos oito minutos o Légia já liderava, graças a um golo de Ljuboja, com os restantes tentos a surgirem um em cada parte, por Radović e Żyro, que garantiram assim a 15ª Taça da Polónia - troféu que mais nenhum outro clube ganhou mais de seis ocasiões.

Żyro foi a chave da vitória, com um grande desempenho no ataque, cuja forte arrancada na esquerda proporcionaria o primeiro golo da partida. Foi seu o passe para Radović, que endossou a bola para o seu compatriota sérvio Ljuboja, que finalizou sem problemas, à boca da baliza. Żyro quase marcou, antes da meia-hora, mas Michal Pesković impediu o pior, depois de um grande passe de Ljuboja.

Pouco depois o Légia aumentava a vantagem. Żyro esteve de novo no lance, ao fazer um bom passe para Radović, que finalizou a quatro minutos do intervalo. O avançado de 19 anos faria o seu merecido golo 11 minutos após o recomeço, batendo Pesković no um-contra-um e colocando assim um ponto final no bom início de segunda parte do Ruch, que sentiu muito a falta do castigado Arkadiusz Piech.

"Vencemos a primeira batalha contra o Ruch, mas ainda temos outra no campeonato – espero vencer essa também", disse o defesa do Légia, Jakub Wawrzyniak. "Tivemos mais qualidade que eles hoje." O treinador do Ruch, Waldemar Fornalik, por seu lado, preferiu apontar para o que há ainda a jogar esta temporada." Temos de esquecer isto o mais rápido possível", acrescentou.

Topo