O "site" oficial do futebol europeu

Época em revista: Itália

Publicado: Segunda-feira, 27 de Maio de 2013, 12.28CET
A Juventus confirmou-se como força dominante ao conquistar o "scudetto" pela segunda vez seguida, enquanto Vladimir Petković ganhou a Taça de Itália na época de estreia na Lázio.
por Paolo Menicucci
de Milão
Época em revista: Itália
A Juventus ganhou o "scudetto" pela segunda vez consecutiva ©AFP/Getty Images
Publicado: Segunda-feira, 27 de Maio de 2013, 12.28CET

Época em revista: Itália

A Juventus confirmou-se como força dominante ao conquistar o "scudetto" pela segunda vez seguida, enquanto Vladimir Petković ganhou a Taça de Itália na época de estreia na Lázio.

Se a Juventus surpreendeu muita gente em 2011/12, com o seu sucesso após ter sido sétima classificada nas duas épocas anteriores, desta feita a "vecchia signora" confirmou confortavelmente o seu estatuto de força dominante, transformando a luta pelo título numa corrida isolada, ou "marcha triunfante", como Antonio Conte lhe chamou. A S.S. Lazio ergueu a Taça de Itália, após uma final 100 por cento romana, batendo o rival citadino AS Roma por 1-0, no Stadio Olimpico.

Campeão: Juventus
Os "bianconeri" não perderam um único jogo quando ganharam o "scudetto" em 2011/12, durante a época de estreia de Antonio Conte, mas apesar de na presente edição terem sofrido cinco derrotas, o seu triunfo raramente esteve em dúvida. O desaire por 3-1 na recepção ao FC Internazionale Milano, no início de Novembro, que terminou com a série de 49 jogos sem perder da Juve na Serie A, provavelmente retirou um peso dos ombros da "vecchia signora". Depois disso, mudou um pouco a sua abordagem, procurando mais vitórias ao invés de tentar evitar derrotas para prolongar essa série. Apesar de a formação orientada por Conte ter perdido duas vezes com a UC Sampdoria, garantiu o título a quatro jornadas do fim, sagrando-se campeã com nove pontos de vantagem sobre o SSC Napoli, segundo classificado. 

Final da Taça: S.S. Lazio 1-0 AS Roma
Relativamente desconhecido em Itália quando foi escolhido pelos "biancocelesti" no Verão, Vladimir Petković não perdeu tempo em garantir um título para o seu novo clube. Um triunfo sobre a Juventus nas meias-finais, com um resultado total de 3-2, agendou o primeiro confronto romano de sempre na final, frente à arqui-rival AS Roma. Um remate à queima-roupa de Senad Lulić, a 19 minutos do fim, foi suficiente para a Lázio vencer um encontro renhido e erguer o troféu pela sexta vez no seu historial.

Lugares europeus*
Juventus – UEFA Champions League, fase de grupos
SSC Napoli – UEFA Champions League, fase de grupos
AC Milan – UEFA Champions League, "play-off"
S.S. Lazio – UEFA Europa League, fase de grupos
ACF Fiorentina – UEFA Europa League, "play-off"
Udinese Calcio – UEFA Europa League, terceira pré-eliminatória

*Sujeito a confirmação final por parte da UEFA

Jogador do Ano: Arturo Vidal (Juventus)
Se a força desta equipa da Juventus é mais colectiva do que individual, Arturo Vidal é sem dúvida o jogador que se destacou durante a temporada de 2012/13. Médio todo-o-terreno, o chileno foi o primeiro jogador da Juve a ultrapassar a marca dos dez golos, quando marcou o tento solitário no triunfo sobre o US Città di Palermo, que garantiu o "scudetto". Na semana anterior, tinha inaugurado o marcador na vitória por 2-0 sobre o rival citadino Torino FC. O jogador de 27 anos também facturou três vezes na UEFA Champions League, incluindo no empate a dois dos "bianconeri" frente ao campeão Chelsea FC, na primeira jornada.

Jogador a seguir: Erik Lamela (AS Roma)
Vários jovens jogadores tiveram a oportunidade de exibir o seu talento esta época, incluindo três de 20 anos, no caso Paul Pogba, da Juventus, Mattia De Sciglio e Stephan El Shaarawy, ambos do Milan. O defesa-central da AS Roma, Marquinhos, de 19, já tinha sido classificado por alguns como o novo Thiago Silva, mas foi o companheiro de equipa Lamela quem brilhou mais. O avançado argentino, de 21 anos, marcou 15 golos durante a época, e ao fazê-lo mostrou excelente visão de jogo, técnica imaculada e grande personalidade. "Está destinado a ser um dos melhores do Mundo", disse o antigo treinador do Nápoles, Walter Mazzarri. 

Equipa-sensação: ACF Fiorentina
Após terminar em 13º lugar a época anterior, a Fiorentina esteve perto de se apurar para a UEFA Champions League até aos últimos minutos da derradeira jornada, sob o comando no novo treinador, Vincenzo Montella. No final, o terceiro lugar acabou por escapar aos "viola", mas conseguiram apurar-se para a UEFA Europa League, ao mesmo tempo que praticaram sem dúvida o futebol mais atractivo em Itália. Com a qualidade de Borja Valero, David Pizarro e Alberto Aquilani no meio-campo, o ritmo de Juan Guillermo Cuadrado e a criatividade dos jovens avançados Adem Ljajić e Stevan Jovetić, Montella construiu uma equipa que foi um prazer ver jogar. 

Melhor marcador: Edinson Cavani, SSC Napoli, (29)

Despromovidos: Pescara Calcio, AC Siena, US Città di Palermo

Promovidos: US Sassuolo Calcio, Hellas Verona FC. AS Livorno Calcio e Empoli FC disputam um "play off" para atribuição do terceiro lugar.

Número: 20
Pela quarta vez, o veterano avançado da Udinese Calcio, Antonio Di Natale, marcou mais de 20 golos numa época. Josè Altafini tinha sido o último jogador a alcançar esse feito na Serie A, entre 1958 e 1962. Os seus 23 tentos ajudaram a Udinese a conseguir o apuramento surpreendente para a UEFA Europa League, com o remate certeiro frente ao AC Chievo Verona, a 7 de April, a ser um forte candidato a golo do ano. 

Frase
"O meu objectivo é regressar mais forte do que nunca. É como se tivesse mudado os meus pneus após muitos quilómetros." O FC Internazionale Milano teve azar com as lesões esta temporada, e nem o "eterno" capitão Javier Zanetti escapou, contraindo uma rotura num tendão de Aquiles. No entanto, a retirada não é opção para o jogador de 39 anos.

Última actualização: 27-05-13 21.00CET

Informação relacionada

Federações membro
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/memberassociations/association=ita/news/newsid=1957615.html#epoca+revista+italia