O "site" oficial do futebol europeu

Benfica na final após bater Sporting

Publicado: Quarta-feira, 2 de Março de 2011, 21.38CET
O Benfica apurou-se para a terceira final consecutiva da Taça da Liga portuguesa, ao bater o Sporting, por 2-1, no Estádio da Luz. Javi García deu a vitória nos descontos.
Benfica na final após bater Sporting
Óscar Cardozo (à direita) fez o primeiro do Benfica ©Getty Images
Publicado: Quarta-feira, 2 de Março de 2011, 21.38CET

Benfica na final após bater Sporting

O Benfica apurou-se para a terceira final consecutiva da Taça da Liga portuguesa, ao bater o Sporting, por 2-1, no Estádio da Luz. Javi García deu a vitória nos descontos.

O Benfica apurou-se para a terceira final consecutiva da Taça da Liga portuguesa, ao bater o Sporting no Estádio da Luz por 2-1, numa partida de grande intensidade. Foi o 18º triunfo consecutivo das "águias" em todas as competições.

A formação leonina esteve a vencer, por Hélder Postiga, mas Óscar Cardozo empatou ainda na primeira parte e Javi García fez o resultado nos últimos instantes da partida, já quando todos esperavam pelo empate.

Emoção não faltou, apesar de o encontro ter começado numa toada de estudo mútuo. As ocasiões escasseavam, tirando uma ou outra investida junto das duas balizas, e só o golo de Hélder Postiga, aos 21 minutos, deu um safanão aos acontecimentos. Matías Fernández bateu um livre da esquerda e o atacante português foi mais rápido que Roberto, abrindo o activo.

Nesta altura já o Sporting havia substituído Daniel Carriço, lesionado, por Anderson Polga, e o defesa brasileiro esteve no lance, aos 33 minutos, que poderia ter dado o empate ao Benfica. Polga agarrou Javi García na grande área, mas Óscar Cardozo falhou a grande penalidade. Só que o paraguaio viria a redimir-se no minuto seguinte, fazendo o 1-1 de cabeça, após canto de Carlos Martins.

Os da Luz passaram a comandar as operações e a pressionar mais o seu rival de Alvalade, mas a verdade é que até ao intervalo não aconteceram mais ocasiões de golo. Aliás, o Sporting esteve perto de marcar no início da etapa complementar, com Postiga a atirar com perigo, mas por cima da barra. Cardozo também teve nos pés o golo, interceptando um pontapé de Rui Patrício, mas a bola voltou a subir em demasia.

Pablo Aimar substituiu Carlos Martins a meio da segunda parte, mas o argentino também não teve sorte e lesionou-se, sendo trocado por Felipe Menezes aos 77 minutos. Isto numa altura em que as equipas jogavam com garra, mas sem grande clarividência. Ainda assim, Cardozo cabeceou à trave, aos 82 minutos, na sequência de uma jogada confusa. E Matías obrigou Roberto a extraordinária defesa, pouco depois.

Até que o golo acabaria mesmo por surgir, já quando pouca gente esperava. Já em período de compensação, e após um lance confuso, a bola acabou por sobrar para Javi Garcia que, perante Rui Patrício, só teve de empurrar para a baliza.

A final está marcada para dia 23 de Abril, e o Benfica conhecerá o outro finalista após o jogo desta quinta-feira entre o Nacional e o Paços de Ferreira, na Madeira.

Última actualização: 03-03-11 10.21CET

Resultados

Classificação

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/memberassociations/association=por/news/newsid=1602409.html#benfica+final+apos+bater+sporting