O "site" oficial do futebol europeu

Real e Barcelona intensificam rivalidade

Publicado: Sábado, 16 de Abril de 2011, 8.21CET
Com o Real a defrontar o Barcelona no sábado, no primeiro de quatro jogos de alto nível entre ambos, o UEFA.com falou com alguns dos antigos protagonistas sobre este jogo especial.
por Paul Bryan e Chris Burke
de Madrid

rate galleryrate photo
1/0
counter
  • loading...
Publicado: Sábado, 16 de Abril de 2011, 8.21CET

Real e Barcelona intensificam rivalidade

Com o Real a defrontar o Barcelona no sábado, no primeiro de quatro jogos de alto nível entre ambos, o UEFA.com falou com alguns dos antigos protagonistas sobre este jogo especial.

O apito inicial do desafio deste sábado, a contar para a Liga espanhola, entre Real Madrid CF (de José Mourinho, Pepe, Ricardo Carvalho e Cristiano Ronaldo) e FC Barcelona, vai dar início a uma série de quatro jogos altamente aguardados entre os dois gigantes espanhóis. Com o prémio da presença na final da UEFA Champions League para a equipa que resistir daqui a três semanas, estes jogos vão enriquecer ainda mais a sua rivalidade histórica.

O triunfo do Real Madrid por 1-0 em casa do Tottenham Hotspur FC, esta quarta-feira, confirmou o apuramento para as meias-finais da UEFA Champions League, e um duplo-confronto com o Barcelona, nos dias 27 de Abril e 3 de Maio. Na noite anterior, já o seu velho rival tinha selado o apuramento de forma confortável frente ao FC Shakhtar Donetsk. O facto de a dupla defrontar-se nas competições europeias confere, inevitavelmente, um condimento adicional para os próximos embates domésticos, com o Real de José Mourinho a manter a esperança de encurtar a vantagem de oito pontos do Barça na liderança da Liga, quando o receber este fim-de-semana no Santiago Bernabéu. Depois, segue-se ainda a final da Taça de Espanha, em Valência, na próxima quarta-feira.

"Um jogo como não há igual"
Alguém familiarizado com a adrenalina sentida pelos jogadores das duas equipas é Steve McManaman. O antigo extremo do Real descreve este desafio como "um jogo sem igual". Sem nunca ter perdido em sete jogos frente ao Barcelona, entre 1999 e 2003, o ex-internacional inglês também marcou na vitória total dos "merengues" sobre os "blaugrana", por 3-1, nas meias-finais da edição 2001/02 da UEFA Champions League, a caminho de conquistar o segundo dos dois títulos europeus ao serviço dos madrilenos.

"O 'Clásico' é um jogo sem igual, por causa da sua história e tradição", disse ao UEFA.com. "Confesso que adorei participar nesses jogos. Quando se ganha, aproveita-se ao máximo. Mas quando se perde, é um desastre total. Quando nos defrontámos, há nove anos, tinha a agravante de ser uma eliminatória da UEFA Champions League, por isso teve um enquadramento indescritível".

Também foi um cenário familiar para os adeptos mais velhos do Real, que tinham visto a sua equipa ser batida pelo rival catalão na mesma fase da Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1959/60, quando conquistaram o troféu pela quinta vez consecutiva. O Barça vingou-se na primeira eliminatória da época seguinte, quando se tornou na primeira equipa a afastar o campeão. Mas foi McManaman & Cia. que depois asseguraram que o peso da história estaria do lado do clube da capital, quando retomarem a rivalidade continental no final deste mês.

"Olhando para trás, talvez tivéssemos jogadores mais fortes a nível individual na altura, que podiam marcar e resolver a partida a qualquer momento", explicou o antigo jogador de 39 anos. "Também tínhamos um bom espírito de equipa. Dito isso, penso que o actual plantel do Real é muito bom, mesmo que os resultados nos últimos cinco ou seis anos não tenham sido os melhores".

Momento de forma do Barça
O ascendente pertence certamente ao visitante de sábado, com o Barcelona a ter conquistado o mais prestigiado troféu europeu de clubes duas vezes nas últimas cinco épocas, período durante o qual o Real não conseguiu passar dos oitavos-de-final. A equipa de Josep Guardiola também chega à capital em busca de dar um passo decisivo rumo ao terceiro título da Liga consecutivo, já para não falar que estará motivado pelo último confronto entre ambos. Os "merengues" registam 85 vitórias contra 82 do seu adversário, num total de 209 jogos oficiais, apesar da sombra da goleada por 5-0 do Barcelona, em Novembro, ainda pesar bastante sobre o Bernabéu.

O avançado argentino Lionel Messi não marcou nessa noite, no entanto ele e o homólogo do Real, Cristiano Ronaldo, têm estado em destaque esta época. Por todas as dimensões regionais e políticas do afamado "Clásico", também tem sido uma rivalidade entre grandes jogadores, e enquanto Ronaldo já apontou 28 golos na Liga esta época, está a um de Messi na disputa pelo prémio de melhor marcador.

A dupla vai mais uma vez incorporar as esperanças dos adeptos das respectivas equipas no sábado, tal como até final da temporada, e o antigo internacional francês Christian Karembeu – que também venceu a UEFA Champions League duas vezes ao serviço do Real – falou da grande importância do jogo para os adeptos das duas formações.

"Desde crianças a adultos, o jogo é levado muito a sério. É de uma importância extrema", disse. "É algo geracional; muitos lugares em ambos os estádios estão reservados para detentores de bilhetes de época desde há largos anos. São os dois melhores clubes espanhóis, e sempre foi desejo de um bater o outro. É uma rivalidade eterna".

"O Mundo inteiro pára"
O antigo lateral do Barcelona, Giovanni van Bronckhorst, apelida os próximos episódios desta saga como "muito interessantes". Acima de tudo, prevê que os comandados de Mourinho vão estar desesperados para reverter o desaire de Camp Nou. "Estou certo que vão tentar rectificar as coisas depois da goleada sofrida por 5-0", disse. "Sabendo que também vão defrontar-se na final da Taça de Espanha e na UEFA Champions League é excelente, especialmente se tivermos em conta o prestígio de cada competição".

Vitorioso em três "Clásicos" em quatro épocas na Catalunha, o vencedor da UEFA Champions League em 2006 espera que estes confrontos também tenham eco para lá das fronteiras espanholas, já que talvez nenhuma outra rivalidade seja tão falada a nível global. "O Mundo inteiro pára para assistir a este jogo; e isso mostra a sua importância".

Última actualização: 07-12-13 4.43CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/memberassociations/association=esp/news/newsid=1620030.html#real+barcelona+intensificam+rivalidade