O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

O melhor futebol do mundo

O Secretário-Geral da UEFA, David Taylor, descreveu a UEFA Champions League "como a melhor colheita entre as melhores".

O Secretário-Geral da UEFA, David Taylor, descreveu o futebol europeu de clubes como "o melhor do mundo" e a prestigiada UEFA Champions League "na sua fase decisiva, a melhor colheita entre as melhores".

Alto nível
O responsável destacou o nível do futebol no Velho Continente, ao discursar no sorteio dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, realizado esta sexta-feira no quartel-general da UEFA, em Nyon, na Suíça. "Esta temporada assistimos a algumas partidas verdadeiramente espantosas e alguns jogos muitos interessantes", disse o dirigente. "O nível do futebol e o interesse na UEFA Champions League atingiu novos picos, com 267 golos marcados em 96 jogos - um aumento de 26 golos em relação ao registo total da época passada".

Certificado de qualidade
"E a qualidade da actual edição está à vista de todos", acrescentou David Taylor. "Dos 16 clubes apurados para a fase eliminatória da presente campanha, nada menos que oito são campeões dos respectivos países".

Alterações interessantes
David Taylor observou que esta fase da competição poderá encerrar alterações nas estratégias das equipas, como reflexo do facto de serem eliminatórias. "Teremos jogos em casa e fora, com os golos na condição de visitante a contarem a dobrar. Este formato peculiar - introduzido na época 1969/70 - ajuda a conter o futebol defensivo e acrescenta interesse à competição", explicou o Secretário-Geral. "Se tudo falhar, as equipas serão desempatadas através de pontapés da marca de grande penalidade - o que se traduz em mais emoção para adeptos e telespectadores, embora seja uma forma cruel de abandonar a prova".

Sistema de acesso alterado
O Secretário-Geral do organismo que tutela o futebol europeu lembrou aos presentes as mudanças na lista de acesso à edição 2009/10 da UEFA Champions League, deliberadas pelo Comité Executivo, no mês passado. Serão qualificados automaticamente para a fase de grupos 22 clubes, em contraponto com os actuais 16, o que significa que mais três campeões terão apuramento directo, bem como os três terceiros classificados das três federações mais fortes. As restantes 10 vagas da fase de grupos serão preenchidas com cinco campeões das federações do meio da tabela europeia às associações menos representativas. Os outros cinco saem dos quartos, terceiros e segundos classificados das 15 associações com melhor ranking.

Mais interesse
"Com mais campeões em prova, o interesse na competição aumenta e a UEFA Champions League ajudará a promover o futebol por toda a Europa", analisou David Taylor. "O formato de sucesso será, naturalmente, preservado e esperamos que a qualidade do futebol na fase decisiva seja tão boa, ou ainda melhor".

"Fair-play" e respeito
David Taylor terminou a sua intervenção com palavras de agradecimento. "Para além da qualidade do futebol, também esperamos 'fair-play', respeito pelos adversários e pelos árbitros", pediu. "E, neste particular, deixem-me cumprimentar os clubes envolvidos na UEFA Champions League, prova na qual parece que esta mensagem foi bem acolhida e percebida por todos", terminou.