O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Nove golos em Hamburgo para ajudar África

O nono Jogo Contra a Pobreza, apoiado pela UEFA, produziu nove golos no Hamburg Arena, para além de ter angariado fundos para ajudar na crise que afecta o Corno de África.

Nove golos em Hamburgo para ajudar África
Nove golos em Hamburgo para ajudar África ©UEFA.com

Estrelas do presente e do passado recente ofereceram um espectáculo com nove golos aos mais de 24 mil adeptos que estiveram em Hamburgo para assistir ao nono Jogo Contra a Pobreza, apoiado pela UEFA, e que este ano visou angariar dinheiro para apoiar as pessoas em necessidade no Corno de África.

O brasileiro Ronaldo e o lendário médio francês Zinédine Zidane, embaixadores do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (UNDP), encabeçaram uma equipa composta por muitos nomes famosos, que bateu uma formação de estrelas do Hamburger SV, por 5-4, na Arena de Hamburgo, na noite desta terça-feira.

Com organizadores e jogadores apostados em ajudar no esforço global do combate à crise existente no Corno de África, onde mais de 13 milhões de pessoas sofrem perante fomes, secas, conflitos e preços elevados dos alimentos, Ronaldo, Zidane e companhia não esconderam a sua satisfação por poderem contribuir para a causa. "Todos os anos nos encontramos por uma razão: este ano juntamo-nos para jogar por África", destacou o antigo avançado brasileiro. "Estamos muito felizes por termos a oportunidade de transmitir ao Mundo uma tão importante mensagem, que temos de continuar a ajudar e a apoiar." Dois terços das receitas do encontro reverterão para os esforços das Nações Unidas no combate à fome provocada pela crise vivida naquela região do continente africano.

"Temos de conseguir fazer passar esta mensagem", acrescentou Zidane. "É sempre muito bom ver que as pessoas vêm apoiar esta grande causa – não vêm para um grande jogo, mas sabem por que razão aqui estão. E isso é o mais importante. A mensagem desta noite é, uma vez mais, a de mostrar que existem problemas em todo o lado e o facto de sermos os padrinhos desta iniciativa e estarmos aqui ajuda-nos a consciencializar as pessoas em relação a esses problemas."

"É fantástico participar num jogo como este – ter oportunidade de contribuir para a angariação de fundos com um grande espectáculo dentro de campo, jogando futebol e divertindo-nos, com tantas pessoas a assistir", destacou Fernando Couto, antigo defesa da selecção portuguesa. "Para nós é ainda uma oportunidade de revermos velhos amigos, antigos colegas de equipa e, ao mesmo tempo, jogarmos futebol, que é algo que, naturalmente, muito gostamos."

O argelino Rabah Madjer – autor do inesquecível golo de calcanhar que abriu caminho ao triunfo do FC Porto na Taça dos Campeões Europeus de 1987 – salientou que estes jogos mostram a verdadeira força social do futebol. "Os jogadores de futebol são mobilizadores de massas", referiu. "Têm a capacidade de juntar muitas pessoas, ansiosas por ver as estrelas que admiram. Iniciativas como esta oferecem essa oportunidade aos adeptos."

"Por um lado, trata-se de uma iniciativa de solidariedade e, por outro, de uma oportunidade para os adeptos verem as estrelas que idolatram", prosseguiu. "É fantástico. Como disse, o futebol tem a capacidade de reunir muitas pessoas e nós, os jogadores, contribuímos para essa reunião."

"Mais do que a educação desportiva, o importante é a educação para todos", acrescentou Fabien Barthez, antigo guardião da selecção francesa. "Dentro de campo lutámos sempre, competimos uns com os outros, mas, no fim, somos apenas futebolistas. É bom reencontrarmo-nos e sabermos que, neste Mundo que se torna mais complicado a cada dia que passa, podemos dar o nosso pequeno contributo."

O Jogo Contra a Pobreza é disputado todos os anos e visa mobilizar o público na luta contra a pobreza e divulgar os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio das Nações Unidas, oito metas traçadas a nível internacional e que visam acabar com a pobreza extrema no Mundo até 2015

Para efectuar doações para o combate à crise no Corno de África, viste o "site" undp.org/hornofafrica.