O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Estrelas brilham a favor do Haiti

Uma constelação de estrelas esteve presente em Lisboa para disputar o Jogo Contra a Pobreza, iniciativa do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, com o apoio da UEFA.

Zinédine Zidane, Daniel Alves, Kaká e Thierry Henry participaram no Jogo Contra a Pobreza
Zinédine Zidane, Daniel Alves, Kaká e Thierry Henry participaram no Jogo Contra a Pobreza ©Getty Images

Uma constelação de estrelas do futebol mundial esteve presente em Lisboa, na noite de segunda-feira, para disputar a sétima edição do Jogo Contra a Pobreza. Esta é uma iniciativa do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (UNDP), apoiada pela UEFA, e que Zinédine Zidane e Ronaldo ajudaram a organizar.

Demonstração de apoio
Sessenta jogadores internacionais, e mais de 50 mil espectadores, marcaram presença no jogo realizado no Estádio da Luz, casa do Benfica, com todas as receitas do evento da UNDP a reverterem directamente para ajudar a população do Haiti e a reconstrução do país. Antes do pontapé-de-saída, respeitou-se um minuto de silêncio em memória das vítimas do sismo que atingiu o país no dia 12 de Janeiro.

Fazer a diferença
Zidane, antigo internacional da selecção francesa que, na qualidade de embaixador da boa-vontade da UNDP, ajudou à organização do jogo na capital portuguesa, disse: "De cada vez que nos reunimos para este encontro podemos ajudar a fazer a diferença. Não nos cansamos de realçar a importância da mobilização das pessoas para a reconstrução do Haiti, depois do desastre que aconteceu, e para os projectos que temos em parceria com a UNDP".

Em prol do Haiti
Um plantel de luxo, reunido por Zidane e Ronaldo, também embaixador da boa-vontade da UNDP – o avançado não esteve presente, devido a compromissos do seu clube, o SC Corinthians, e foi representado pelo compatriota Kaká –, empatou a três golos com o Benfica All-Star, diante de 51.312 espectadores. "Penso que nesta altura o Haiti precisa do apoio de todos", disse Kaká, médio-ofensivo do Real Madrid CF.

Chuva de golos
Louis van Gaal, treinador do FC Bayern München, coadjuvado por José Peseiro, antigo técnico do Sporting, ficaram encarregues dos Amigos de  Ronaldo e Zidane, cujos golos foram marcados por Kaká, Robert Pires e Baichung Bhutia. Nuno Gomes, autor de um "bis", e Éder Luís, fizeram os golos do Benfica, liderado pelo actual treinador, Jorge Jesus, e um antigo técnico da formação lisboeta, Toni.

Angariação de fundos
O Jogo Contra a Pobreza, que conta com o apoio da UEFA e da FIFA, angaria fundos para esforços globais que ajudem à erradicação da pobreza, ao mesmo tempo que destaca o trabalho de valor incalculável da UNDP. O desafio foi transmitido em directo para mais de 60 países, e todas as receitas provenientes da venda de bilhetes, patrocínios, direitos televisivos e donativos directos desta sétima edição são destinados à população do Haiti. Wilfried Lemke e Bruce Jenkins, da UNDP, afirmaram: "Foi uma ocasião perfeita. Estamos muito gratos a Zidane e Kaká, respectivos colegas, amigos, bem como ao Benfica. É importante que pessoas com uma carreira de sucesso, como é o caso dos futebolistas, assumam este compromisso para ajudar os mais pobres".

Gesto de valor
Entre os jogadores que participaram na partida estavam dois futebolistas haitianos que alinham em Portugal: Joseph Peterson, do Sp. Braga, e Jean Sony, do Leixões. "Foi um gesto de enorme valor e senti o apoio de todos no balneário. Para além da presença de todos estes jogadores aqui esta noite, o apoio financeiro é o aspecto mais relevante para as pessoas que foram afectadas pelo sismo", sublinhou Peterson.

Elenco de luxo
A equipa Amigos de Ronaldo e Zidane foi constituída por: Akwá (Angola); Daniel Alves, Kaká e Luciano da Silva (Brasil); Ivica Olić (Croácia); Pavel Nedvěd (República Checa); Michael Laudrup (Dinamarca); Alfredo Esteves (Timor-Leste); Graeme Le Saux (Inglaterra); Zidane, Fabien Barthez, Christophe Dugarry, Thierry Henry e Robert Pires (França); Joseph Peterson e Jean Sony (Haiti); Baichung Bhutia (Índia); Phillip Cocu, Edgar Davids e Patrick Kluivert (Holanda); Fernando Couto, Luís Figo e Pauleta (Portugal); Gheorghe Hagi e Gheorghe Popescu (Roménia); Anatoliy Tymoshchuk (Ucrânia); Lucas Radebe (África do Sul) e Fernando Hierro (Espanha).

Quem é quem
A equipa do Benfica All-Star incluiu vários elementos do actual plantel e alguns jogadores ainda em actividade que passaram pelo clube, casos de Fabrizio Miccoli (US Città di Palermo), Giorgos Karagounis, Kostas Katsouranis (Panathinaikos FC), Miguel e Manuel Fernandes (Valencia CF). A eles juntaram-se vários ex-atletas do Benfica: Rui Costa, Chalana, Karel Poborský, Abel Xavier, Valdo, Mozer, Stefan Schwarz, Mats Magnusson, Nené, Rui Águas, Minervino Pietra, Shéu, Humberto Coelho, Vítor Paneira, Neno, Hélder, Pedro Valido, Paulo Madeira, Abel Silva e Dimas.