O "site" oficial do futebol europeu

Benfica reforça hegemonia na Taça da Liga

Publicado: Quarta-feira, 17 de Junho de 2015, 17.00CET
Com o sexto triunfo em oito edições, o Benfica reforçou a posição dominadora na Taça da Liga, prova que começa a ser sinónimo de sucesso "encarnado".
Benfica reforça hegemonia na Taça da Liga
Mesmo reduzido a dez jogadores, o Marítimo conseguiu complicar a tarefa ao Benfica ©AFP/Getty Images
Publicado: Quarta-feira, 17 de Junho de 2015, 17.00CET

Benfica reforça hegemonia na Taça da Liga

Com o sexto triunfo em oito edições, o Benfica reforçou a posição dominadora na Taça da Liga, prova que começa a ser sinónimo de sucesso "encarnado".

Com novo triunfo em Coimbra, o SL Benfica reforçou a posição na Taça da Liga, prova que começa a ser sinónimo de sucesso "encarnado".

Depois de ter vencido em 2010/11 e 2011/12, o Benfica regressou à cidade dos "estudantes" para novos festejos, alcançando o seu sexto título em oito edições da mais recente prova do calendário nacional.

A vitória sobre o CS Marítimo, por 2-1, trouxe outros motivos de festa e dados interessantes: foi o décimo título de Jorge Jesus no Benfica, o sexto consecutivo do clube em pouco mais de um ano, algo inédito em Portugal, e permitiu ultrapassar o FC Porto em termos de palmarés.

Tal como na época anterior, parte do sucesso benfiquista assentou na solidez defensiva. Em 2013/14 não tinha sofrido golos num total de cinco jogos, enquanto nesta edição sofreu apenas um (na final) em igual número de partidas, contribuindo para uma fase de grupos 100 por cento vitoriosa, onde derrotou CD Nacional (1-0, casa), FC Arouca (4-0, casa) e Moreirense FC (0-2, fora). Outro aspecto a destacar é a prestação ofensiva, marcada pelo pragmatismo e eficácia na campanha passada, com apenas seis golos, mas que nesta passou para o dobro, registo para o qual o brasileiro Jonas contribuiu com cinco golos, terminando como melhor marcador da equipa e da prova.

Quanto ao Marítimo, apesar de derrotado, protagonizou a sua melhor campanha de sempre na prova, uma vez que nunca tinha chegado à fase a eliminar (ou ao grupo final, na primeira edição). Depois de deixar pelo caminho Estoril Praia (1-1, fora), SC Covilhã (2-1, casa) e Gil Vicente FC (0-1, fora), afastou o FC Porto nas meias-finais, por 2-1, naquela que foi a segunda vitória caseira sobre os "dragões" na mesma época. A perder frente ao Benfica e mesmo em desvantagem numérica, a formação orientada por Ivo Vieira ainda chegou ao empate, mas acabou por perder e vendeu cara a derrota.

Do lado das desilusões, nota para Porto e Sporting Clube de Portugal. A formação nortenha, com a derrota na Madeira, reforçou o estatuto de equipa mais "azarada" da competição, visto que em oito edições conta com quatro eliminações nas meias-finais e dois desaires no jogo decisivo. Quanto aos "leões", começaram com duas vitórias, diante de Vitória SC (2-0, fora) e Boavista FC (1-0, casa), só que uma derrota com o CF Os Belenense, por 3-2 e um empate a um golo na recepção ao Vitória FC, apesar de estarem em vantagem e a jogarem desde os 41 minutos contra dez, ditaram a descida do primeiro para o segundo lugar.

Última actualização: 18-06-15 12.47CET

Informação relacionada

Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/memberassociations/association=por/news/newsid=2259104.html#benfica+reforca+hegemonia+taca+liga