O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Platini eleito Presidente da UEFA

O antigo internacional francês Michel Platini é o novo Presidente da UEFA, numa eleição que decorreu no XXXI Congresso Ordinário da organização.

Michel Platini foi eleito Presidente da UEFA.

Votação histórica
O francês, de 51 anos, foi eleito pelos representantes das 52 federações filiadas presentes no XXXI Congresso Ordinário da organização, que decorreu na cidade alemã de Dusseldorf. Platini teve 27 votos, ao passo que o ainda Presidente da UEFA, Lennart Johansson, recebeu 23 votos, registando-se ainda dois votos nulos. Logo após a sua eleição, Platini propôs que Johansson se torne presidente honorário da UEFA, na sequência de 17 anos onde prestou um excelente serviço na liderança do futebol europeu.

Jogador de eleição
Michel Platini nasceu a 21 de Junho de 1955 e teve uma carreira brilhante como futebolista, antes de iniciar um percurso bastante meritório como dirigente na modalidade e na política. Foi líder na sua era, tendo vencido por três vezes consecutivas o prémio de Melhor Jogador Europeu, em 1983, 1984 e 1985.

Troféus variados
Platini iniciou a sua carreira em França no AS Nancy-Lorraine, onde começou a notabilizar-se, e em 1979 transferiu-se para o AS Saint-Etienne. Contudo, conheceu os seus maiores sucessos enquanto jogador na Juventus, clube pelo qual onde de 1982 a 1987. Pela “vecchia signora”, venceu a Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1985, a Taça dos Vencedores de Taças, em 1984 (na final de Basileia, frente ao FC Porto) e a SuperTaça Europeia do mesmo ano, assim como vários títulos em Itália, tendo sido o melhor marcador do campeonato italiano em 1983, 1984 e 1985.

Sucesso no EURO
A nível da selecção, Platini viveu também dias de glória, tendo levado a França ao título de campeã europeia em 1984, que decorreu em solo gaulês, e no qual se sagrou o melhor marcador do certame. Participou em três fases finais do Mundial (1978, 1982 e 1986) e somou, entre 1976 e 1987, 72 internacionalizações pela França (49 das quais como capitão), detendo ainda o recorde de 41 golos marcados pelos "bleus".

Novas funções
Após ter pendurado as chuteiras, Michel Platini dirigiu a selecção francesa entre 1988 e 1992, antes de iniciar um percurso ligado à gestão do futebol e à política, tendo sido vice-presidente do Comité Organizativo do Mundial de 1998, que decorreu em França e foi ganho pelos gauleses. Platini é membro do Comité Executivo da UEFA e representante europeu no Comité Executivo da FIFA desde 2002, sendo ainda presidente do Comité de Desenvolvimento Técnico da FIFA e vice-presidente da Federação Francesa de Futebol.

Desafios para o futuro
O novo Presidente da UEFA afirma que, entre outras coisas, lutará para defender os valores do futebol - respeito, tolerância, solidariedade, liberdade e a sua habilidade de proteger e realizar pessoas de todas as idades, assim como preservar a autonomia da modalidade e lutar contra as apostas ilegais e o doping.