O "site" oficial do futebol europeu

Época em revista: Espanha

Publicado: quarta-feira, 15 de Junho de 2011, 13.18CET
O Barcelona conquistou o seu 21º título e a UEFA Champions League pela quarta vez, enquanto o Real Madrid teve de contentar-se com o triunfo na Taça de Espanha.
por Paul Bryan
de Madrid
Época em revista: Espanha
Os jogadores do Barcelona festejam com os troféus da Liga espanhola e da UEFA Champions League ©Getty Images
Publicado: quarta-feira, 15 de Junho de 2011, 13.18CET

Época em revista: Espanha

O Barcelona conquistou o seu 21º título e a UEFA Champions League pela quarta vez, enquanto o Real Madrid teve de contentar-se com o triunfo na Taça de Espanha.

Muito do burburinho criado na pré-temporada resultou da chegada de José Mourinho ao comando técnico do Real Madrid CF, mas, apesar de os "merengues" terem conquistado a sua 18ª Taça de Espanha, foi o FC Barcelona de Josep Guardiola quem se assumiu como a grande equipa da época. Os catalães alcançaram o 21º título de campeões espanhóis e a sua quarta Taça dos Clubes Campeões Europeus, ao baterem o Manchester United FC por 3-1, em Wembley.

Campeão: FC Barcelona
Antes do primeiro "Clásico" da temporada – um dos cinco realizados entre Barcelona e Real Madrid em 2010/11 –, os "blaugrana" estavam a um ponto dos comandados de Mourinho. Contudo, golearam o adversário por 5-0 e, desde então, não mais perderam a liderança da prova. Apesar de ter ficado a três pontos do seu pecúlio em 2009/10, o Barcelona conseguiu ainda a maior série de vitórias consecutivas (16), a maior série de jogos sem perder fora de casa (23) e o maior número de vitórias em terreno alheio (14).

Final da Taça: Real Madrid CF 1-0 FC Barcelona
Com aquela derrota por 5-0 ainda fresca na memória, Mourinho alterou a sua táctica para a recepção ao Barça na Liga espanhola, quatro dias antes da final da Taça de Espanha. O jogo terminou empatado 1-1 e o treinador português procurou novamente travar o ímpeto ofensivo dos catalães no Mestalla, apresentando três médios-defensivos. Revelou-se um encontro bastante tenso, no qual o único golo da partida resultou de um cabeceamento de Cristiano Ronaldo no prolongamento. O Real Madrid terminou o jogo reduzido a dez elementos por expulsão de Ángel Di María nos instantes finais.

Lugares europeus
FC Barcelona – fase de grupos da UEFA Champions League
Real Madrid CF – fase de grupos da UEFA Champions League
Valencia CF – fase de grupos da UEFA Champions League
Villarreal CF – "play-off" da UEFA Champions League 
Sevilla FC – "play-off" da UEFA Europa League 
Athletic Club – "play-off" da UEFA Europa League
Club Atlético de Madrid – terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League

Jogador do Ano: Cristiano Ronaldo (Real Madrid CF)
O avançado português continuou a desafiar as expectativas com a veia goleadora ao serviço do Real Madrid. Durante a maior parte da época travou aceso despique com Lionel Messi, do Barcelona, mas uma série de 11 golos nos últimos quatro jogos levaram a que terminasse a época com 40 marcados na Liga, quebrando o recorde de 38 tentos partilhado entre Telmo Zarra, do Athletic Club, e Hugo Sánchez, do Real Madrid. "Repetir estes números será muito difícil, mas nada é impossível e continuarei a trabalhar bastante para consegui-lo", disse Cristiano Ronaldo.

Jogador a seguir: Vicente Guaita (Valencia CF)
Após ter perdido os guarda-redes principais César Sánchez e Miguel Ángel Moyà devido a lesões em Novembro, o Valência virou-se para Guaita, produto das camadas jovens do clube. O guarda-redes de 24 anos causou enorme impacto e recebeu bastantes elogios, nomeadamente após o empate 1-1 no terreno do Manchester United FC, em jogo da fase de grupos da UEFA Champions League. Terminou a época com 28 jogos pela equipa dirigida por Unai Emery, sete dos quais sem qualquer golo sofrido.

Equipa-sensação: UD Levante
A equipa então promovida iniciou a época com três derrotas consecutivas e, a meio da campanha, era penúltima classificada, em perigo de despromoção. No entanto, regressou inspirada da pausa de Inverno e venceu oito dos 12 jogos realizados entre final de Janeiro e meio de Abril. Terminou a Liga no 14º lugar, a sua melhor classificação em mais de uma década.

Melhor marcador: Cristiano Ronaldo, Real Madrid CF (40)

Número: 20
A estada de 20 anos do RC Deportivo La Coruña no escalão principal terminou na última jornada da época. Campeão em 1999/2000, chegou até às meias-finais da UEFA Champions League em 2003/04.

Despromovidos: RC Deportivo la Coruña, Hércules CF, UD Almería

Promovidos: Real Betis Balompié, Rayo Vallecano, terceira equipa a confirmar

Frase
"Não posso dizer se esta equipa estará ao nível das maiores de sempre, pois não vi o Real Madrid de Di Stéfano, as grandes equipas do Liverpool ou muito do conjunto do Barcelona nos tempos de Cruyff enquanto jogador. O que sei é que gostamos quando as pessoas falam da forma como jogamos e, caso continuem a fazê-lo nos próximos 15 anos, isso seria um feito fantástico."
Josep Guardiola relativiza a vitória da sua equipa na UEFA Champions League

Última actualização: 08-07-11 16.42CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis das equipas

https://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=1644152.html#epoca+revista+espanha